Jekyll (2007)

Jekyll - Poster 1

 

“Strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde” é um clássico absoluto da Literatura. É também um dos romances mais populares de Robert Louis Stevenson (a par com o eterno “Tresure Island”).

O Cinema já lhe bateu à porta (os melhores casos deram-se em 1931 e 1941; de Rouben Mamoulian, com Fredric March, Miriam Hopkins e Rose Hobart; de Victor Fleming, com Spencer Tracy, Ingrid Bergman e Lana Turner).

Eis uma versão televisiva, que visa modernizar o mito.

 

Londres, 2007.

Tom Jackman descobre que é descendente do Dr. Henry Jekyll, sendo também capaz de se transformar num outro homem, o Mr. Hyde.

Mas enquanto Tom procura uma cura, uma misteriosa organização procura Tom para outros fins.

 

Criador: Steven Moffat, inspirado no romance de Robert Louis Stevenson (“Strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde”)

Elenco: James Nesbitt, Gina Bellman, Denis Lawson, Michelle Ryan, Meera Syal, Fenella Woolgar, Linda Marlowe

 

Site – http://www.bbc.co.uk/drama/jekyll/

 

Jekyll - Screenshot 1

Modernização do clássico da Literatura de Robert Louis Stevenson (que é frequentemente referido), onde se continua o legado do conto (o duelo entre Racionalidade e Irracionalidade, Homem e Besta), juntando-se uma componente (muito bem conseguida) de action thriller conspirativo e pleno de mistério (como Jekyll chegou aos nossos dias).

 

Argumento bem urdido, onde cada episódio suscita sempre mais perguntas.

Jekyll - Screenshot 2

Climax algo forçado no seu (super-)heroísmo.

Mas tudo se compensa num final inesperado, surpreendente e com um inteligente twist.

Jekyll - Screenshot 4

James Nesbitt é fabuloso, criando um homem que procura combater o mal que nele reside, bem como um ser desprovido de valores que procura libertar-se.

Boa prestação do restante elenco.

Jekyll - Screenshot 5

Steven Moffat já tinha mostrado que sabia modernizar bem um grande personagem literário do Século XIX (Sherlock Holmes, na brilhante série “Sherlock”) e aqui confirma esse talento.

Venha mais.

 

Uma muito estimulante, viciante, entretida e respeitosa modernização de um must literário.

 

Obrigatório.

 

“Jekyll” é inédito no nosso mercado (exibição televisiva e venda), mas existe noutros mercados, a bom preço.

Jekyll - Screenshot 3

James Nesbitt esteve nomeado para “Melhor Actor em Mini-Série ou Telefilme”, nos Globos de Ouro 2008. Perdeu para Jim Broadbent em “Longford”.

Nomeado para “Melhor Série Internacional”, nos Saturn 2008. Perdeu para “Doctor Who” (“por acaso” também conta com Moffat na escrita).

Jekyll - Screenshot 6

James Nesbitt foi convocado devido a uma audition onde mostrou que em fracção de segundo passava de Jekyll a Hyde e vice-versa.

 

Os filhos de Tom Jackman chamam-se Harry e Eddie – referência a Henry Jekyll e a Edward Hyde, do livro de Stevenson.

 

Cada episódio foi filmado em 12 dias.

Nesbitt era alvo de uma caracterização de uma hora para se tornar no Mr. Hyde.

 

Steven Moffat já escreveu uma Season 2, mas ainda nada avançou.

Entretanto, Moffat já criou uma nova série que moderniza um outro clássico da Literatura – “Dracula”.

 

Hollywood vai fazer um remake – é um filme, Chris Evans é o protagonista, Ruben Fleischer realiza, Moffat co-escreve o argumento.

Jekyll - Poster 3

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s