Dunkirk (2017)

Dunkirk - Poster 10

 

Eis o (sempre ansiado) regresso de Christopher Nolan, o que é sempre um evento cinematográfico.

Agora em tom mais real e na reconstrução de um importante acontecimento da História do mundo.

Continuar a ler

Aliados (2016)

Allied - Poster 2

 

Título original – Allied

 

É o regresso de Robert Zemeckis.

Um par de luxo, num filme à moda antiga.

Continuar a ler

O Herói de Hacksaw Ridge (2016)

Hacksaw Ridge - Poster 1
Título original – Hacksaw Ridge

 

É o regresso de Mel Gibson. Mas como realizador.

(daqui a semanas chega um outro filme com o seu nome, mas como actor – “Blood Father”, já aqui visto)

Novamente a histórias verídicas.

Novamente a cenários de conflitos.

Novamente a personagens de vida épica perante os eventos e desafios que lhes são colocados.

Continuar a ler

A Porta da China (1957)

China Gate - Poster 3
Título Original – China Gate

 

Samuel Fuller é um dos grandes Masters of Cinema, de sempre.

(o tal, que em “Pierrot, Le Fou” de Godard, afirma que “Un film, c’est comme un champ de bataille : l’amour, la haine, l’action, la violence et la mort ; en un seul mot, c’est l’émotion“)

Infelizmente não é dos mais recordados.

(algo muito injusto, diga-se)

Eis um filme que atesta a sua mestria cinematográfica.

E o seu fascínio pelo Oriente e pela Guerra.

Continuar a ler

Os Carrascos Também Morrem (1943)

Hangmen Also Die - Poster 1
Título Original – Hangmen Also Die!

 

Com a Segunda Guerra Mundial no seu auge e muita da Europa ocupada pelos nazis, o austríaco Fritz Lang assina, em Hollywood, um manifesto sobre o que se passava no velho continente.

Continuar a ler

Sniper Americano (2014)

Sniper Americano - Poster 3

Título Original – American Sniper

 

Regresso de Clint Eastwood.

Regresso ao biopic (“Bird”, “Jersey Boys”).

Regresso ao mundo militar (“Heartbreak Ridge”).

Visão da vida de um importante militar da história americana recente.

Continuar a ler

Fúria (2014)

Fúria - Poster 6

Título Original – Fury

 

Regresso (é o seu segundo filme visto este ano) do meu muito estimado David Ayer (que já aqui, alegremente, abordei, bem como o seu recente “Sabotage”).

Regresso de Ayer aos ambientes da Segunda Guerra Mundial (Ayer escreveu o entretido e nostálgico “U-571”).

Continuar a ler