Dupla Traição (1949)

Criss Cross - Poster 1

 

Título original – Criss Cross

 

Burt Lancaster reencontra-se com Robert Siodmak e ambos regressam ao Film Noir.

Em boa forma.

Continuar a ler

Anúncios

Contrato para Matar (1964)

The Killers - 1964 - Poster 1

 

Título original – The Killers

 

“The Killers” (1946, já aqui visto) já tinha (bom) estatuto.

Nos 60s, faz-se uma (muito bem conseguida) modernização dos códigos (narrativos e estéticos) do Noir.

Portanto, eis uma nova versão.

E não há razão para receio. “The Killers” is a killer.

(com o elenco e realizador em cena, tinha mesmo de ser)

Continuar a ler

Assassinos (1946)

The Killers - 1946 - Poster 1

 

Título original – The Killers

 

Robert Siodmak é um dos grandes mestres do Film Noir.

Eis um filme que prova porquê.

Adapta um conto de Ernest Hemingway.

Tem um sedutor par protagonista.

Burt Lancaster estreia-se em Cinema.

Continuar a ler

Perseguida (1948)

The Hunted - Poster 2

 

Título original – The Hunted

 

Film Noir B, vinda da Golden Era do género.

Continuar a ler

Uma Mulher no Cimento (1968)

Lady in Cement - Poster 1

 

Título original – Lady in Cement

 

Perante o sucesso de “Tony Rome”, porque não uma sequela?

Ei-la.

Continuar a ler

Tony Rome Investiga (1967)

Tony Rome - Poster 2

 

Título original – Tony Rome

 

No final dos 60s, Hollywood faz uma (feliz) revisitação e modernização dos códigos do Film Noir e do Policial dos 40s.

Agora com o recurso à cor e à moda (roupa, música e estética) dos 60s, com uma nova geração de actores e realizadores.

Frank Sinatra já estava bem popular (como actor e cantor) e decidiu dar o seu shot nesta onda.

Eis o primeiro filme.

Continuar a ler

Marlowe – Detective em Acção (1969)

Marlowe - Poster 1
Título original – Marlowe

 

Philip Marlowe é uma das grandes criações literárias de sempre (perfeitamente ao nível de Sherlock Holmes, Nero Wolfe, Hercule Poirot), fruto da imaginação do magnífico Raymond Chandler, provavelmente o escritor maior do género hardboiled noir.

Marlowe passeou-se também pela Televisão (uma muito agradável série com Powers Boothe, exibida nos 80s, a partir de pequenos contos de Chandler) e pela BD.

Claro que o Cinema não lhe poderia ficar imune.

Humphrey Bogart imortalizou-o (em “The Big Sleep”, de Howard Hawks, ao lado de Lauren Bacall) e Robert Mitchum deu-lhe rosto por duas vezes (a nova versão de “The Big Sleep” por Michael Winner, a nova versão de “Farewell My Lovely” de Dick Richards). Dick Powell (“Murder, My Sweet”), Robert Montgomery (“Lady in the Lake”) e Elliott Gould (“The Long Goodbye”, numa inesperada incursão pelo género por parte de Robert Altman) foram outros dos actores que recriaram Marlowe.

O personagem foi tendo sempre uma adaptação à evolução dos tempos, acompanhada pela mudança de rostos.

Eis uma versão adapta Marlowe/Chandler aos 60s.

James Garner dá rosto a Philip Marlowe.

Continuar a ler