Tragam-me a Cabeça de Alfredo Garcia (1974)

 

 

Título original – Bring Me the Head of Alfredo Garcia

 

Sam Peckinpah assina aqui o seu filme mais estranho e um dos seus mais complexos.

Continuar a ler

Cães de Palha (1971)

 

 

Título original – Straw Dogs

 

É um dos filmes mais controversos, violentos e poderosos de sempre.

Sam Peckinpah assina. A sua obra máxima. Portanto…

Continuar a ler

Os Pistoleiros da Noite (1962)

 

 

Título original – Ride the High Country

 

Logo ao seu segundo filme, Sam Peckinpah evidencia o que queria no seu Cinema e para o Western.

E reúne dois grandes veteranos do género.

Continuar a ler

Companheiros da Morte (1961)

 

The Deadly Companions - Poster 6

 

Título original – The Deadly Companions

 

Sam Peckinpah é um dos grandes Mestres do Cinema.

Começou pela Televisão e mal entrou pelo grande ecran mostrou-se uma voz e talento renovador para o Western e para o Thriller.

A sua principal marca era a sua visão e encenação da Violência, bem como a sua “complacência” para com os vencidos, batidos, derrotados, marginalizados, pessoas à margem do sistema ou que já não tinham lugar no mesmo.

Eis o seu filme de estreia.

Continuar a ler

The Westerner (1960)

 

 

É a série que revelou Sam Peckinpah.

Continuar a ler

Jerónimo – Uma Lenda Americana (1993)

 

 

Título original – Geronimo: An American Legend

 

Geronimo é uma das grandes figuras do mundo dos nativos americanos, da mitologia do Oeste e da História.

Eis um filme dedicado a ele, onde se procura uma visão mais realista e fiel à História e ao Homem.

Continuar a ler

Geronimo (1962)

 

 

Geronimo é uma das grandes figuras do mundo dos nativos americanos, da mitologia do Oeste e da História.

Eis um filme dedicado a ele.

Continuar a ler

Ouvem-se Tambores ao Longe (1939)

 

 

Título original – Drums Along The Mohawk

 

Um dos primeiros e mais belos filmes a cores e de John Ford.

Continuar a ler

The Last of The Mohicans (1992) – 30 Anos

 

 

Um grupo de Moicanos e um branco membro da comunidade movem esforços para salvar duas jovens inglesas e evitar um conflito.

 

Conto de heroísmo e romantismo, visão humanista sobre os nativos americanos, ilustração de alguma conturbação do início da nação americana e do colonialismo, servido com brilhantismo visual, sentido de espectáculo e grandioso entretenimento.

 

Michael Mann abandonava o policial urbano, mas não o seu (enorme) poder de contar (bem) uma história e saber ilustrá-la com estilo e virtuosismo.

Bravo Daniel Day-Lewis (num inesperado e conseguido registo como action hero) e linda (como sempre) Madeleine Stowe.

 

O clássico literário de James Fenimore Cooper é um velho favorito de Hollywood e tem aqui a sua adaptação cinematográfica definitiva.

Continuar a ler

Men (2022)

 

 

É o regresso (em grande) de Alex Garland.

Como sempre, com um Cinema original, estranho, fascinante e a dar que pensar.

Continuar a ler