Inglourious Basterds (2009) – 10 Anos

 

Um grupo de comandos americanos infiltra-se na França ocupada por nazis. O objectivo passa por exterminar o máximo possível de boches e sacar-lhes os escalpes. Mas tudo se complica com a presença de um astuto Coronel da SS, a vengeance de uma mulher com contas a ajustar com o oficial e pela presença de Hitler.

 

Ao fazer a sua versão de um clássico do war actioner italiano (“Quel Maledetto Treno Blindato”/“The Inglorious Bastards” – glorioso war actioner do grande Enzo G. Castellari, feito em 1978), Quentin Tarantino faz a sua homenagem ao war actioner clássico (vêem-se alguns ecos de “The Dirty Dozen”) e uma visão (possível) para um outro rumo da História (a morte de um determinado personagem no final).

Fiel ao seu estilo, violência estilizada (o tiroteio no bar, o corte dos escalpes), diálogos longos e vivos, personagens definidos e variados, referências cinéfilas (algumas cenas, os filmes dentro do filme, os nomes de alguns personagens).

O cineasta também arranja tempo para uma história de amour fou.

 

Elenco em estado de graça (Brad Pitt, Mélanie Laurent, Eli Roth, Michael Fassbender, Diane Kruger, Daniel Brühl, Til Schweiger, Mike Myers, Rod Taylor), com destaque para um incrível Christoph Waltz, a compor o vilão nazi mais divertido, sofisticado, erudito e letal do Cinema.

 

Um pequeno clássico.

Continuar a ler

(Novo) Trailer – Midway

 

USA e Japão lutam pela supremacia do Pacífico.

 

O embate é a 7 de Novembro.

Continuar a ler

Pulp Fiction (1994) – 25 Anos

Pulp Fiction - Poster 2

 

Três histórias cruzam-se, passadas no mundo do crime organizado.

 

Quentin Tarantino assina o seu segundo filme e confirma parte da sua marca – fidelidade aos arquétipos do thriller clássico, com tiques de noir, grandioso elenco, estilo nouvelle vague, personagens definidos, com diálogos ricos e vivos, plenos de coolness e referências cinéfilas.

Fantástica prestação do (fantástico) elenco.

Excelente banda sonora (que também seria uma trademark de Tarantino).

 

O filme resgatou as carreiras de John Travolta e Bruce Willis.

O filme mostrou que algo se estava a passar no Cinema Indie americano.

O filme mostrou o poder de uma companhia indie face ao mainstream – a Miramax (que era detida pela… Disney).

 

E muita coisa mudou em Hollywood.

E Tarantino tornou-se uma marca de Cinema.

 

Um clássico moderno.

Continuar a ler

Era Uma Vez em… Hollywood (2019)

Once Upon a Time in Hollywood - Poster 7

 

É o regresso de Quentin Tarantino.

Com uma abordagem cool ao Cinema e aos 60s/70s.

Continuar a ler

Aberto Até de Madrugada (2014-2016)

From Dusk Till Dawn - TV Series - Poster 10

 

Título original – From Dusk Till Dawn: The Series

 

“From Dusk Till Dawn” (1996) foi um simpático sucesso e ganhou estimável culto.

Robert Rodriguez (o realizador) decidiu levar o conceito para a Televisão.

Continuar a ler

Trailer – Black Christmas

 

“Black Christmas” surgiu em 1974, vinha assinado por Bob Clark e converteu-se num cult & classic do slasher, graças a um suspense claustrofóbico (numa casa, com Natal em família, todos vão sendo eliminados um a um, sem hipótese de fuga) e a um terror angustiante (muita coisa ocorre em modo off-screen e sente-se um pavor constante).

Em 2006, Glen Morgan (uma das forças criativas de “The X-Files”) assina um Remake, igualmente atmosférico, com mais explicações e mais explícito (contra a vontade do realizador, por imposição do estúdio – a Dimension). Resultou num slasher de bom nível.

Eis uma nova versão.

Continuar a ler

Aberto Até de Madrugada 3 (1999)

From Dusk Till Dawn 3 - Poster 5

 

Título original – From Dusk Till Dawn 3: The Hangman’s Daughter

 

O original originou sucesso e culto suficiente para uma sequela.

Esta teve um sucesso igualmente suficiente (mas sem culto).

Eis a nova sequela.

Ou melhor, prequela.

Continuar a ler