Rebecca (2020)

 

O clássico literário de Daphne Du Maurier é um velho favorito do audiovisual.

A (fabulosa) versão de Hitchcock (feita em 1940, com produção de David O. Selznick, vencedor do Oscar para “Melhor Filme” e que marcou a estreia em Hollywood do Master of Suspense) continua incólume e a ser a adaptação definitiva.

Eis uma nova, não isenta de interesse.

Continuar a ler

Rebecca (1940) – 80 Anos

 

Jovem casa com milionário viúvo.

Mas a memória da falecida paira na casa como uma sombra, uma maldição, um perigo.

 

Alfred Hitchcock chega a Hollywood, e logo pela mão de David O. Selznick.

Alfred Hitchcock volta a adaptar Daphne du Maurier (tinha-o feito em “Jamaica Inn”, o seu filme anterior; a ela voltaria em “The Birds”).

 

Melodrama de grande suspense, muito gótico, tremendamente emocional, fortemente psicológico, altamente sugestivo e bem assustador.

Perfeição na realização, fotografia, cenografia e interpretações.

 

Obra-prima (recompensada nos Oscars), clássico e um dos momentos máximos do Master of Suspense.

Hitchcock a começar em grande o seu período americano.

Continuar a ler