Tango & Cash (1989) – 30 Anos

Tango & Cash - Poster 2

 

Dois “superpolícias”, em constante luta pela popularidade na corporação, devem separar os egos e unir-se para desbaratar uma conspiração que os tornou em bad guys.

 

Buddy-Buddy movie que quase consegue ser uma paródia às regras do género, fazendo da parceria dos protagonistas uma (divertida) luta de egos.

Porrada e pirotecnia de luxo, encenada para bom nível de espectáculo e entretenimento, apoiado no carisma dos seus protagonistas.

 

Sylvester Stallone e Kurt Russell em grande forma (como comediantes e como action heroes) e com boa química.

Continuar a ler

Road House (1989) – 30 Anos

Road House - Poster 11

 

Dalton é segurança de um bar de estrada.

O seu trabalho leva-o a confrontar-se com um gangster local, punir uns clientes zaragateiros, ouvir boa música e seduzir uma beldade.

All in a day`s work.

 

Actioner moderno, dinâmico e sexy, com estrutura de Western, que assenta no seu protagonista e nalguma ideologia all-american.

Boa banda sonora, devidamente pop country.

Patrick Swayze tem um adequado star vehicle (vinha do sucesso televisivo de “North and South”), mostrando jeito para action hero. Ben Gazzara é um típico vilão do género. Kelly Lynch é um sonho que apetece procurar em toda a road house.

 

Merecido cult movie.

(em Portugal esteve cerca de um ano nas salas; nos videoclubes, era preciso cunha para o conseguir alugar)

Continuar a ler

The Italian Job (1969) – 50 Anos

The Italian Job - 1969 - Poster 2

 

Grupo de larápios britânicos leva a cabo um audacioso roubo em Itália (na cidade de Torino).

O cerco das autoridades é imenso, mas tudo se resolve com um trio de Minis.

 

Misto de comédia, caper movie e actioner, é um título pleno de frescura, acção, humor e engenho, evocando o duelo da época entre Inglaterra e Itália (futebol, moda, música e… carros).

 

O grande momento (e que é sempre evocado quando se aborda o filme) é a desenfreada fuga e perseguição com 3 Minis, que nos fazem sentir que o “pequenote britânico” é o melhor carro do mundo (e na época, era mesmo) – para turismo (em Itália e não só) ou para fugas.

 

E um cliffhanger que é o rei dos cliffhangers.

 

Michael Caine lidera com o todo o seu carisma irónico, num perfeito exercício de star vehicle. Noël Coward é um nobre Rei do Crime. Benny Hill (ainda nos seus early days) faz uma divertida perninha.

 

Pena que não tivesse sequela (que chegou a andar planeada).

Teve direito a um (bem divertido) remake em 2002.

 

Um clássico, bem representativo da sua época.

Continuar a ler

La Piscine (1969) – 50 Anos

La Piscine - Poster 4

 

St. Tropez.

Um casal, de grande fogosidade amorosa, recebe um amigo, ex-amante dela, na companhia da sua filha.

A tensão sobe quando esposa e ex se “aproximam”, acrescido do “entendimento” entre marido e filha do “rival”.

 

Jacques Deray filma o amor, o desejo e o ciúme, com laivos de thriller (há crimes e cadáveres) e muito erotismo (a dinâmica sexual do casal protagonista, a tensão sexual entre todos), numa visão amoral/imoral das coisas.

 

Alain Delon & Romy Schneider & Maurice Ronet & Jane Birkin – todos no seu pleno de carisma e poder de sedução, em grande sintonia na transmissão da total tensão existente.

 

Um título marcante da época.

 

Um Clássico.

Continuar a ler

Easy Rider (1969) – 50 Anos

Easy Rider - Poster 8

 

A procura de uma América perdida.

A exaltação de um estilo livre de vida on the road.

A glorificação do espírito motard.

 

Um filme. Um hino. Um “panfleto”.

 

Um clássico eterno.

Continuar a ler

Tarzan (1999) – 20 Anos

Tarzan - Disney - Poster 3

 

A história do “homem-macaco” recebe um tratamento à Disney.

 

Puro Disney & Family Movie, perfeitamente fiel ao espírito do clássico literário de Edgar Rice Burroughs, com personagens adoráveis (made by Disney) e uma excelente banda sonora (a cargo de Phil Collins).

 

O que marca mesmo é a (fabulosa) qualidade da animação, que levou a tecnologia de animation ao um (incrível) next level (o filme faz uso de um novo método, desenvolvido de propósito para este filme – o “Deep Canvas”), fazendo o espectador sentir-se dentro da selva e como se fosse Tarzan a deambular pela selva.

 

Uma obra-prima e um clássico.

Continuar a ler

10 (1979) – 40 Anos

10 - Poster 3

 

Homem casado, na meia-idade, sente-se tentado por uma beldade.

 

Blake Edwards aborda a crise de meia-idade, o casamento, a infidelidade, a tentação, o desejo, os comportamentos.

Tudo com sentido de humor e em forma de grande comédia de costumes.

 

O Cinema de Edwards em grande forma, Dudley Moore com grande comicidade e a revelação de um dos mitos sexuais dos 80s – Bo Derek.

 

Um clássico. Um 10.

Continuar a ler