Brigada Criminal (1950)

 

 

Título original – Armored Car Robbery

 

Um Noir B sobre polícias e ladrões, com bons nomes para tal.

 

Um cérebro do crime planeia e executa um roubo.

Mas as coisas complicam-se devido à ganância dos cúmplices e da perseguição de um implacável agente da Polícia.

Heist Movie, Cop Noir e Gangster Noir.

O filme percorre todos os géneros, de forma directa ao assunto, rápida (mas não atabalhoada), simples (mas não simplória) e bem eficaz.

Fiel às (boas) regras da Série B, em minutos é estabelecido quem é quem, o que faz, o que quer, que relação existe, o que vai acontecer.

O momento do assalto é muito bem encenado.

O final no aeroporto parece antecipar os de “Bullitt” e “Heat”.

Para a época, já se marcam alguns pontos em matéria de violência (muitos mortos pelas costas, a morte do vilão).

Charles McGraw é um adequado durão para este género. William Talman consegue ser bem letal. Adele Jergens era um dos miminhos B e mostra presença.

Richard Fleischer saía-se bem em praticamente todos os géneros. Formou a sua habilidade em produções B e aqui volta a mostrar a sua competência para contar uma história, dar ritmo e atmosfera, de forma concisa, precisa e económica.

Um muito agradável Noir B, na boa tradição da RKO.

 

“Armored Car Robbery” não tem edição portuguesa. Existe noutros mercados, a bom preço.

Realizador: Richard Fleischer

Argumentistas: Earl Felton, Gerald Drayson Adams, Robert Angus

Elenco: Charles McGraw, Adele Jergens, William Talman, Douglas Fowley, Steve Brodie, Don McGuire

 

Clips

 

“Armored Car Robbery” no TCM

 

A história de Charles Pete e Richard Carroll tinha o título “Gravesend Bay”. Foi vendida à RKO em Março de 1949. Robert Ryan foi pensado como protagonista.

Numa primeira fase, o estúdio deu o título “Code No 3”.

 

Filmado em Los Angeles, ao longo de 16 dias.

É o último filme de Anne Nagel.

 

O Wrigley Field existia em Los Angeles desde 1925. Era usado pelos Los Angeles Angels, com a equipa da Pacific Coast Minor League. Foi demolido em 1969.

O dito Code 3 é o código da Polícia quando um dos seus veículos está de luzes activas e sirene ligada.

Richard Fleischer, Charles McGraw e Earl Fenton reencontrar-se-iam num outro magnífico Noir B – “The Narrow Margin” (1952).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s