Men (2022)

 

 

É o regresso (em grande) de Alex Garland.

Como sempre, com um Cinema original, estranho, fascinante e a dar que pensar.

 

Harper, uma jovem viúva, procura sossego numa pequena povoação no interior rural de Inglaterra.

Mas um conjunto de encontros com vários homens da aldeia vai levá-la a enfrentar os seus demónios.

O que parece ser um terror ou shocker sobre os temas home invasion (há gente a invadir a casa da protagonista) ou povoação assustadora (a pouca gente que habita a zona parece querer assustar ou inquietar a protagonista) torna-se numa alegoria sobre a culpa, a redenção e o purgatório, não deixando de reflectir sobre certas questões modernas no “conflito” Homens & Mulheres.

Alex Garland volta a mostrar ser um excelente criador de atmosferas carregadas, densas, perturbadoras e tensas, compondo belas imagens, mas também enigmáticas e simbólicas, conseguindo fazer também óptimo cinema contemplativo.

Excelente fotografia (já é algo habitual em Garland) e efeitos visuais (que se encarregam da grande surpresa visual e simbólica do filme).

Excelente trabalho de Jessie Buckley (a forma como transmite medo, dor e raiva) e Rory Kinnear (que tem a tarefa nada fácil de interpretar vários personagens diferentes).

Um filme diferente, inclassificável, fascinante e perturbador, que volta a mostrar a relevância de Alex Garland no cinema moderno.

 

“Men” move-se em streaming.

Realizador: Alex Garland

Argumentista: Alex Garland

Elenco: Jessie Buckley, Rory Kinnear, Paapa Essiedu

 

Site – https://a24films.com/films/men

 

Bilheteira – 7.5 milhões de Dólares (USA); 11 (mundial)

 

“Melhor Filme Fantástico Europeu”, no Festival de Neuchâtel 2022. Também concorreu a “Melhor Filme”, mas perdeu para “Nos Cérémonies”.

O filme esteve em Cannes 2022.

Alex Garland abandona a ficção científica (é nesse género que se movem “Ex Machina” e “Annihilation”), entrando agora pelo denominado folk horror.

 

Filmado numa povoação de Gloucestershire, uma região plena de verdura, casas antigas em pedra e rios.

A casa da protagonista existe na zona (é para turismo), mas a equipa de cenografia fez umas alterações.

 

Na capela surgem duas estátuas referentes a duas figuras da mitologia britânica – The Green Man e Sheela na gig. Ambos têm sido de imenso interesse de Garland desde há vários anos. O primeiro está ligado ao renascer movido pelas estações do ano, a segunda está ligada à fertilidade, uma ameaça à luxúria e um símbolo do poder feminino.

Sobre tal:

https://spiritofthegreenman.co.uk/green-man-legend-mythology/

https://www.historic-uk.com/CultureUK/The-Green-Man/

https://www.historic-uk.com/CultureUK/The-Green-Man/

https://www.wikiwand.com/pt/Sheela_na_Gig

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s