Hi, Mom! (1970)

 

 

Brian De Palma e Robert De Niro regressam para a sequela a “Greetings” (1968).

Com igual dose de humor e crítica.

 

Um veterano do Vietname espia a vizinhança e usa tal como matéria para um projecto artístico.

É o voyeurismo toda uma arte fílmica?

De uma forma algo cómica, o filme parece indicar que sim, mostrando tal vício como uma manifestação que o protagonista procura que seja uma expressividade da sua visão do mundo através do audiovisual.

Mas além disso, é uma abordagem sobre alguma da vida da Big Apple, dentro da sua fauna urbana, nomeadamente a artística, aquela que procura criar vanguardismos.

O terceiro acto investe num estilo de cinema-verité, onde se procura algum poder de choque e critica (aqui sobre a comunidade negra).

Destoa do bom humor que havia até então, mas demonstra o poder da imagem (seja em ficção ou documentário) para a denúncia de males sociais.

Ou talvez seja para mostrar que o olhar documental é uma forma (ainda que menos “imoral”) de… voyeurismo.

Brian De Palma continua a mostrar evolução como realizador, conseguindo um tom, ritmo, fluidez visual e narrativa, humor, de uma forma mais convencional.

O elenco presta-se à rábula, mas é Robert De Niro que domina, mostrando já os tiques do fabuloso actor que é. Já mostra aqui a sua (enorme) destreza para a comédia (que Hollywood demoraria muito a explorar) e um certo trailer do seu icónico Travis Bickle de “Taxi Driver” (1976).

Uma crónica urbana divertida, humana e honesta.

 

“Hi, Mom! (1970)” não tem edição portuguesa. Existe noutros mercados, a bom preço.

Realizador: Brian De Palma

Argumentistas: Brian De Palma, Charles Hirsch

Elenco: Robert De Niro, Allen Garfield, Lara Parker, Charles Durning, Jennifer Salt, Paul Bartel, Gerrit Graham

 

Trailer

 

Clips

 

Filme

 

Brian De Palma e Robert De Niro vinham de “The Wedding Party” (1969, mas feito em 1966) “Greetings” (1968) e voltariam a trabalhar juntos em “The Untouchables” (1987).

Primeiro filme de Lara Parker.

Jennifer Salt vinha de “The Wedding Party”. Ela e Charles Durning voltariam a trabalhar com Brian De Palma – “Sisters”, em 1972.

 

Robert De Niro interpreta o mesmo personagem que tinha em “Greetings” (1968).

O filme foi inicialmente classificado como X, mas depois de uns cortes ficou com R.

Uma cena que foi apagada foi a de Gerrit Graham a pintar todo o corpo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s