Uncharted (2022)

 

 

O mundo dos videogames é um sucesso e muitos são propícios a filmes.

A PlayStation tem jogos de grande nível. “Uncharted” é um deles e um dos mais populares.

O Cinema hà muito que o persegue.

Eis a adaptação.

 

Nathan Drake é órfão e há muitos anos que perdeu o contacto com o irmão Sam, com quem partilha grandes sonhos de viagens e descobertas de mundo e tesouros.

Nathan é contactado pelo misterioso Victor “Sully” Sullivan, que procura o tesouro perdido de Fernão Magalhães e tem indícios sobre o paradeiro de Sam.

E assim se inicia uma louca aventura, plena de peripécias, perigos, mistérios e traições.

Recuperação jovem, dinâmica e feliz do modelo de aventura arqueológica (é bem visível a influência da saga “Indiana Jones” – que vai ter o seu quinto episódio em 2023), onde se brinca com aspectos da História (seguindo um modelo criado na muito divertida saga “National Treasure” – continua-se a pensar em terceira aventura, mas também se fala em reboot através de série televisiva), pegando numa estratégia narrativa de seguir pistas que conduzem a outras e assim sucessivamente (e assim se continua o modelo narrativo de Dan Brown, que fez escola com o seu incontornável “The Da Vinci Code” e sucedâneos), ao serviço de um actioner que sabe usar bem a sua origem do mundo dos videogames (as movimentações dos personagens, as plataformas, os cliffhangers, as peripécias bigger than life), conseguindo-se também um simpático regresso de uma componente buddy-buddy movie 80s (a relação entre os protagonistas).

Claro que é exagerado pensar-se que temos aqui o “´Raiders of the Lost Ark` do Seculo XXI” ou para as novas gerações. O género e esse monumento do género vivem à base de practical effects e stunts reais, mas hoje em dia tudo vive à base de efeitos digitais, pelo que se perde algum realismo.

Mas pode-se ver aqui um filão muito interessante de exploração, sendo bem apelativo à curiosidade histórico-científica de cada um (o filme permite olharmos para Barcelona por outro prisma).

Excelente trabalho nas áreas de fotografia e efeitos visuais (a batalha final entre barcos e helicópteros é um must).

Ruben Fleischer já tinha mostrado bom jeito para um cinema dinâmico, jovem, descontraído, despretensioso, honesto e profissional, sabendo dar relevo aos personagens (o dupleto “Zombieland”). E assim continua um bom caminho.

Elenco em performance bem descontraída, em óptima sintonia entre si.

Tom Holland & Mark Wahlberg convencem e merecem voltar a trabalhar juntos. O argumento deveria ter mais consideração por Holland (que é sempre simpático), pois destoa um pouco vê-lo em performances heróicas mais dignas de Harrison Ford ou Sylvester Stallone. Algo a corrigir nas sequelas.

Sophia Ali é uma deslumbrante revelação que merece atenção.

É um dos melhores videogame movies até ao momento, que nos faz acreditar que nem tudo está perdido no action adventure cinema moderno.

Nota – há duas cenas durante o genérico final, que podem apontar para um “Uncharted 2”.

 

“Uncharted” está em final de carreira nas nossas salas. Já se move em streaming nalguns países.

Realizador: Ruben Fleischer

Argumentistas: Rafe Judkins, Art Marcum, Matt Holloway, Jon Hanley Rosenberg, Mark D. Walker, a partir do jogo da PlayStation

Elenco: Tom Holland, Mark Wahlberg , Antonio Banderas, Sophia Ali, Tati Gabrielle

 

Site – https://www.unchartedmovie.com

 

Orçamento – 120 milhões de Dólares

Bilheteira – 146 milhões de Dólares (USA); 394 (mundial)

 

O projecto começa em 2010. Pretende-se adaptar o jogo “Uncharted: Drake’s Fortune” (2007). David O. Russell é anunciado como realizador, com Nathan Fillion (“Castle”, “Firefly”) como protagonista. Mark Wahlberg também é considerado. Robert De Niro e Joe Pesci são considerados como secundários.

Em 2014, Neil Burger é considerado como realizador, seguido de Seth Gordon. Shawn Levy entra em cena e chama Tom Holland como protagonista. Dan Trachtenberg e Travis Knight ambém se movem em campo, mas nada acontece.

Ruben Fleischer fica definitivo como realizador, Holland mantém-se como protagonista e Wahlberg é também chamado.

 

Para interpretar Victor Sullivan, Mark Wahlberg teve de derrotar concorrência pesada – Chris Pratt, Chris Pine, Bryan Cranston, Jake Gyllenhaal, Chris Hemsworth, Woody Harrelson e Matthew McConaughey.

 

Nathan Fillion interpretou Nathan Drake numa curta-metragem feita por fãs – “Uncharted – Live Action” (2018), o que teve excelente feedback pelos fãs do jogo, que viam Fillian como perfeito para o personagem.

Filmado em Barcelona.

Holland treinou de forma a ganhar massa muscular e agilidade.

Segundo Holland, este foi o filme que mais lhe exigiu do ponto de vista físico.

É o filme mais caro, até agora, feito por Fleischer. (“Zombieland” ficou pelos 24 milhões de Dólares, “Gangster Squad” pelos 60, “Venom” nos 100 e “Zombieland 2” ficou nos 42.

Wahlberg compara o filme à saga “Indiana Jones” e a “The Thomas Crown Affair”.

Wahlberg diz que o seu contrato é para apenas um filme.

Tom Holland é um dos executive producers.

Assim que terminou as filmagens de “Uncharted”, Holland começou as de “Spider-Man: No Way Home”.

“Uncharted 4: A Thief’s End” (2016) é forte inspiração no filme. É o jogo favorito de Holland, dentro da saga.

Wahlberg tem alergia a gatos. Mas o seu personagem tem um.

A cena com os barcos e a do leilão derivam de “Uncharted 4”.

A cena no avião deriva de “Uncharted 3: Drake’s Deception”.

Cameo de Nolan North (a voz de Nathan Drake nos jogos) – o hóspede no hotel, que é abordado por Nathan.

A traição deriva de “Uncharted 2”.

O filme ia estrear em Julho de 2021, mas foi adiado para Fevereiro de 2022 devido à pandemia Covid-19.

 

“Uncharted” junta-se à longa lista de filmes feitos a partir de videogames, com diferentes resultados – “Warcraft” (2016), “Prince of Persia” (2010), “Silent Hill” (2006), “Hitman: Agent 47” (2015), “Street Fighter” (1994), “Mortal Kombat” (1995), “Max Payne” (2008), “Need for Speed” (2014), “Lara Croft: Tomb Raider” (2001), “Resident Evil” (2002), “Tomb Raider” (2018), “Sonic” (2020), “Monster Hunter” (2021), “Rampage” (2018), “Assassin’s Creed” (2016) e “Mortal Kombat” (2021).

Sobre a PlayStation e “Uncharted”

https://www.playstation.com/pt-pt/

https://www.playstation.com/pt-pt/

https://www.playstation.com/pt-pt/uncharted/

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s