Simpático Idiota (1959)

 

 

Título original – I`m All Right Jack

 

Comédia sobre questões de patronato e proletariado.

 

Stanley Windrush é um jovem aristocrata que procura trabalho.

Mas os seus maneirismos e hábitos levam-no a meter-se em sarilhos entre os patrões e os colegas operários.

Graças à pertinência, inteligência, astúcia e irreverência do british humour, temos uma paródia bem crítica sobre o mundo operário, o sindicalismo, o proletariado e o patronato.

Aqui não há ideologia liberal, de esquerda ou direita, trabalhista ou conservadora.

Pretende-se (e muito bem) gozar e criticar todo aquele vasto mundo, mostrando todo o ridículo onde se cai frequentemente (o gestor que segue ordens do líder do sindicado, o funcionário a mostrar que se consegue trabalhar mais depressa, a atenção que a imprensa dá ao trapalhão em vez do líder sindical).

John Boulding (e o seu irmão Roy) muito fizeram pelo British Cinema após a Segunda Guerra Mundial, sabendo olhar para o quotidiano da sociedade, mas sem perder de vista a dimensão cinematográfica e a atenção do público.

Excelente prestação do elenco, com destaque para uns desconcertantes Ian Carmichael e Peter Sellers.

Uma das maiores comédias de sempre, seja das terras de Sua Majestade, seja do género, seja do Cinema.

 

“I`m All Right Jack (1959)” não tem edição portuguesa. Existe noutros mercados, a bom preço.

Realizador: John Boulting

Argumentistas: Frank Harvey, John Boulting, Alan Hackney, a partir do romance de Alan Hackney (“Private Life”)

Elenco: Ian Carmichael, Terry-Thomas, Peter Sellers, Richard Attenborough, Dennis Price, Margaret Rutherford, Irene Handl, Liz Fraser, Miles Malleson

 

Trailer

 

Clips

 

Liz Fraser sobre o filme

 

“Melhor Actor Britânico” (Peter Sellers), “Melhor Argumento Britânico”, nos BAFTA 1960. Liz Fraser esteve nomeada para “Melhor Promessa”, mas perdeu para Hayley Mills em “Tiger Bay”.

“Top – Filme Estrangeiro”, pela National Board of Review 1960.

O filme é uma sequela a “Private’s Progress” (1956, também dos Boultings).

Ian Carmichael, Dennis Price, Richard Attenborough, Terry-Thomas e Miles Malleson regressam desse filme.

 

Segundo Liz Fraser, Peter Sellers estava sempre a tentar seduzi-la. Tornaram-se amigos e trabalharam juntos em mais um par de filmes.

 

As máquinas da fábrica Num Yum são uma brincadeira às de “Metropolis”.

É o último filme de Sheila Sim.

 

O filme foi um grande sucesso (o segundo maior desse ano, só superado por “Carry On Nurse”), sendo o filme mais popular do ano.

 

Em Setembro de 1959, o primeiro-ministro inglês, Harold Macmillan, pediu uma audiência à Rainha Elizabeth II, no sentido de dissolver o Parlamento. A rainha mostrou-lhe um filme – “I’m All Right Jack”.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s