Nem Respires 2 (2021)

 

Título original – Don’t Breathe 2

 

“Don’t Breathe” (2016) é um magnífico exercício no campo do terror e foi um dos melhores filmes do género nesse ano e em muitos anos.

Surpreendeu pela ideia simples e engenhosa (um pequeno grupo de larápios a serem surpreendidos pela vítima que é… cega).

Fede Alvarez (que vinha de um óptimo remake ao “The Evil Dead” de Sam Raimi) confirmava o seu talento. Stephen Lang criava um temível e inesperado vilão.

Eis a sequela.

 

Norman Nordstrom vive uma vida tranquila onde educa a sua filha Phoenix.

Mas a menina é raptada e Norman procura-a, disposto a tudo.

Mas há uma verdade perigosa para Phoenix descobrir.

Depois do terror em registo de home invasion, temos agora uma abordagem mais actioner quase digna de “Death Wish” ou “Taken”.

 

É uma mudança interessante, que não retira o tipo de terror e tensão que vem do filme anterior, mas há uma ligeira diminuição de ambos em pró dessa componente actioner.

Igualmente interessante resulta a conversão do blind man numa espécie de vigilante, como se fosse um Daredevil ainda mais negro e violento.

Comum, e igualmente capaz, é a inteligente colocação de drama humano numa trama de terror e acção. Além do drama de um homem cego, sem filha e em busca de uma redenção (pode-se ver neste filme uma tentativa – bem conseguida, diga-se – de mudar a imagem que se tinha dele no primeiro filme; é certo que em “Don`t Breathe” ele é o “vilão” de um scary movie, mas não se deixa de ter complacência para com ele – afinal, é um “velhinho” a defender a sua casa de um assalto), há também o de uma criança em busca de uma família e da sua liberdade na vivência do mundo (que, afinal, se revela bem tenebroso).

Em relação ao filme anterior, há um aumento de gore.

 

Excelente fotografia, a permitir sentir toda a escuridão da trama, pessoas e ambientes.

Não é tão tenso e surpreendente como o original, mas consegue ser trepidante e sempre cativante.

Rodo Sayagues era co-argumentista de “Don`t Breathe”. Estreia-se na realização. Mostra que aprendeu bem o que Fede Alvarez fez no filme anterior, sabendo ir directa e rapidamente ao assunto, cria um par de bons momentos de susto e tensão (as fugas da menina).

Stephen Lang continua temível.

A pequena Madelyn Grace é muito promissora, pela sua entrega natural.

Sequela de bom nível, procurando novos rumos.

 

Nota – há cena extra durante o genérico final.

 

“Don`t Breathe 2” respira nas nossas salas e em streaming noutros países.

Realizador: Rodo Sayagues

Argumentistas: Fede Alvarez, Rodo Sayagues, a partir do personagem criado por ambos

Elenco: Stephen Lang, Madelyn Grace

 

Site – https://www.dontbreathemovie.com/

 

Orçamento – 15 milhões de Dólares

Bilheteira (até agora) – 31 milhões de Dólares (USA); 45 (mundial)

 

Produção de Sam Raimi, tal como no filme anterior.

Estreia de Rodo Sayagues em longas-metragens. Sayagues tinha sido co-autor dos argumentos de “Don’t Breathe” e “Evil Dead”, ambos realizados por Fede Alvarez.

 

O filme propõe uma mudança de imagem do personagem de Stephen Lang.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s