La Boum – A Saga

 

É uma saga (de dois episódios) marcante do cinema francês, nos anos 80s, principalmente para os adolescentes.

Teve enorme sucesso em França e por toda a Europa, e Portugal também foi bem receptivo a ela.

Para a História fica como a revelação da bela e talentosa Sophie Marceau.

 

 

A Primeira Festa (1980)

 

Título original – La Boum

 

Tudo começa neste filme.

Poderia ser um título modesto, mas teve grande$ resultado$.

 

Vic tem 13 anos e vive a sua adolescência de forma intensa.

O grupo de amigos é fiel e divertido, os pais são dialogantes e compreensivos, a avó é de espírito aberto.

Mas como vão ficar as coisas quando Vic revelar o seu namorado e querer ir com ele a uma festa?

Entre comédia e drama, um olhar sobre o quotidiano da adolescência em fase escolar e os problemas de tal nos adultos.

Sem a postura idiota que por vezes se vê neste registo narrativo, o filme procura sempre um tom credível, real, pleno de humor (as ajudas e ideias da avó), soluções (as conversas entre os papás, os diálogos entre pais e filha) e o devido drama (os comportamentos perante o primeiro amor).

Excelente dinâmica do grupo de amigos, que rapidamente criam a simpatia e complacência do espectador, fazendo com que os vejamos como amigos nossos também.

Boa prestação do elenco.

Claude Brasseur e Brigitte Fossey já eram talentos firmados no cinema francês e fazem as coisas de olhos fechados.

Sophie Marceau estava a começar e já evidenciava o enorme talento que o futuro confirmaria – presença, olhar, sorriso e atitude radiante e controlada, sempre dinâmica, emotiva e versátil.

Um olhar divertido, humano e emocional sobre algumas das ânsias da adolescência.

 

Muito recomendável.

 

“La Boum” não tem edição portuguesa. Existe noutros mercados a bom preço.

Realizador: Claude Pinoteau

Argumentistas: Danièle Thompson, Claude Pinoteau

Elenco: Claude Brasseur, Brigitte Fossey, Sophie Marceau, Denise Grey,

Jean-Michel Dupuis, Dominique Lavanant, Bernard Giraudeau

 

Trailer

 

Clips

 

As canções

 

Bastidores

 

Bilheteira – 4.3 milhões de espectadores (França), 32 milhões de Dólares (mundial)

 

É o primeiro filme de Sophie Marceau.

Foi o maior sucesso em França, nesse ano, tendo estado em exibição durante 35 semanas.

Teria sequela/continuação – “La Boum 2” (1982).

 

 

 

Depois da Festa (1982)

 

Título original – La Boum 2

 

Perante o enorme sucesso de “La Boum”, eis a continuação.

 

Vic, agora com 15 anos, vê as suas ansiedades amorosas a complicarem-se.

Terminou a relação com o namorado, sente-se atraída por um outro rapaz e as amigas empurram-na para a sua primeira experiência sexual.

Mais um ano, mas as adversidades e alegrias renovam-se.

Tal como o original, continuamos numa fresca combinação de comédia e drama.

Novamente o quotidiano da adolescência (agora com a chegada de um novo amor e o conflito com a amiga pelo mesmo interesse sentimental, as primeiras saídas à noite e as discussões com os papás por causa das horas de chegada a casa), a par com a dinâmica da vida do casal (agora com um petiz recém-nascido, mas a ter de lidar com o crescimento e ansiedade da filha).

O tom continua credível, há sempre bom humor (as iniciativas da avó, a confusão com a meninas e as “meninas de rua” e o que se segue) e reforça-se o poder familiar assente em diálogo aberto e compreensão geracional.

Tal como no original, mantém-se a excelente dinâmica do grupo de amigos, que voltamos a vê-los como nossos amigos.

Boa prestação do elenco.

Claude Brasseur e Brigitte Fossey muito seguros.

Sophie Marceau a mostrar que era mesmo uma aposta segura e que um grande talento estava a despertar.

A comédia (e drama) da vida familiar, adulta e adolescente tratada com inteligência e sensibilidade.

Menos sequela e mais continuação. E de igual bom nível.

Pena não ter havido “La Boum 3” (e 4). Havia potencial para tal (assistirmos à vida universitária e adulta de Vic), acrescido do à vontade com que já convivíamos com estes personagens.

 

Muito recomendável.

 

“La Boum 2” não tem edição portuguesa. Existe noutros mercados a bom preço.

Realizador: Claude Pinoteau

Argumentistas: Danièle Thompson, Claude Pinoteau

Elenco: Claude Brasseur, Brigitte Fossey, Sophie Marceau, Lambert Wilson, Pierre Cosso, Alexandre Sterling, Sheila O’Connor, Alexandra Gonin, Jean-Philippe Léonard, Daniel Russo, Zabou Breitman, Denise Grey

 

Trailer

 

Clips

 

As canções

 

Bilheteira – 4 milhões de espectadores (França), 30 milhões de Dólares (mundial)

 

“Actriz Mais Promissora” (Sophie Marceau), nos César 1983.

O filme foi um dos maiores sucessos do ano, em França, tendo sido superado por “E.T.”, “L’As des As”, “Deux heures moins le quart avant Jésus-Christ”, “Le Gendarme et les Gendarmettes” e “La Balance”.

Sophie Marceau e Claude Pinoteau já vinham de “La Boum” e reencontrar-se-iam no simpático “L’Etudiante” (1988).

“La Boum” é uma saga simpática e divertida, que consegue abordar com simpatia, humor e simplicidade os dramas e alegrias da adolescência, mas com inteligência e maturidade.

Marca pontos por isso e deixou boa memória em muita menina (e menino) nos 80s.

E, como se fosse pouco, entregou-nos a lindíssima e talentosa Sophie Marceau.

O Cinema e os cinéfilos agradecem.

 

Uma saga que merece (re)descoberta e(re)visita.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s