Sex Education (2019- )

 

Série que propõe, com humor, “dar” uma educação sexual.

E afinal, o tema é bem divertido e nada complexo.

 

Otis é adolescente e está a viver alguns dos drama típicos da idade.

A escola onde ele anda é plena de actividade sexual.

Sendo filho de uma terapeuta sexual, Otis procura ganhar popularidade (e extra$) dando aconselhamento sexual a muitos dos seus colegas.

 

Criadora: Laurie Nunn

Elenco: Asa Butterfield, Gillian Anderson, Ncuti Gatwa, Emma Mackey,

Connor Swindells, Kedar Williams-Stirling, Alistair Petrie, Aimee Lou Wood, Tanya Reynolds, Patricia Allison

 

Site – https://www.netflix.com/pt/title/80197526

 

Trailers

 

Uma educação sexual bem pertinente, irreverente, divertida, pedagógica, descontraída e inteligente.

O tema do Sexo, os seus problemas, dilemas e alegrias, tratado sem tabus nem idiotices, com inteligência e sensibilidade, ilustrando a sua importância na vida do ser humano, com espaço para equívocos e confusões (a reputação do protagonista por ser filho de uma prestigiada sexóloga; as consultas pagas dadas por ele a colegas, com a parceria de uma colega com a fama de ser ninfomaníaca).

É esse o tema, mas o centro são pessoas (há personagens variados, de diversas personalidades, bem definidos, com quem o espectador rapidamente se identifica), as relações e as emoções.

Destaque para a forma como o tema da homossexualidade (masculina e feminina) é tratada com delicadeza (o protagonista é amigo de um gay) e boa disposição (as atitudes e conselhos do amigo gay; os conselhos das colegas lésbicas).

Por toda a série passa o espírito (bem vivo) de John Hughes (o grande porta-voz da adolescência 80s) – diálogos vivos e reveladores de personalidades e relações, humor vindo dos personagens e situações, visão real da adolescência, criação de personagens como pessoas.

Excelente banda sonora.

Óptimo trabalho do elenco.

Gillian Anderson (a eterna Scully de “The X-Files”) não pára de surpreender com o seu talento, encantar com a sua versatilidade para a comédia, criando uma mulher de sexualidade (bem) activa, analista e racional, sendo bem divertida na combinação de tudo isso.

Asa Butterfiled confirma o que mostrou em “Hugo” (e depois em “Ender`s Game”) – um enorme talento, pleno de sensibilidade e profundidade, com um olhar (de intenso e radiante azul) bem emotivo.

Uma das mais originais e educativas propostas audiovisuais da actualidade.

 

Obrigatório.

“Sex Education” está disponível via Netflix. Terminou a Season 2. Tem Season 3 planeada.

 

“Melhor Actor Estreante” (Ncuti Gatwa), pelo Broadcasting Press Guild 2020.

Laurie Nunn quis fazer da série uma homenagem a John Hughes e aos seus filmes.

 

Filmado na Inglaterra (River Wye) e País de Gales (Newport).

A escola é a University of South Wales, em Caerleon.

 

No seguimento do movimento “#MeToo”, a série teve um conselheiro, no sentido de deixar os actores à vontade nas cenas íntimas.

Connor Swindells e Aimee Lou Wood são namorados na vida real.

 

A Netflix anunciou a Season 2 ainda em filmagens da Season 1.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s