Double Indemnity (1944) – 75 Anos

 

Um agente de seguros é seduzido por uma mulher e vê-se num esquema de manipulação de seguros, dinheiro e homicídio.

 

Antes de enveredar pela suas mordazes comédias “moralistas”, Billy Wilder faz uma (fabulosa) incursão pelo Film Noir.

Os arquétipos estão lá todos (o coitado, a vítima, o estratagema insuspeito e uma belíssima e fatalíssima Femme Fatale).

 

E o filme é uma Referência do género – pelo argumento, pelo tom e atmosfera, pelas surpresas, pelos actores, pela realização, pela análise (e crítica) social e pela (enorme) subtileza erótica.

 

O prestigiado romance de James Cain (grande nome do género, que veria outro grande título seu levado à perfeição no Cinema – “The Postman Always Rings Twice”, feito em 1946, com John Garfield e Lana Turner) é adaptado na perfeição por outro Master of Noir da Literatura (Raymond Chandler).

Fred MacMurray perfeito como patsy seduzido e perdido.

Edward G. Robinson perfeito como “conselheiro moral”.

Barbara Stanwyck perfeita (seria derrotada nos Oscars por Ingrid Bergman em “Gaslight”) como perdição feita mulher. A bad Babs é uma referência entre todas as Femmes Fatales que se seguiram no género (Kathleen Turner foi, seguramente, lá buscar boas ideias para a sua carnalmente mortífera Matty Walker de “Body Heat” – que se pode ver como um perfeito remake).

 

Cinema, Film Noir, Billy Wilder e Babs ao seu melhor.

 

Obra-prima & Clássico.

 

 

Trailer

 

 

Clips

 

 

A Suite de Miklós Rózsa

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s