As Minas de Salomão (1937)

King Solomon's Mines - 1937 - Poster 1

 

Título original – King Solomon’s Mines

 

H. Rider Haggard é um dos maiores escritores de romances de aventuras de sempre (perfeitamente ao nível de Robert Louis Stevenson, Rudyard Kipling, Edgar Rice Burroughs e Arthur Conan Doyle).

Allan Quatermain é uma das suas criações e um dos grandes aventureiros da Literatura, perfeito papá dos grandes aventureiros modernos (sim, Indiana Jones vai lá buscar ideias).

“King Solomon’s Mines” é um dos maiores romances de Haggard e do género action/adventure.

Seria uma questão de tempo até o Cinema o adaptar.

Eis a primeira versão.

 

Allan Quartermain, veterano caçador e batedor, lidera uma expedição em busca do pai de uma jovem mulher.

A senda leva-os à localização das míticas Minas de Salomão.

King Solomon's Mines - 1937 - Screenshot 1

Simpática aventura B, ao melhor estilo do género nos 30s, pegando no tema clássico da procura de um tesouro em território desconhecido e hostil.

 

Ainda estamos longe dos tempos de grandiosas stunts, incríveis efeitos visuais e trepidante ritmo (o filme corre riscos de ser visto como “chato” ou “lento”), mas o resultado é muito satisfatório, se olharmos para a época.

 

Há bom equilíbrio de comédia (very british), musical (os cantares do guerreiro negro, no sentido de celebrar a terra e a jornada) e aventura (a incursão e as descoberta em território desconhecido).

Os ambientes têm algo de local e de estúdio, mas contam com boa recriação.

King Solomon's Mines - 1937 - Screenshot 3

O argumento consegue boa fidelidade ao romance que o inspira.

 

Allan Quatermain é menos aventureiro do que a imagem popular que o tempo registou sobre ele, mas a atitude paternal e académica fica-lhe bem.

King Solomon's Mines - 1937 - Screenshot 2

Boa prestação do elenco.

King Solomon's Mines - 1937 - Screenshot 5

Um bom exemplar do cinema de aventuras dos 30s, fazendo uma correcta adaptação do clássico literário.

 

Recomendável.

 

“King Solomon’s Mines” não tem edição portuguesa, mas existe noutros mercados a bom preço.

King Solomon's Mines - 1937 - Screenshot 6

Realizadores: Robert Stevenson, Geoffrey Barkas

Argumentistas: Michael Hogan, Roland Pertwee, Charles Bennett (sem crédito), A.R. Rawlinson (sem crédito), Ralph Spence (sem crédito), a partir do romance de H. Rider Haggard (“King Solomon’s Mines”)

Elenco: Paul Robeson, Cedric Hardwicke, Roland Young, John Loder, Anna Lee

 

Filme

 

King Solomon's Mines - 1937 - Poster 2

Foi candidato a “Melhor Filme Estrangeiro”, em Veneza 1937. Perdeu para “Un Carnet de Bal”, de Julien Duvivier.

King Solomon's Mines - 1937 - Screenshot 4

A Gaumont British anunciou o filme em 1935.

Charles Bennett seria um dos argumentistas, mas abandonou o projecto pois opunha-se à ideia de ter uma mulher numa jornada heróica como a descrita.

 

Allan Quatermain (nome do personagem no livro) muda Allan Quartermain (nome do personagem no filme). Isto porque o nome Allan Quatermain já estava em uso na soap opera “General Hospital”. Anna Lee era a protagonista da série e pediu que se fizesse essa mudança para o filme.

 

Paul Robeson não gostou da forma estereotipada como eram mostradas as tribos africanas. Algumas das cenas que as envolviam foram alteradas.

Teve algumas filmagens em KwaZulu-Natal, África do Sul. Os actores protagonistas foram substituídos por stand-ins.

Recorreu-se a tribos africanas verdadeiras.

A produção garantia que algumas das filmagens africanas decorreram nalgumas zonas mencionadas no livro.

A grande parte das filmagens foram feitas em Inglaterra, nos estúdios Shepherd’s Bush.

 

O filme esteve perdido durante largos anos. Julgava-se ser propriedade da MGM, pensou-se estar no Pinewood Lake, afinal estava na Rank.

É considerada como a versão mais fiel ao romance de Haggard.

 

O romance de H. Rider Haggard teve várias adaptações ao audiovisual:

  • 1936, realizada por Robert Stevenson e Geoffrey Barkas, com Paul Robeson, Cedric Hardwicke (como Allan Quatermain), Roland Young, John Loder e Anna Lee.
  • 1959, “Watusi” adapta de forma muito livre o romance; Kurt Neumann realiza, George Montgomery, Taina Elg e Rex Ingram protagonizam.
  • 1950, realizada por Compton Bennett e Andrew Marton, com Stewart Granger e Deborah Kerr. É a versão mais popular e preferida do público.
  • 1985, de John Lee Thompson, com Richard Chamberlain e Sharon Stone; teria sequela, derivada de um outro romance de Haggard, também protagonizado por Allan Quatermain.
  • 2004, uma mini-série televisiva, com Patrick Swayze e Alison Doody.

 

O livro de H. Rider Haggard tem edição em Portugal. Apesar das várias edições que surgem todas derivam da (excelente) tradução feita por Eça de Queirós.

 

Sobre H. Rider Haggard:

https://www.goodreads.com/author/show/4633123.H_Rider_Haggard

http://www.online-literature.com/h-rider-haggard/

https://www.fantasticfiction.com/h/h-rider-haggard/

https://www.britannica.com/biography/H-Rider-Haggard

King Solomon's Mines - 1937 - Poster 3

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s