Suspiria (2018)

Suspiria - 2018 - Poster 13

 

“Suspiria” (1977) é um must de Cinema.

É a obra máxima de Dario Argento, do Giallo (do qual Argento era um Maestro emblemático) e um dos (três) maiores filmes de Terror de sempre (acima, só mesmo “Halloween” de John Carpenter e “Psycho” de Alfred Hitchcock).

Os 40 anos foram celebrados no ano passado (o filme já tem uma masterização 4K – que chegou a ser exibida em Portugal) e o filme mantém o seu status.

Alguém de lembrou de um remake.

Ei-lo.

 

Uma academia de dança em Berlim é cenário de estranhos eventos e desaparecimentos.

Uma jovem aluna procurar descobrir o que se passa, mas vê-se possuída pelo fascínio da sua mentora e de ser melhor bailarina.

Suspiria - 2018 - Screenshot 1

Nunca é fácil igualar (muito menos superar) uma obra-prima do Cinema.

Dario Argento criou uma com “Suspiria”.

Luca Guadagnino tem, ao menos, a inteligência de não imitar Argento ou seguir o seu rumo.

Suspiria - 2018 - Screenshot 2

Este novo “Suspiria” repete a linha narrativa geral, passa-se no mesmo tipo de espaço, apenas muda a forma como tudo é visualizado e sentido.

Suspiria - 2018 - Screenshot 3

“Suspiria” (1977) é um puro filme de terror, uma perfeita ilustração de um pesadelo, encenado de uma forma admiravelmente estética e artística.

Suspiria - 2018 - Screenshot 4

Suspiria - 2018 - Screenshot 5

Suspiria - 2018 - Screenshot 7

“Suspiria” (2018) mete o terror no mundo artístico, ilustra a arte em causa e procura fazer uma interpretação artística da arte presente e do terror que a ataca.

Suspiria - 2018 - Screenshot 8

Suspiria - 2018 - Screenshot 9

Suspiria - 2018 - Screenshot 10

Suspiria - 2018 - Screenshot 11

Suspiria - 2018 - Screenshot 12

Guadagnino centra-se mais na arte do ballet e da dança, no conceito da coreografia e no objectivo da dança (segundo a professora e a escola), remetendo para segundo plano o terror.

É como se Guadagnino quisesse mostrar a Dança (ou a Arte) como uma bruxaria ao corpo, aos sentidos e à alma, levando à possessão de quem a pratica (dança/arte) e pretende ser perfeito ou o/a melhor.

Suspiria - 2018 - Screenshot 13

Suspiria - 2018 - Screenshot 14

Suspiria - 2018 - Screenshot 15

A ideia é interessante e até será susceptível de um imenso debate entre peritos em arte contemporânea e psicanalistas.

Suspiria - 2018 - Screenshot 16

Suspiria - 2018 - Screenshot 17

Mas como filme de terror, tudo falha.

Não há susto, não há medo, a escola não amedronta e até surge tédio.

E depois aquele climax parece mais vindo de um filme de Darren Aronofsky (dir-se-ia o alternate ending do seu recente “Mother!”).

Aliás, todo este novo “Suspiria” parece uma versão mais intelecto-artística de “Black Swan” (também de… Aronofsky).

Suspiria - 2018 - Screenshot 18

Suspiria - 2018 - Screenshot 19

Suspiria - 2018 - Screenshot 20

Suspiria - 2018 - Screenshot 21

Sobram as impecáveis coreografias de dança, que acabam por ser um filme dentro de outro.

Suspiria - 2018 - Screenshot 22

Dakota Johnson e Tilda Swinton também merecem boa nota – Dakota para forma como mostra a entrega da sua personagem a um cada vez maior perfeccionismo, fascínio e possessão; Tilda é impressionante pelo tom misterioso, austero e maligno que dá à sua personagem.

Suspiria - 2018 - Screenshot 26

A Argento bastaram-lhe pouco mais de 90 minutos para get to the point.

Guadagnino precisa de mais de 2 horas e meia e ainda assim deixa o espectador sempre numa de lhe pedir “cut to the chase, man”.

Suspiria - 2018 - Screenshot 25

Suspiria - 2018 - Screenshot 27

“Suspiria” (2018) traz ideias narrativas, intelectuais e artísticas muito interessantes, mas falha epicamente como filme de terror – algo imperdoável tendo em conta o estatuto do filme original.

 

Dispensável.

 

“Suspiria” ainda está nas nossas salas.

Suspiria - 2018 - Screenshot 29

Suspiria - 2018 - Screenshot 30

Realizador: Luca Guadagnino

Argumentista: David Kajganich, baseado num argumento de Dario Argento & Daria Nicolodi

Elenco: Dakota Johnson, Tilda Swinton, Chloë Grace Moretz, Angela Winkler, Mia Goth, Sylvie Testud, Renée Soutendijk, Jessica Harper

 

Sites

https://www.suspiriailfilm.it/

https://www.suspiria.com/

https://www.suspiria.movie/

https://videaspa.it/cinema/suspiria/

 

Orçamento – 20 milhões de Dólares

Bilheteira (até agora) – 2.4 milhões de Dólares (USA); 4.5 (mundial)

 

Suspiria - 2018 - Poster 30

“Melhor Canção”, “Melhor Guarda-Roupa”, “Melhores Efeitos Especiais”, em Veneza 2018. Tentou o “Leão de Ouro”, mas foi vencido por “Roma”.

Suspiria - 2018 - Poster 31

Luca Guadagnino assegurou os direitos do remake no início de 2000 e procurou ter David Gordon Green como realizador. O projecto ficou cancelado por falta de financiamento.

Em 2008 falava-se em Natalie Portman como protagonista e Green como realizador (Green fez recentemente a nova, e excelente, sequela de “Halloween”).

Suspiria - 2018 - Cast & Director

Quinto encontro entre Guadagnino e Tilda Swinton – “The Protagonists” (1999), “Tilda Swinton: The Love Factory” (2002), “Io Sono L`Amore” (2009) e “A Bigger Splash” (2015).

David Kajganich volta a escrever remakes de clássicos do terror – em 2007 escreveu “The Invasion”, um remake de “Invasion of the Body Snatchers”.

Reencontro entre Guadagnino e Kajganich, depois de “A Bigger Splash” (2015).

 

Dakota Johnson treinou ballet durante dois anos, para se preparar para este filme.

Jessica Harper, a protagonista do filme original, faz um cameo.

Música de Thom Yorke, o líder dos Radiohead.

 

Filmado na Alemanha.

O cinema e o estilo de Rainer Werner são fortes influências no filme. Uma das professoras da escola é interpretada por Ingrid Caven, ex-esposa do cineasta alemão.

Guadagnino não quis um uso saturado de cores primárias, ao contrário do filme de Argento.

As danças inspiram-se em coreografias de dança contemporânea e têm um papel na narrativa mais activo que no filme original.

Segundo Johnson, as filmagens esgotaram-na psicologicamente a um tal nível, que a actriz teve se ser alvo de terapia.

 

Swinton interpreta três personagens – a Madame Blanc, o Dr. Josef Klemperer e a Helena Markos.

 

O remake tem uma duração de quase mais uma hora que o filme original.

Suspiria - 2018 - Poster 23

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s