As Vantagens de Ser Invisível (2012)

The Perks of Being a Wallflower - Poster 2

 

 Título original – The Perks of Being a Wallflower

 

Um jovem elenco, com três boas promessas, num drama sobre a vida escolar e o final da adolescência.

 

Charlie ainda vive traumatizado por uma depressão que o afecta desde a infância.

Num nova escola, Charlie faz amizade com Sam e Patrick, dois irmãos que o vão ajudar a redescobrir algo novo e feliz na vida.

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 2

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 3

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 4

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 5

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 6

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 7

A haver uma fase da vida do ser humano onde ele enfrenta alguma (ou total) invisibilidade, mas também procura definir quem é e quem quer ser na sua visibilidade, é sem dúvida a adolescência.

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 8

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 14

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 16

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 15

“The Perks of Being a Wallflower” aborda isso.

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 18

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

Mas também outros temas complexos – culpa, sexualidade, bullying, primeiro beijo, primeiro amor, relações e a sua duração, aquela canção que marca o nosso coração, aquele momento que marca a nossa memória, pais, professores, casa, escola, drogas e álcool.

Tudo é tratado com grande rigor, sentido real, emotivo, sério, sensível e credível.

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 22

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 24

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 26

Muito do mérito vem de uma escrita de grande nível, na qualidade dos diálogos e da descrição dos eventos, servido por uma realização muito atenta aos personagens e emoções, apoiado num conjunto de excelentes interpretações (nomeadamente do trio protagonista).

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 27

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 20

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

Tudo é embrulhado numa magnífica banda sonora (nunca mais ouviremos da mesma maneira o lendário “Heroes” de David Bowie).

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 10

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 11

XXX PERKS-WALLFLOWER-MOV-jy7446.JPG

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 13

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 28

Um retrato da adolescência sem idiotices, lamechices, patetices ou complacências, ao nível de qualquer grande melodrama adulto.

 

Um dos melhores filmes sobre escola, alunos e adolescentes.

A (boa) herança de John Hughes continua (bem) viva.

 

Obrigatório.

 

“The Perks of Being a Wallflower” tem edição portuguesa e anda a preço “invisível”.

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 29

Realizador: Stephen Chbosky

Argumentista: Stephen Chbosky, a partir do seu romance

Elenco: Logan Lerman, Emma Watson, Ezra Miller, Nina Dobrev, Dylan McDermott, Kate Walsh, Joan Cusack, Tom Savini, Paul Rudd, Joan Cusack

 

Site – http://perks-of-being-a-wallflower.com

 

Orçamento – 13 milhões de Dólares

Bilheteira – 17 milhões de Dólares (USA); 33 (mundial)

 

The Perks of Being a Wallflower - Poster 3

“Prémio Spotlight” (para Ezra Miller), nos Hollywood Film 2012.

“Melhor Actor Secundário” (Ezra Miller), pelos críticos de Boston 2012.

“Melhor Filme”, “Melhor Actor Secundário” (Ezra Miller), “Melhor Argumento Adaptado”, nos Chlotrudis 2013.

“Melhor Primeiro Filme”, nos Film Independent Spirit 2013.

“Melhor Filme”, nos GLAAD Media 2013.

“Melhor Argumento Adaptado”, pelos críticos de Indiana 2012, pelos críticos de Utah 2012.

“Top 10 do Ano”, pela National Board of Review 2012.

“Melhor Primeiro Filme”, pela Online Film & Television Association 2013.

“Filme Favorito – Drama”, nos People’s Choice 2013.

“Melhor Elenco”, “Melhor Actriz Secundária” (Emma Watson), pelos críticos de San Diego 2012.

“Prémio Virtuoso” (Ezra Miller), no Festival de Santa Barbara 2013.

“Melhor Filme – Drama”, “Melhor Actor – Drama” (Logan Lerman), “Melhor Actriz – Drama” (Emma Watson), nos Teen Choice 2013.

The Perks of Being a Wallflower - screenshot 30

Baseado no livro de Stephen Chbosky, editado em 1999, que foi um best-seller (em 2009 era o terceiro livro mais solicitado, segundo a American Library Association).

O livro está editado em Portugal.

Sobre Stephen Chbosky:

http://www.simonandschuster.com/authors/Stephen-Chbosky/1843916

http://www.goodreads.com/author/show/12898.Stephen_Chbosky

 

John Hughes tinha comprado os direitos do livro de Stephen Chbosky, com o intuito de escrever e realizar a adaptação. O tom seria de comédia negra e os protagonistas iriam ser Shia LaBeouf, Kirsten Dunst e Patrick Fugit. A sua morte cancelou o projecto (o argumento ainda não estava completo). Perante tal, Chbosky decidiu ser ele o autor da adaptação cinematográfica.

Chbosky escolheu Emma Watson ao vê-la numa cena de “Harry Potter and the Half-Blood Prince” onde a viu a chorar. Chbosky ficou de tal forma comovido, que logo viu em Watson a sua protagonista ideal.

Chbosky prometeu a Watson que o filme lhe permitiria uma das suas mais importantes interpretações, um Verão memorável e grandes amigos. Watson confirmou que tudo isso aconteceu.

Ezra Miller fez a sua audition via Skype.

 

É o primeiro protagonismo de Watson depois da saga “Harry Pottter”.

Logan Lerman e Watson já tinham no curriculum trabalhos com Chris Columbus e vindos da literatura de fantasia – Lerman em “Percy Jackson & the Olympians: The Lightning Thief” (2010), Watson em “Harry Potter and the Sorcerer’s Stone” (2001).

Miller e Watson partilham adaptações cinematográficas de romances de J.K. Rowling – Miller em “Fantastic Beasts and Where to Find Them” (2016), Watson na saga “Harry Potter”.

Lerman e Watson reencontrar-se-iam em “Noah” (2014).

 

Chbosky tem em “Dead Poets Society” (1989, de Peter Weir, com Robin Williams) e “Breakfast Club” (1985, de John Hughes) dois dos seus filmes preferidos e foram fortes influências sobre o filme.

Na época das filmagens Miller tinha 17 anos, Lerman tinha 18 e Watson tinha 21.

Segundo Chbosky, Watson, Lerman, Miller e Mae Whitman nunca tiveram uma prom night por causa de conciliarem a sua carreira profissional com a escola. O filme providenciou-lhes isso e Chbosky sente-se orgulhoso por ter ajudado em tal.

 

O livro foi editado em 1999, mas a acção passa-se no ano lectivo 1991/92.

No livro, a canção que se ouve no túnel é “Landslide”, dos Fleetwood Mac. No filme é “Heroes”, de David Bowie.

 

Watson não gosta de se ver no ecran a ser beijada.

Na cena do jantar de Natal, Sam lê um cartão a Charlie. É uma nota escrita por Chbosky a Watson.

Os livros que Mr. Anderson empresta a Charlie são:

  • “The Stranger” de Albert Camus
  • “On the Road” de Jack Kerouac
  • “The Great Gatsby” de F. Scott Fitzgerald
  • “To Kill a Mockingbird” de Harper Lee
  • “A Separate Peace” de John Knowles
  • “Walden” de Henry David Thoreau
  • “The Catcher in the Rye” de J. D. Salinger

 

“Heroes”, de David Bowie:

 

A forma como o ouvimos/vemos no filme:

 

The Perks of Being a Wallflower - Poster 1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s