Suspiria (1977)

Suspiria - Poster 1

 

Deu-se a (pertinente e muitíssimo bem-vinda) reposição deste clássico absoluto do Giallo, do Cinema Italiano e do Cinema.

Provavelmente, il capolavoro do Maestro do género – Dario Argento.

 

Suzy Bannion, jovem dançarina americana, viaja até à Alemanha, no sentido de ingressar numa prestigiada academia de dança.

Mas será um bailado de terror, o que Suzy vai encontrar.

Algumas das suas colegas morrem e desaparecem em circunstância misteriosas, há muito mistério nas professoras e descobre-se a possibilidade da academia ser um antro de bruxas maléficas.

Suspiria - screenshot 1

Suspiria - screenshot 4

Suspiria - screenshot 5

Suspiria - screenshot 6

Suspiria - screenshot 7

Suspiria - screenshot 8

Suspiria - screenshot 9

Suspiria - screenshot 10

Alguém disse que “Suspiria” é a mais perfeita recriação do que pode ser um pesadelo.

Subscrevo inteiramente.

Suspiria - screenshot 11

Suspiria - screenshot 12

Suspiria - screenshot 13

Suspiria - screenshot 14

Suspiria - screenshot 15

Suspiria - screenshot 16

Suspiria - screenshot 17

Suspiria - screenshot 18

De facto, se alguma vez o Cinema conseguiu ilustrar, criar, mostrar e fazer sentir o que é um pesadelo, “Suspiria” é o exemplo maior.

Estamos perante um filme que, entre imensas virtudes, consegue mesmo mergulhar o espectador numa atmosfera louca, bizarra, tenebrosa, misteriosa, mortal, maléfica, plena de inesperados e sustos.

Ao longo de toda a metragem, não nos sentimos espectador de um filme, mas mais um personagem da narrativa, mais um(a) estudante da academia, sentindo todo o medo, tensão e dúvidas que sentem todas as personagens em cena.

Suspiria - screenshot 19

Suspiria - screenshot 20

Suspiria - screenshot 30

Suspiria - screenshot 31

Suspiria - screenshot 29

Suspiria - screenshot 32

Suspiria - screenshot 33

Suspiria - screenshot 34

Para tal, tudo é resultado de um admirável trabalho combinado de fotografia (todo um ensaio de estética – ela vem do grande Luciano Tovoli, homem com curriculum ligado a Argento, mas também a Michelangelo Antonioni, Luigi Comencini e a Valerio Zurlini), a cenografia (mostrando algo de imponente e doentio naquele lugar), efeitos de caracterização (a forma como se vê o sangue e o dilacerar da carne), som (com recurso a efeitos sonoros e ao silêncio) e música (o main theme dos Goblin é sempre usado e eleva-nos o ritmo cardíaco).

Suspiria - screenshot 28

Suspiria - screenshot 35

Suspiria - screenshot 36

Suspiria - screenshot 37

Suspiria - screenshot 38

Suspiria - screenshot 21

Suspiria - screenshot 22

Suspiria - screenshot 23

Suspiria - screenshot 24

Suspiria - screenshot 25

Suspiria - screenshot 26

Suspiria - screenshot 27

Atenção à cena em que alguém cai numa “cama” de arame farpado – um “aula” de como deixar o espectador em constante medo, tensão, movimento e até a sentir na pele a agonia da personagem.

Suspiria - screenshot 39

Suspiria - screenshot 40

Suspiria - screenshot 44

Nada disto vale se não houver alguém atrás das câmaras que saiba o que (bem) fazer com tanto virtuosismo.

Dario Argento tem aqui o momento mais alto da sua carreira (ela estava em ascensão com tantos e relevantes títulos, no género e na filmografia do autor) e tal forma ainda se manteria na década seguinte (para depois tudo descambar nos 90s e até hoje).

Suspiria - screenshot 43

Suspiria - screenshot 42

Jessica Harper tem presença querida e frágil, o que ajuda na rápida complacência e preocupação do espectador para com ela.

Alida Valli e Joan Bennett já eram veteranas e mostram todo o seu saber. Se a diva italiana chega a ser perturbante, já a estrela do noir B consegue ganhar a nossa simpatia.

Suspiria - screenshot 45

Suspiria - screenshot 47

O Giallo na sua fase áurea, no seu momento sublime.

Um must absoluto para os fãs e para os cinéfilos.

 

O filme chegou-nos às salas num feliz e elogiável acto de cinefilia. E com uma impecável remastarização (4K) a nível de som e imagem.

 

Absolutamente obrigatório.

 

“Suspiria” andou nalgumas salas portuguesas, inserido na Festa do Cinema Italiano 2017.

 

“Suspiria” tem edição portuguesa, que é um insulto ao filme e ao cinéfilo – não tem extras. Diversas edições de outros mercados (nomeadamente Inglaterra, França, USA e Itália) têm a dimensão que este clássico merece. Os preços de algumas andam jeitosos.

Suspiria - screenshot 48

Suspiria - screenshot 49

Suspiria - screenshot 50

Suspiria - screenshot 51

Suspiria - screenshot 52

Suspiria - screenshot 53

Suspiria - screenshot 54

Realizador: Dario Argento

Argumentistas: Dario Argento, Daria Nicolodi

Elenco: Jessica Harper, Stefania Casini, Flavio Bucci, Miguel Bosé, Udo Kier, Alida Valli, Joan Bennett

 

Blheteira – 1.43 biliões de Liras (Itália); 1.8 milhões de Dólares (USA)

 

Trailers

 

Dario Argento sobre “Suspiria”

 

O tema dos Goblin

 

O filme

 

Suspiria - screenshot 41

Joan Bennett esteve nomeada para “Melhor Actriz Secundária”, nos Saturn 1978. Perdeu para Susan Tyrrell, em “Bad”.

O filme concorreu a “Best DVD Classic Film Release”. Perdeu para “Snow White and the Seven Dwarfs” (o clássico da Disney).

Suspiria - screenshot 3

Daria Nicolodi era a esposa de Dario Argento, na época.

 

Argento inspirou-se numa história que a avó de Daria lhe tinha contado. Ao que parece, quando jovem, a senhora fugiu de uma academia e música, na Alemanha, pois descobriu que lá se praticava bruxaria.

O filme também se inspira no poema de Thomas De Quincey, “Suspiria de Profundis”. Lá se fala nas três Mães – “Mater Lacrymarum, Our Lady of Tears”, “Mater Suspiriorum, Our Lady of Sighs” e “Mater Tenebrarum, Our Lady of Darkness”.

Sobre o poema

http://public-library.uk/ebooks/28/2.pdf

 

Argento queria que as meninas estivessem na faixa etária dos 12 anos. O produtor Salvatore Argento (o pai de Dario) e o estúdio recusaram tal ideia, pois isso poderia originar censura nalguns países e prejudicar a carreira comercial do filme. Argento mudou a faixa para os 20 anos, mas manteve o argumento.

Argento e Luciano Tovoli (o director de fotografia) inspiraram-se na palette de cores de “Snow White and the Seven Dwarfs” (1937, da Disney).

 

Daria Nicolodi ia protagonizar o filme. Ela haveria de participar como actriz noutros filmes de Argento.

Daria foi recusada pelo estúdio, que queria uma actriz americana, mais conhecida e assim assegurar a visibilidade internacional do filme.

Daria surge em dois momentos – no início, no aeroporto; é ela que dá voz à bruxa final.

 

Argento chamou Jessica Harper depois de a ver em “Phantom of Paradise”(1974, de Brian De Palma).

Argento chamou Joan Bennett devido à sua associação com Fritz Lang (os dois trabalharam juntos em vários filmes, cujo produtor era o marido da actriz – Walter Wanger), de quem Argento era grande fã. É o último filme da actriz.

A actriz que interpreta a bruxa final era uma mulher de 90 anos, que Argento encontrou nas ruas de Roma.

 

É o primeiro filme italiano a fazer uso da técnica Steadicam.

Para a cena das minhocas, a crew largou arroz nas cabeças das actrizes.

Ao contrário do que se disse na época, o filme não usa a método three-strip Technicolor, mas sim película Eastmancolor Kodak, do tipo normal. Seria depois processado pelo método three-strip Technicolor.

Os exteriores são filmados em Roma, em estúdio.

Filmado em 4 meses.

 

É o primeiro filme da “Trilogia das Mães”. Este é sobre a “Mãe dos Suspírios”. Seguir-se-iam “Inferno” (1980, com a “Mãe das Trevas”) e “The Third Mother” (2007, com a “Mãe das Lágrimas”).

Suspiria - screenshot 46

“Suspiria” está nos “1001 Movies You Must See Before You Die”, de Steven Schneider.

A “Entertainment Weekly” tem “Suspiria” na posição 18, dos “25 Mais Assustadores Filmes de Sempre”.

O “The Village Voice” colocou “Suspiria” na posição 100, nos “100 Grandes Filmes do Século 20”.

A “Empire” pôs “Suspiria” na posição 312 dos “500 Maiores Filmes de Sempre”.

A “Total Film” deixou “Suspiria” na posição 3 dos “50 Maiores Filmes de Terror de Sempre”.

O IGN dexou “Suspiria” na posição 20 dos “25 Maiores Filmes e Terror de Sempre”.

“Suspiria” é o primeiro filme de Argento a ter um certificado THX.

Várias bandas de rock metal inspiraram-se no filme a na música dos Goblin.

Suspiria - screenshot 2

Em 2008, alguém falou de um remake. Seria assinado por David Gordon Green (“Pineapple Express”). Em 2014, Green saiu de cena.

Mas o projecto mantém-se. Em 2015, Luca Guadagnino é anunciado como realizador, com Tilda Swinton e Dakota Johnson no elenco. O filme vai estrear em 2017 (40 anos depois do original) e ainda conta com as presenças de Chloë Grace Moretz (já habituada a remakes de clássicos do terror – “Let Me In”, “Carrie”) e Jesscia Harper. Ainda não tem data de estreia.

Suspiria - Poster 2

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s