Jonathan Demme – RIP (1944-2017)

Jonathan Demme - Photo 1

Mais um Long Goodbye em Cinema.

Agora ao talentoso Jonathan Demme.

O realizador que mostrou o lado selvagem de Melanie Griffith e psicótico de Anthony Hopkins.

 

Jonathan nasce em Fevereiro de 1944 em Long Island, Nova York.

 

Entra para o Cinema com o patrocínio de Roger Corman – “Caged Heat” e “Crazy Mama”.

Em 1979 faz um curioso pastiche a Hitchcock – “Last Embrace”, com Roy Scheider e Janet Margolin.

Em 1980 capta atenções com “Melvin & Howard”.

 

O seu primeiro momento grande em Cinema é em 1986, com o surpreendente “Somthing Wild” (onde mostra uma incrível Melanie Griffith).

Jonathan fica no mapa e dois anos depois repete a façanha com o divertido “Married to the Mob” (com uma fabulosa Michelle Pfeiffer).

 

Pelo meio anda a Música e o documentário – Jonathan filma um documentário sobre os Talking Heads, “Stop Making Sense”, que é muito elogiado e premiado.

Filma videclips para os UB40, The Pretenders e os New Order.

Jonathan Demme - Photo 2

Em 1991, Jonathan arrasa.

“The Silence of the Lambs” assusta, arrepia, gera grandes números nas bilheteiras, cria o maior psicopata do cinema recente e faz História nos Oscars – é o terceiro filme a vencer as cinco categorias principais (Filme, Realização, Actor, Actriz e Argumento). Jonathan, Anthony Hopkins e Jodie Foster levam estatuetas.

O filme ainda hoje tem impacto e é uma influência enorme no campo do psycho thriller.

 

Em 1993, Jonathan fala de SIDA em “Philadelphia” e dá um Oscar a Tom Hanks.

 

Demme regressa aos videoclips, aos documentários e até anda pela Televisão.

 

O regresso ao grande ecran só se dá em 2002, com “The Truth About Charlie” (ridículo, desnecessário e falhado remake do magnífico “Charade”).

Em 2004, novo remake (mais bem conseguido, diga-se) – “The Manchurian Candidate”.

O regresso em grande só em 2008, com “Rachel Getting Married” (que origina prémios e nomeações a Anne Hathaway).

 

O seu mais recente trabalho é de 2015 – “Ricki and the Flash”, que deu origem a mais uma nomeação a Mery Streep.

Jonathan Demme - Photo 4

Tio de Ted Demme (“Beautiful Girls”), também já falecido, com ele realizou o videoclip “Streets of Philadelphia”, de Bruce Springsteen (que ganharia o Oscar de “Melhor Canção” em 1994).

Em 1995, Jonathan volta a filmar “The Boss” em “Murder Incorporated”.

O Entertainment Weekly colocou Jonathan na posição #45, dos “100 Maiores Realizadores de Sempre”.

Foi sempre um excelente director de actores e teve oito sob as suas ordens, que seriam nomeados (e alguns até premiados) aos Oscars – Mary Steenburgen, Jason Robards, Christine Lahti, Dean Stockwell, Anthony Hopkins, Jodie Foster, Tom Hanks e Anne Hathaway.

Paul Thomas Anderson (“Magnolia, “There Will Be Blood”) é um enorme fã de Jonathan e vê nele a sua maior influência.

Jonathan Demme - Photo 3

Perde-se um notável director de actores e um realizador muito corajoso e competente na hora de abordar certos temas.

Tem títulos históricos e influentes.

 

Goodbye Jonathan.

 

Ficam os filmes, com muitos deles a serem escolas de Cinema.

 

Evocações

 

 

 

Trailers de alguns dos seus trabalhos

 

Something Wild

 

Married to the Mob

 

The Silence of the Lambs

 

 

Alguns dos seus clips

 

Bruce Springsteen – Streets of Philadelphia

 

New Order – Perfect Kiss

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s