O Siciliano (1987)

The Sicilian - Poster 1

 

Título Original – The Sicilian

 

Mario Puzo ficou famoso pelo seu livro “The Godfather”, que daria origem à excelente saga de Francis Ford Coppola.

Puzo escreveria vários livros, muitos dedicados à Máfia siciliana.

“The Sicilian” é um deles (com eventos e personagens comuns a “The Godfather”).

Claro que Hollywood se interessaria por ele.

Michael Cimino (vindo do prestígio de “The Deer Hunter” e do épico flop de “Heaven´s Gate”) realiza.

 

Salvatore Giuliano anda a deixar a Sicília em convulsão.

Em luta contra a Igreja, a Máfia, a Polícia e a Política, Giuliano move-se pelos interesses do povo siciliano.

The Sicilian - screenshot 1

Se por um lado há a história do “Robin dos Bosques da Sicília” (o que até dá, até certo momento, um ar descontraído e divertido ao filme), a narrativa propõe também uma visão sobre uma comunidade, uma região, os seus valores e tradições, sempre ligada aos jogos políticos, financeiros e religiosos do meio.

O filme consegue um muito agradável equilíbrio nas vertentes de entertainment (tem a sua componente de acção e comédia – no primeiro acto) e uma visão séria na área social.

Por outro lado, há o ilustrar da vida, ascensão e queda de um homem, idealista (mais de carácter humanitário e social do que político), revolucionário e anti-sistema, mas incapaz de o derrotar.

The Sicilian - screenshot 2

The Sicilian - screenshot 3

The Sicilian - screenshot 4

The Sicilian - screenshot 5

The Sicilian - screenshot 10

O filme retoma uma tradição clássica de mostrar o lado glamoroso e cool do gangster, e tal merece ser elogiado.

Mas, como é óbvio, não se consegue igualar os grandes títulos dessa moda.

M8DSICI FE003

The Sicilian - screenshot 9

Muito boa fotografia (do grande Alex Thompson).

 

Bonita música (de David Mansfield), que evoca a sonoridade de Ennio Morricone e Nino Rota.

The Sicilian - screenshot 8

MSDSICI FE001

The Sicilian - screenshot 13

Christopher Lambert é simpático e com boa presença, mostra empenho, mas carece da devida garra emocional, sentimental e viril que o personagem exige. Mesmo assim, é um dos seus melhores trabalhos.

Boa prestação do restante elenco.

 

Michael Cimino dirige com sobriedade e elegância, de forte índole europeia, nomeadamente italiana.

M8DSICI FE004

Apesar das suas (ligeiras) fraquezas, “The Sicilian” é uma das mais interessantes adaptações de Puzo ao Cinema e faz boa figura ao lado dos grandes filmes do género.

Merece a (re)descoberta.

(mais ainda no Director`s Cut)

 

Recomendável.

 

“The Sicilian” tem edição portuguesa e já andou a bom preço. Pode ser uma raridade nas lojas. O filme tem edição noutros mercados, igualmente a bom preço.

The Sicilian - screenshot 17

The Sicilian - screenshot 14

Realizador: Michael Cimino

Argumentista: Steve Shagan, a partir do romance de Mario Puzo

Elenco: Christopher Lambert, Terence Stamp, Joss Ackland, John Turturro, Barbara Sukowa, Giulia Boschi, Barry Miller, Ray McAnally, Andreas Katsulas, Michael Wincott, Joe Regalbuto, Aldo Ray

 

Orçamento – 9 a 16 milhões de Dólares (ainda não há certezas e unanimidade sobre tal)

Bilheteira – 5 milhões de Dólares

 

Trailer

 

Filme

 

O Main Tittle

 

The Sicilian - Poster 3

Perante o (enorme) sucesso de “The Godfather” (o filme), Mario Puzo recebeu cerca de 1 milhão de Dólares pelos direitos cinematográficos de “The Sicilian”.

O livro de Puzo é um spin-off a “The Godfather”. A acção passa-se durante o exílio de Michael Corleone na Sicília.

Sobre Mario Puzo:

http://www.mariopuzo.com

http://www.goodreads.com/author/show/12605.Mario_Puzo

The Sicilian - Backstage - Michael Cimino and Christopher Lambert

Michael Cimino (vindo do sucesso, prestígio e Oscars ganhos com “The Deer Hunter”) foi logo chamado para realizar o filme. Mas Cimino reage mal às imensas interferências dos produtores na elaboração do argumento e no casting.

Cimino sempre pretendeu Christopher Lambert como protagonista. Os produtores não gostaram da ideia de ter um francês a interpretar um italiano num filme falado em Inglês.

Mas Cimino consegue sair vitorioso nas suas vontades.

 

Filmado na Sicília, no Verão de 1986.

O filme ultrapassou o orçamento e o prazo previsto.

O personagem Príncipe Borsa chegou a ser oferecido a Dirk Bogarde.

Alguns elementos da Máfia local aparecem no filme.

 

Gore Vidal trabalhou no argumento, mas o seu nome não recebeu crédito.

Vidal foi para tribunal com Steve Shagan (o argumentista oficial) e com o Writer’s Guild of America. Vidal ganhou a causa.

The Sicilian - Poster 5

O primeiro cut era de 150 minutos. O estúdio não permite tal e exige um cut abaixo dos 120 minutos. Irritado, Cimino reedita o filme, retirando todas as cenas de acção.

O filme estreou com má recepção por parte do público e da crítica. Esta criticou a falta de coerência narrativa (por culpa do cut imposto a Cimino) e a interpretação de Lambert.

O Director`s Cut foi finalmente restaurado, visto e editado para o público. Muita crítica reveu as afirmações feita ao Theatrical Cut, considerando este novo cut excelente, afirmando mesmo que o filme era uma obra-prima.

The Sicilian - Poster 6

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s