Rogue One: Uma História de Star Wars (2016)

Rogue One - Poster 5

 

Título original – Rogue One: A Star Wars Story

 

A saga “Star Wars” regressou em 2015 para uma nova trilogia.

Ficou também prometida a produção de títulos autónomos, que dariam explicações para certos eventos e personagens.

Eis um desses títulos.

 

A Aliança Rebelde move uma acção heróica e quase suicida, no sentido de descobrir os planos da Death Star, mais recente e mortífera arma do Império.

Rogue One - screenshot 1

“Rogue One” procura explicar os eventos que originam alguns dos vistos no Episode IV (o episódio que originou a saga; foi há 40 anos, em 1977, lembram-se?).

Rogue One - screenshot 2

Estamos no mundo de “Star Wars” e em ambiente de Sci-Fi e Space Opera, mas todo o tom é o de um guerrilla war film.

 

História de guerra, guerrilha e tirania, onde há lugar para dramas de família, conflitos de lealdades e espírito de sacrifício.

 

Há boas cenas de combate e as confrontações no espaço retomam o melhor da saga, numa fusão muito bem conseguida de realismo, CGI e classicismo.

Rogue One - screenshot 11

Rogue One - screenshot 10

Rogue One - screenshot 9

Rogue One - screenshot 5

À boa maneira da saga, surgem robots divertidos e há uma protagonista bem determinada e heróica (Felicity Jones está muito convincente).

Para gáudio dos fãs, surgem alguns dos personagens mais queridos e emblemáticos da saga (atenção ao plano final).

 

Boa nota aos 15 muinutos finais – é notável o empenho e rigor com que se consegue colar o final de “Rogue One” com o início do Episode IV.

Rogue One - screenshot 4

Rogue One - screenshot 6

Rogue One - screenshot 12

Faltou só a devida complexidade emocional que caracterizou muitos dos episódios da saga, bem como a criação de personagens mais cativantes ao coração do nerd.

Rogue One - screenshot 8

Muito boa fotografia.

Excelente trabalho de efeitos visuais (criando a ilusão que tudo parece real e não um videogame).

Rogue One - screenshot 13

Gareth Edwards dirige com competência e sentido de espectáculo, conseguindo dar um look entre o clássico e o moderno, criando boas cenas de acção.

Rogue One - screenshot 14

O mais entretido episódio da saga, desde o Episode IV, do qual “Rogue One” é uma prequela imediata.

 

Recomendável.

 

“Rogue One” ainda está em exibição nas nossas salas.

 

Rogue One - screenshot 3

 

Realizador: Gareth Edwards

Argumentistas: Chris Weitz, Tony Gilroy, John Knoll, Gary Whitta, a partir de personagens criados por George Lucas

Elenco: Felicity Jones, Diego Luna, Alan Tudyk, Donnie Yen, Ben Mendelsohn, Forest Whitaker, Mads Mikkelsen, Jimmy Smits

 

Orçamento – 200 milhões de Dólares

Bilheteira (até agora) – 477 milhões de Dólares (USA); 914 (mundial)

 

Site – http://www.starwars.com/rogue-one/

 

Rogue One - Poster 2

A saber sobre “Rogue One”

http://www.empireonline.com/movies/features/rogue-one-star-wars-history-1/

http://www.empireonline.com/movies/features/rogue-one-star-wars-story-complete-history-part-ii/

http://www.empireonline.com/movies/features/rogue-one-star-wars-story-complete-history-part-iii/

http://www.empireonline.com/movies/features/rogue-one-star-wars-story-complete-history-part-iv/

 

Gareth Edwards revela segredos sobre “Rogue One”

(a ler só por quem já viu o filme)

http://www.empireonline.com/movies/features/rogue-one-13-revelations-director-gareth-edwards/

 

Rogue One - Poster 17

“Melhor Performance em Motion Capture” (Alan Tudyk), pelos Críticos de Indiana 2016.

“Melhores Efeitos Visuais”, pelos Críticos de Nevada 2016.

Rogue One - Poster 16

O filme reutiliza roupas usadas nos Episodes IV, V e VI.

 

Tatiana Maslany, Rooney Mara e Kate Mara foram ponderadas como protagonsita.

Aaron Paul, Edgar Ramírez, Sam Claflin, Joel Edgerton, Dominic West, Mark Strong, Taylor Kitsch, Joel Kinnaman, Sam Worthington, Charlie Hunnam, Gerard Butler foram ponderados como co-protagonsita.

Jet Li foi ponderado, mas o estúdio recusou o seu salário (10 milhões de Dólares). Donnie Yen foi então escolhido (e foi mais barato – 4 milhões de Dólares). Yen estava relutante (não queria estar longe de casa por cinco meses), mas mudou de ideias devido ao entusiasmo do filho (grande fã da saga). Foi Yen que decidiu que o seu personagem fosse cego.

 

Simon Kinberg (a saga “X-Men”) foi convidado para fazer arranjos no argumento, mas recusou.

Christopher McQuarrie (“The Usual Suspects”) deu uma ajuda no argumento, mas o seu nome ficou sem crédito.

Alexandre Desplat era o compositor original (que já tinha trabalhado com Gareth Edwards em “Godzilla”). Mas teve de ser subsituído por Michael Giacchino, devido a reshoots de última hora. Quando tal aconteceu, Desplat já estava comprometido com outros projectos.

 

Alan Tudyk improvisou as suas lines.

 

Filmado com câmaras digitais Arri Alexa 65, com lentes Ultra Panavision 70.

As cenas de batalha envolveram verdadeiros militares.

Edwards teve de pedir autorização aos produtores para mudar o destino dos protagonistas.

 

Darth Vader é mostrado num tipo de “casa” que deriva de um conceito criado por Ralph McQuarrie para o Episode IV, mas que não tinha sido usado.

Um personagem vital da saga é interpretado por Guy Henry. Mas o rosto (inserido por efeitos digitais) é de outro actor.

(dica – tal personagem só surge no Episode IV e era interpretado uma lenda do Cinema)

O mesmo truque se aplica a outra personagem, também muito querida dos fãs.

(a forma como surge dá um sentido de nostalgia, carinho e homenagem, dado um evento recente à volta da actriz que a interpretou)

 

Cameo de Rian Johnson (argumentista dos Episodes VIII e IX, sendo realizador do primeiro – é o trooper do Império, que controla o laser da Death Star.

 

É o primeiro filme da saga em que o protagonismo cai numa mulher.

“Los Alamos” – título com que foi enviado para as salas.

 

Gareth Edwards recebeu imensos elogios por parte de George Lucas, pelo seu trabalho no filme.

 

Rogue One - Poster 1

 

O futuro de “Star Wars”

  • Final de 2017 – “Star Wars: Episode VIII”, de Rian Johnson
  • Final de 2018 – o filme sobre o passado e juventude de Han Solo; de Phil Lord e Christopher Miller, com argumento de Lawrence Kasdan (que escreveu os Episodes V, VI e VII) e Jon Kasdan; os protagonistas serão Alden Ehrenreich (é ele o jovm Han Solo), Emilia Clarke, Donald Glover, Woody Harrelson
  • Final de 2019 – “Star Wars: Episode IX”, de Colin Trevorrow
  • Para a década seguinte, nada está agendado, mas a Disney promete continuar a saga com mais Episodes e capítulos autónomos.
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s