Debbie Reynolds – RIP (1932-2016)

2000120430006

 

É demasiado trágico para ser verdade.

24 horas depois da filha, o Long Goodbye à mãe.

É o Adeus a Debbie Reynolds.

 

Nasce em 1932 com o nome de Mary Francis Reynolds, no Texas.

Aos 16 muda-se para a Califórnia e ganha o concurso “Miss Burbank”.

É o suficiente para chamar as atenções do estúdio Warner Bros. e é o seu boss Jack Warner que lhe dá o nome de Debbie.

“June Bride” é o seu primeiro filme, em 1948, e surge ao lado dos ilustres Bette Davis e Robert Montgomery.

Debbie Reynolds - Photo 4

Em 1950 já ganha alguma visibilidade em “Three Little Word”, ao lado de Fred Astaire e Red Skelton.

Em 1952 surge esse monumento de felicidade total que é “Singin’ In The Rain”, ao lado de Gene Kelly e Donald O`Connor.

O filme é um imenso sucesso e Debbie (à semelhança da sua personagem) ganha carinho e curiosidade na indústria e no público.

Debbie Reynolds - Singin`in the Rain

Daí em frente os filmes sucedem-se e o seu sucesso no meio – “Skirts Ahoy!” (1952, com Esther Williams), “Susan Slept Here” (1954, de Frank Tashlin, com Dick Powell), “The Tender Trap” (1955, com Frank Sinatra), “Meet Me in Las Vegas”, com Cyd Charisse), “Bundle of Joy” (1956, ao lado de Eddie Fisher – o seu futuro marido, juntos geram Carrie Fisher), “Tammy and the Bachelor” (1957, com Walter Brennan e Leslie Nielsen), “Say One For Me” (1959, com Bing Crosby), “I Started With a Kiss” e “The Gazebo” (ambos de 1959, ambos com Glenn Ford), “The Rat Race” (1960, com Tony Curtis), “The Pleasure of his Company” (1961, com Fred Astaire), “How The West Was Won” (épico de épico elenco, de épicos realizadores), “The Unsinkable Molly Brown” (1964), “Goodbye Charlie” (1964, com Tony Curtis), “Divorce American Style” (1967, com Dick Van Dyke), “How Sweet It Is! (1968, com James Garner).

Debbie Reynolds - Photo 1

Em 1969 cria o seu programa televisivo – “The Debbie Reynolds Show”.

 

Os anos 70 e 80 são quase sempre pela Televisão.

A sua actividade ainda decorreu até 2015.

 

Recebeu uma nomeação ao Oscar por “The Unsinkable Molly Brown”.

Debbie Reynolds & Carrie Fisher - Photo 1

Debbie era uma actriz capaz e versátil, que irradiava sempre simpatia e alegria nas suas personagens.

(algo que seria herdado pela filha Carrie)

 

So Long, Debbie.

 

Cantaremos sempre, com chuva ou sol, motivados pelo teu feliz sorriso.

 

Debbie Reynolds - Photo 2

 

Evocação

 

Tributo

 

Debbie em “Singin`in the Rain”

 

Debbie Reynolds & Carrie Fisher – entrevista

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s