Os Sete Magníficos (2016)

The Magnificent Seven - 2016 - Poster 1

 

Título original – The Magnificent Seven

 

“The Magnificent Seven” é um clássico (indiscutível e incontornável) do Cinema.

Há muito que se falava numa nova versão.

Aqui está ela.

Tal como o original, vem acompanhada por um elenco magnífico.

 

A povoação de Rose Creek vive no medo.

Um poderoso industrial tomou conta dos destinos do local e da sua gente.

Esta vive assustada e muitos já foram assassinados, por enfrentarem o poderoso “dono” da zona.

Uma mulher procura auxílio e encontra-o em sete pistoleiros.

Apesar da desigual contenda (o inimigo é superior em número), os sete heróis não se deixam intimidar, pois encontram uma causa superior a dinheiro e às suas vidas.

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 1

The Magnificent Seven

The Magnificent Seven

O argumento-base do clássico de 1960 não sofre alterações (sinal de que é mesmo excelente, apesar de “velhinho”).

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 8

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 4

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 10

Estamos perante um western, na vertente actioner, de esteira clássica, pleno de vigor, estilo e acção, onde há espaço para os personagens, as sus relações, inter-acções e motivações, não se inibindo aqui e ali de alguma psicologia (ainda que em doses “infantis”), apoiado numa galeria variada de personagens.

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 11

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 16

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 21

O elenco porta-se muito bem, mas merecem destaque Denzel Wahington (magnífico na sua conduta, atitude e liderança), Peter Sarsgaard (magnífico na sua vilanagem) e Haley Bennett (magnífica na sua vontade aguerrida).

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 5

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 6

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 9

Excelente fotografia (do magnífico Mauro Fiore), a captar muito bem a vastidão e a cor da paisagem – o Oeste filmado como deve ser e à moda antiga.

 

Bonita música de James Horner.

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 17

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 20

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 15

Antoine Fuqua dirige com competência, empenho, em tom clássico e com bom sentido de acção (a coreografia dos tiroteios), tensão (o que antecipa a primeira confrontação) e até emoção (a forma como se sente a união da população).

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 19

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 22

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 13

 

Um remake de bom nível.

(e até consegue ser melhor que todas as sequelas que se fizeram o filme original)

Vê-se muito bem.

 

“The Magnificent Seven” já está nas salas portuguesas.

 

The Magnificent Seven - 2016 - screenshot 12

 

Mas….

 

“The Magnificent Seven” é um (bom) remake. De um filme que já era um (excelente) remake.

A nova versão vale por si.

Mas vamos ver como se mede face ao original.

Comecemos pela música (é sempre nela que pensamos quando recordamos o filme).

O score de Elmer Bernstein é absolutamente magnífico, único, épico e mítico. James Horner compôs um score bonito, mas que não alcança o poder do original. Deixem-se estar na sala durante o genérico final e deliciem-se com o tema de Bernstein.

O trabalho dos 7 originais é absolutamente magnificent. Desde o carisma à química, passando pela forma como criam os seus personagens. O remake traduz competência dos actores, mas não fazem sombra aos originais (bom, Washington está quase ao nível de Yul Brynner).

John Sturges e Antoine Fuqua são dois competentes artesãos, com talento para action. Cada um realiza com o punch que filme exige e merece.

A acção do filme original é mais clássica e “calma”. A nova versão reflecte as exigências do cinema actual em matéria de espectáculo.

A riqueza humana, emocional e moral é superior no filme original.

 

Continhas feitas:

“The Magnificent Seven” (2016) é um óptimo entretenimento, com pinta clássica e traz algum fulgor do (bom) western clássico.

“The Magnificent Seven” (1960) é, em todos os sentidos, aspectos, vertentes, ângulos e outros etcs, verdadeiramente… Magnificent.

 

Vitória, portanto (e sem qualquer tipo de dificuldade e dúvidas) do filme original.

 

The Magnificent Seven - 2016 - Poster 2

 

Realizador: Antoine Fuqua

Argumentistas: Nic Pizzolatto, Richard Wenk

Elenco: Denzel Washington, Chris Pratt, Haley Bennett, Ethan Hawke, Vincent D’Onofrio, Byung-hun Lee, Manuel Garcia-Rulfo, Martin Sensmeier, Peter Sarsgaard, Luke Grimes, Matt Bomer, Cam Gigandet

 

Sites

http://www.fandango.com/themagnificentseven2016_182565/movieoverview

http://www.sonypictures.com/movies/themagnificentseven/

 

Orçamento – 90 milhões de Dólares

Bilheteira (até agora) – 41 milhões de Dólares (USA); 62 (mundial)

 

The Magnificent Seven

Terceiro encontro entre Denzel Washington e Antoine Fuqua, depois de “Training Day” (2001, que valeu o Oscar a Washington como “Melhor Actor”) e “The Equalizer” (2014).

Reencontro entre Washington e Ethan Hawke, depois de “Training Day”.

Reencontro entre Hawke e Vincent D’Onofrio, depois de “The Newton Boys” (1998) e “Staten Island” (2009).

Reencontro entre Chris Pratt e D’Onofrio, depois de “Jurassic World” (2015).

Reencontro entre D’Onofrio e Washington, depois de “Malcolm X” (1992).

Reencontro entre Haley Bennett e Washington, depois de “The Equalizer”.

 

James Horner compôs a banda sonora. Horner e Fuqua conheceram-se em “Southpaw” (2015, o filme anterior de Fuqua). Deram-se bem e tornaram-se grandes amigos. Ficou prometida uma nova colaboração. Ela ocorreu neste novo filme, mas foi (subitamente) interrompida pelo falecimento (prematuro) de Horner. Horner ficou de tal modo inspirado pelo argumento, que compôs toda a banda sonora durante a fase de pre-production.

É o último trabalho de Horner.

 

Jason Momoa ia participar, mas teve de desistir para filmar “Aquaman” (2018).

Christian Bale foi abordado.

Wagner Moura ia participar, mas foi substituído por Manuel Garcia-Rulfo.

Tom Cruise chegou a ser ponderado.

Outros actores foram sondados – Matt Damon, Benedict Cumberbatch, Liam Hemsworth.

 

Filmado em Bâton-Rouge, Louisiana.
The Magnificent Seven - 2016 - Poster 3

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s