Hardcore Henry (2015)

Hardcore Henry - Poster 2
Eis uma experiência original em matéria de action cinema.

Tudo é filmado pelo ponto de vista do protagonista.

Produção de Timur Bekmembetov (“Nightwatch”, “Daywatch”, “Wanted”, “Abraham Lincoln: Vampire Hunter”, com uma nova versão de “Ben-Hur” a caminho das salas).

 

Henry está a ser tratado num laboratório médico.

Mas este é invadido e os mauzões raptam-lhe a esposa.

Furioso, Henry consegue escapar e lança-lhe numa desenfreada, violenta e mortífera perseguição aos que lhe querem fazer mal, procurando também salvar a amada.

Hardcore Henry - screenshot 3

HARDCORE HENRY

É um título que procura ser uma experiência radical em matéria de acção (mais concretamente, na forma de a filmar), mas fica-se pela (estimável) tentativa.

Hardcore Henry - screenshot 7

Hardcore Henry - screenshot 14

O uso permanente da câmara subjectiva permite uma maior imersão e intimidade na acção, mas ao fim de algum tempo é grande a sensação mareante, o que chega a aborrecer o espectador, a criar-lhe dispersão e até cansaço.

 

Há boa adrenalina nas cenas de acção, mas quando entramos nas cenas “sérias” e “dramáticas”, é imenso o bocejo.

Hardcore Henry - screenshot 8

HARDCORE HENRY

O recurso ao FPS (first person shooter) é eficaz (e divertido) em videogames, mas as regras do Cinema são diferentes. Talvez por isso, tal recurso só costuma ser usado para um plano, um momento, uma cena e pouco mais.

 

E é tal a dependência que o filme faz deste método, que nem se pode falar em argumento.

 

E o mesmo se coloca para os actores, todos eles com provas dadas, mas aqui nada lhes é pedido, a não ser dizer algo em frente à câmara, sem qualquer convicção ou emoção.

Hardcore Henry - screenshot 10

Hardcore Henry - screenshot 12

Enfim, vê-se.

 

“Hardcore Henry” prepara-se para chegar ao mercado doméstico.

 

Hardcore Henry - screenshot 16

Hardcore Henry - screenshot 18

 

Realizador: Ilya Naishuller

Argumentistas: Ilya Naishuller, Will Stewart

Elenco: Sharlto Copley, Haley Bennett, Tim Roth

 

Site http://stxmovies.com/hardcorehenry/

 

Orçamento – 2 milhões de Dólares

Bilheteira – 9 milhões de Dólares (USA); 14 (mundial)

 

Hardcore Henry - Poster 1

“Prémio do Público”, no Festival de Toronto 2015 (Secção “Midnight Madness”).

 

Hardcore Henry - backstage 1

Ilya Naishuller estreia-se em longas-metragens, depois de um curriculum em videoclips. Um deles (“Bad Motherfucker”, da sua banda Biting Elbows) foi de tal modo elogiado e premiado, que logo cativou a atenção de Timur Bekmembetov.

 

Filmado com uma GoPro Hero3 Black Edition.

O momento em que o protagonista faz slide por uma corda e cai em cima de uma mulher, não estava previsto. Tal momento aconteceu porque a extra em causa estava mal posicionada.

O trabalho dos stuntmen é absolutamente incrível e foi um constante desafio. Perante tantas proezas, os azares foram muito curtos – 5 pontos num stuntman e um dente partido noutro.

Darya Charusha é a autora da música do filme e a dominatrix na bicicleta.

Para Sharlto Copley, este foi o trabalho mais exigente da sua carreira.

A fase de post-production requereu financiamento por crowdfunding.

Hardcore Henry - backstage 2

A Premiere mundial deu-se no Festival de Toronto 2015. Recebeu enormes elogios da crítica e do público.

O site BigThink.com considera Ilya Naishuller como o “novo Quentin Tarantino”.

 

O vídeo “Bad Motherfucker”, dos Biting Elbows

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s