Ficheiros Secretos: Quero Acreditar (2008)

The X-Files - I Want to Believe - Poster 2
Título Original – The X-Files: I Want to Believe

 

6 anos depois do final da série, eis o regresso de Mulder & Scully.

Agora não havia arc mythology, nem conspirações, nem aliens.

Apenas uma stand-alone story, com contornos scary, na linha de um tom que marcou a série e deu alguns dos melhores episódios.

 

Já afastados do FBI e com vidas diferentes, Mulder e Scully são chamados pelo FBI, no sentido de ajudarem a encontrar uma agente desaparecida.

O grupo conta com a ajuda de um padre, que tem visões sobre os acontecimentos.

Toda a investigação será decisiva para a relação entre Mulder e Scully bem como para as crenças de cada um.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 4

Era um dos regressos mais aguardados do ano.

A verdade continuava a andar por aí. Mas desta vez era numa sala de cinema.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 1

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 2

 

Acreditar e Não Desistir

 

10 anos após o primeiro filme e 6 após a conclusão de “The X-Files”, Chris Carter dá uma prenda aos fans – um novo filme.

 

Com a acertada decisão de não focar uma história à volta da conspiração sobre a ocultação de vida extra-terrestre (o tema já estava encerrado e sem mais margem de manobra), Chris Carter & Frank Spotnitz (uma das grandes forças motrizes da série, autor de muitos dos melhores episódios) decidiram criar um episódio de longa duração, abordando alguns dos temas que originaram muitos (e quase sempre autónomos) e dos melhores episódios da série – fé, visões, religiosidade, raptos, assassinatos misteriosos, seitas, aberrantes experiências científicas.

 

O resultado final é agradável, bem inserido no modelo visual e narrativo da série.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 9

Boa realização de Carter, um par de momentos bem conseguidos em termos de suspense e medo (a cena inicial), boa fotografia (de Bill Roe, habitual da série desde a Season 5 até à 9), a sempre fascinante música de Mark Snow (que compôs uma nova variante do principal tema musical) e o carisma e química dos protagonistas.

Y25XFilesB

Contudo, o filme não está isento das suas falhas (que seriam evitadas com um maior empenho e rigor a nível de argumento – Carter & Spotnitz já deram provas de grande competência nesta área).

É pena que Carter e Spotnitz tenham dado uma abordagem muito superficial na explicação do que aconteceu a Mulder & Scully ao longo deste seis anos. Os fans mereciam mais.

A história está bem contada, mas soa a uma reciclagem dos melhores episódios da série à volta dos temas abordados neste filme (“Beyond the Sea”, “Clyde Bruckman`s Final Repose”, “Oubliette”, “Revelations”, “Pusher”, “Home”, “Unruhe”, “Paper Hearts”, “All Souls”, “Millennium”, “Sein Und Zeit”, “Closure”, “Sanguinarium”, “Eve”, “Irresistible”).

Por outro lado, o filme carece (o que justifica o seu baixo custo – pouco mais de 30 milhões de Dólares, quase metade do orçamento do primeiro filme) de um visual mais espectacular e adequado ao grande ecran (um dos méritos do primeiro filme, foi precisamente a conciliação entre os ambientes da série com a dimensão visual “exigida” por uma grande produção para cinema, dentro do género).

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 6

Felizmente que o filme se defende com uma das essências da série – o duelo de mentalidade, visão, fé, crença e cepticismo entre Mulder e Scully.

Assistimos à dinâmica desse duelo, com um caso que abala a relação de ambos (veja-se a conversa onde os dois se “separam”) e com as convicções (perdidas?) de cada um.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 3

Considero Chris Carter uma das personalidades mais criativas e talentosas do panorama audiovisual actual. Carter e a série tiveram os seus momentos medianos, fracos, excelentes e geniais. Mas o que de menos bom se fez não invalida a excelência atingida.

 

“The X Files: I Want to Believe” é um bom filme dentro do género (quem quer ver terror explícito, um festival de efeitos visuais, porrada e pirotecnia, é melhor escolher outro filme), mas um episódio mediano da série (e se muito filme que anda por aí, dentro deste género, estivesse ao nível de um episódio mediano de “The X-Files”…).

The X-Files - I Want to Believe - Promo Photo 2 - David Duchovny and Gillian Anderson
Mesmo assim, é bom rever Duchovny & Anderson em grande forma – pena que a indústria cinemotográfica tenha reagido de forma (tão) injusta ao talento dos dois (apesar disso, Anderson tem encontrado trabalho na terra de Shakespeare, com a excelentemente tenebrosa série “The Fall”; Duchovny regressou em grande à televisão com a irreverente e escaldante “Californication”, onde já foi premiado).

Como seria de esperar, Mulder & Scully ofuscam completamente os outros (insípidos) dois agentes (Alvin “Xzibit” Joiner chega a ser irritante; Amanda Peet é simpática, mas não consegue transmitir ser já uma agente experiente). Carter & Spotnitz deveriam ter emparceirado Mulder & Scully com os seus colegas das temporadas 8 e 9 (John Doggett & Monica Reyes) – e assim manteriam a regra “em equipa que ganha não se mexe”, algo que seria mais do agrado dos fans.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 7

Não há razão para expectativas elevadas – “The X-Files: I Want to Believe” nada pretende revolucionar em Cinema e na Série, devendo ser visto como mais um episódio (mas de longa duração – os primeiros cinco minutos têm a função da cena pré-genérico; a meio do filme, a forma como termina uma sequência recorda-nos aqueles momentos em que a seguir líamos “to be continued…”) com uma história que foca temas habituais da série, sendo também um “bombom” para todos aqueles que se mantiveram “crentes” ao ecran ao longo de nove anos.

 

Lamenta-se o flop nos USA (mas muita da culpa passa pela má decisão da data de estreia – estrear o filme uma semana depois do impacto nas bilheteiras de “The Dark Knight” é uma decisão digna de um caso para Mulder & Scully), mas o mercado externo foi mais simpático (tal também aconteceu com a série).

 

Esperava-se e desejava-se que Carter não desistisse, não se esquecesse do que de excelente já fez e que foi feito na série, que regressasse com mais um episódio (ou mais – para cinema, televisão ou directo para DVD), com espaço para os outros elementos criativos da série (Darin Morgan, Glen Morgan & James Wong, Vince Gilligan, John Shiban) que teriam alguma coisa a dizer, com toda a certeza.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 10

Apesar dos seus erros, ”The X-Files: I Want to Believe“ não deixa de ser um momento de festa para os fans.

 

Que a verdade continue por aí.

 

Vê-se muito bem.

 

”The X-Files: I Want to Believe“ tem edição portuguesa e anda a preço bem crente.

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 11

 

OBS.: Perto do fim do genérico final, Carter brinda-nos com uma imagem (paradisíaca?) sobre um (possível?) futuro ou destino dos protagonistas. Será que é naquilo que Carter (quer) acredita(r)?

 

Eis o dito lírico momento

 

Ao som desta canção

 

The X-Files - I Want to Believe - screenshot 12

 

Realizador: Chris Carter

Argumentistas: Chris Carter, Frank Spotnitz, a partir da série criada por Chris Carter

Elenco: David Duchovny, Gillian Anderson, Amanda Peet, Billy Connolly, Alvin “Xzibit” Joiner, Mitch Pileggi

 

Trailer

 

Orçamento – 30 milhões de Dólares

Bilheteira – 21 milhões de Dólares (USA); 68 (mundial)

Mercado doméstico – 16 milhões de Dólares (USA)

 

The X-Files - I Want to Believe - Poster 1

O filme foi filmado em Vancouver e na British Columbia, local de filmagens da série, das Season 1 a 5. As restantes foram L.A..

 

Numa cena, vemos Mulder a olhar para uma agente. Quem a interpreta é Vanessa Morley, a actriz que interpretava Samantha (a irmã de Mulder) ao longo da série.

Gillian Anderson confessou ter sido muito difícil regressar a Scully, passados 6 anos.

O filme é dedicado a Randy Stone, agente de casting no Pilot da série. Stone foi muito influente nas escolhas de David Duchovny e Gillian Anderson.

Numa cena, vê-se uma fotografia de vários padres. Um deles tem o rosto de Bruce Harwood, o Byers dos “The Lone Gunmen”.

Chris Carter queria fazer um novo filme logo depois do fim da série, no sentido de dar um fim a toda a arc mythology. Com os sucessivos adiamentos (principalmente por causa de conflitos entre Carter e a Fox, por questões de royaltie$), Carter preferiu fazer um filme com uma história autónoma, para assim conseguir apelar a um público mais vasto, incluindo aquele que não fosse famialirizado com a série. Carter pretendia fazer um terceiro filme, esse sim, com o objectivo de finalizar a arc mythology.

O filme foi escrito e filmado em grande secretismo. “Done One” era o título de produção. No Directors Guild, Carter tinha o nome de Rich Tracers (um anagrama do seu nome). The Crying Box Productions era o nome (fictício) dado à produtora do filme.

The X-Files - I Want to Believe - backstage 1 - Chris Carter and David Duchovny

As lágrimas de sangue de Billy Connelly são efeitos digitais.

Num momento, veem-se três nomes numa lista de um telemóvel – Bowman, Gilligan e Shiban. Rob Bowman foi produtor e realizador da série (das Season 1 à 7) e do primeiro filme, Vince Gilligan foi um dos argumentistas (mais criativos) da série (das Season 2 à 9), John Shiban também foi argumentista (das Season 3 à 9).

Numa cena, Mulder vai a uma loja de um certo Nutter. David Nutter foi um dos realizadores da série (das Season 1 à 3).

Rob Bowman mostrou interesse em realizar este novo filme, mas Carter queria essa função para si.

The X-Files - I Want to Believe - backstage 2 - David Duchovny, Gillian Anderson and Chris Carter

Gillian Anderson ficou grávida durante as filmagens. Já não era a primeira vez – a actriz engravidou no final da Season 1, o que levou a um enorme twist na Season 2 para explicar a sua ausência (o que cria a arc mythology da série). A filha recebeu o nome de Piper (na Season 3 surgiria um episódio intitulado “Piper Maru”). O rapaz que agora vinha receberia o nome de Felix (um anagrama de… X-Files”).

Num momento, Scully vê uma morada – Bellflower, Somerset, West Virginia. Carter é natural de Bellflower.

Há um personagem chamado Franz Tomczeszyn. Vem da costume designer Lisa Tomczeszyn.

Num momento, vê-se um livro – “Beautiful WASPs Having Sex”, de Dori Carter. Dori é a esposa de Carter.

Muita da crew estava ligada a “The X-Files”, bem como a outras séries criadas por Carter (“Millennium”, “Harsh Realm“, “The Lone Gunmen”).

 

Cameos:

Joseph Patrick Finn (produtor da série, nas primeiras Seasons) – é o padre que sussurra.

Chris Carter (criador da série e realizador do filme) – está sentado num banco, perto do gabinete de Scully, com uma urna de cinzas (do seu cão, Frankie, falecido nas filmagens) nas mãos.

 

Max Allan Collins escreveu uma novelização do filme.

Considera-se que o facto do filme ter estreado uma semana depois de “The Dark Knight” foi influente na má recepção do público, com resultados negativos nas bilheteiras.

 

Nos anos seguintes, muito se falou de um terceiro filme.

Até que em 2015 chegou a boa nova – haveria uma nova Season, de 6 episódios. Nela ser resolveria o que ainda estava pendente da arc mythology.

E ela chegou.

The X-Files - I Want to Believe - Promo Photo 3 - David Duchovny and Gillian Anderson

 

The X-Files (a série) – http://www.fox.com/the-x-files

 

Dossier “The X-Files”

http://www.empireonline.com/movies/features/celebrating-x-files/

 

Grandes momentos entre Mulder e Scully

http://www.ew.com/gallery/x-files-mulder-scully-best-moments/2453598_best-mulder-and-scully

 

The X-Files Poster Project – http://xfilesposterproject.tumblr.com/

 

The X-Files Comics

http://www.idwpublishing.com/product-category/the-x-files/

http://x-files.wikia.com/wiki/Comics

https://www.comixology.com/The-X-Files-Conspiracy/comics-series/12663

https://www.comixology.com/The-X-Files-Season-10-1/digital-comic/42754

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s