Nicolau Breyner – RIP (1940-2016)

Nicolau Breyner - Photo 1

Os Adeus em Cinema são sempre em várias línguas.

Em Português também.

(há tempos, despedimo-nos de Manoel de Oliveira)

Agora é ao grande Nicolau Breyner.

 

Nasce em Serpa, a 30 de Julho de 1940.

Parte para Lisboa e estuda no Conservatório.

Nicolau queria ser cantor de ópera (algo bem perceptível nos muitos momentos de carreira em que canta).

Nunca pensou em ser actor.

Pensou em estudar Direito, para se tornar diplomata, mas desiste.

Não se adaptando às exigências da vida do canto, decide estudar Teatro.

Nicolau Breyner - Photo 11

Estreia-se na peça “Leonor de Telles”, de Marcelino Mesquita, no Teatro da Trindade, em Lisboa, dirigido por Ribeirinho.

Em Cinema, começa em 1961 com “A Raça”, de Augusto Fraga.

Nicolau Breyner - Photo 12

Após o 25 de Abril, cria o seu primeiro programa televisivo – “Nicolau no País das Maravilhas”.

É nele que surge a rábula “Senhor Feliz & Senhor Contente”, onde Nicolau faz parceria com Herman José (em início de carreira), onde brincam e criticam aspectos da actualidade.

Em 1980 estreia o seu “Eu Show Nico” e traz um(a) ensaio/rábula/piada ao formato de telenovela (em voga na RTP, devido às produções brasileiras) – “Moita Carrasco”.

DAM2631360

Da piada surge a seriedade – em 1982 surge a primeira telenovela portuguesa, “Vila Faia”, escrita por Nicolau, Francisco Nicholson e Thilo Krassmann, com parceria de Nuno Teixeira (realizador de muitos trabalhos televisivos de Nicolau).

No ano seguinte Nicolau reúne a mesma equipa e faz mais uma telenovela – “Origens”.

Nicolau Breyner - Photo 5

Em 1982, reúne um fantástico elenco (ele, Ruy de Carvalho, Carlos César, Simone de Oliveira, Mariana Rey Monteiro, Luísa Barbosa, Margarida Carpinteiro) para uma magnífica série sobre os nobres – “Gente Fina é Outra Coisa”, que é a despedida da grande Amélia Rey Colaço.

 

Aproveita a euforia CEE/União Europeia e faz “Euronico” (de onde sai a fabulosa e popular rábula “Os Piratas”).

Nicolau Breyner - Photo 10

Funda a sua própria companhia de produção – a NBP.

 

Apresentou talk-shows e concursos.

Nicolau Breyner - Photo 3

Desde 2008 trabalha para a TVI, sendo visto em séries, telenovelas, telefilmes e “filmes”, mas quase todos banais e medíocres, sendo indignos do talento do actor – “Flor do Mar”, “Equador”, “Morangos com Açúcar”, “Jardins Proibidos”, “O Beijo do Escorpião”, “Contrato”, “7 Pecados Rurais”.

Estava a filmar “A Impostora”, a nova telenovela da estação.

Nicolau Breyner - Photo 8

O seu curriculum televisivo inclui outros títulos – “Nico D’Obra”, “Reformado e Mal Pago”, “Santos da Casa”, “Aqui não Há Quem Viva”, “Conde D’Abranhos”, “A Ferreirinha”.

Nicolau Breyner - Photo 7

Em Cinema trabalhou com gente ilustre como Augusto Fraga, Perdigão Queiroga, Henrique Campos, Herlander Peyroteo, Artur Semedo, Luís Galvão Teles, Fernando Lopes, Jorge Paixão da Costa, António Pedro Vasconcelos, Joaquim Leitão, Leonel Vieira, Mário Barroso, João Botelho e Bille August.

Em Cinema, vimo-lo nalguns títulos significativos da nossa cinematografia recente (por acaso, todos assinados por António-Pedro Vasconcelos) – “Jaime” (1999), “Os Imortais” (2003, onde nos brinda com a sua melhor interpretação), “Kiss Me” (2004),”Call Girl” (2007, onde é seduzido pela grande beldade lusa, Soraia Chaves), “A Bela e o Paparazzo” (2009) e “Os Gatos não Têm Vertigens” (2014).

Nicolau Breyner - Photo 4

Em 1995 concorre a Presidente da Câmara de Serpa, mas perde.

 

A 9 de Junho de 2005 recebe a Ordem do Mérito.

Nicolau Breyner - Autobiografia

Era primo da escritora Sophia de Mello Breyner Andresen.

 

Tinha Totò com ídolo (e tal era visível nalgumas das suas interpretações cómicas).

Nicolau Breyner - Photo 9

Nicolau era um artista completo (interpretava, escrevia, produzia, realizava, cantava).

Perde-se um artista que fez do Riso uma Arte e um permanente estado de alma.

Perde-se um magnífico criador de personagens.

Nicolau Breyner - Photo 2

Adeus Nico. Ficam muitas memórias, momentos e personagens que irão continuar a fazer Portugal rir.

 

Uma entrevista

 

Um momento de “Os Piratas”

http://videos.sapo.pt/mfFrDrGVUNYmuvgn5ZsU

 

Nico d`Obra

 

Vila Faia

 

Gente Fina é Outra Coisa

 

Os Imortais

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s