Os Oito Odiados (2015)

The Hateful Eight - Poster 11
Título Original – The Hateful Eight

 

É o regresso de Tarantino.

E ao Western.

Como novidade, é o facto de ter sido filmado em 70mm.

Ou seja, o Universo Tarantino ganha um big(ger) scope.

 

Num rigoroso Inverno do Wyoming, um grupo de pessoas (em separado) chega a uma cabana em busca de abrigo.

Mas tal encontro nada tem de casual e a tensão cresce entre todos.

Qual o motivo e quem sobreviverá?

The Hateful Eight - screenshot 3

Ao lermos mais detalhes do argumento, ficamos com a sensação que este “The Hateful Eight” é um “´Reservoir Dogs` do Faroeste” (com qualquer coisa de “John Carpenter`s ´The Thing`”).

The Hateful Eight - screenshot 1

Pois é.

Tarantino deve ter julgado que o seu filme de estreia era um rascunho na sua carreira, ou que (já?) precisava de um remake, pelo que adaptou o conceito desse filme para um bigger picture.

Mas temos mesmo mais e melhor filme?

Não.

Mais metragem, sim.

(acrescido de mais e melhores meios – financeiros e técnicos)

Mas tal para quase nada serve.

The Hateful Eight - screenshot 14

O filme acaba por ser uma sessão de quase três horas, só de conversa (alguma até de chacha) entre um punhado de facínoras (na verdade, ao contrário do que o título diz, não são 8 mas sim 9 – o nono é, ou pretende ser, a surpresa da narrativa), onde cada procura saber quem é mais sacana que ele, para depois o eliminar.

Demoramos cerca de hora e meia de filme à espera que estejam todos em cena. E até lá, alguns espectadores correm risco de bocejar várias vezes.

Muito do tempo é sempre gasto em conversa (sim, the Tarantino style) e muita dela atrasa mais a narrativa em vez de a fazer avançar.

(In)Evitalmente surge o (habitual) capítulo de explicação (visual) para coisas que já tinham sido compreendidas, deduzidas, ditas e explicadas previamente (de forma verbal).

Mais uma vez, Tarantino tem (enormes) dificuldades em terminar o seu filme, o que ainda arrasta mais a coisa. É bonito vermos um cineasta apaixonado pela sua criação, mas os filmes (como tudo na Vida) têm de ter um fim.

The Hateful Eight - screenshot 13

Felizmente que surgem alguns momentos (mas menos que o desejável) de tensão, onde graças aos diálogos (e à atitude dos personagens) percebe-se (mas aqui também há a marca déjà vu do cineasta) que algo vai rebentar a qualquer momento.

Como sempre no Cinema de Tarantino, a presença de (muita) violência (sempre estilizada) e de (muito) sangue (sempre a esguichar dos corpos e a inundar o chão), vinda de tiroteios à moda do realizador (embora sempre com laivos de John Woo).

Nessas virtudes, o filme mostra que Tarantino ainda não perdeu o seu touch.

The Hateful Eight - screenshot 4

Excelente trabalho de todo o elenco, que mostra que se está a divertir com os seus personagens (muito bem delineados, diga-se). Merecem destaque Kurt Russell na sua rude toughness, Tim Roth na sua irónica coolness (a lembrar os trabalhos de Christoph Waltz com Tarantino) e Jennifer Jason Leigh como uma fera à espera de se libertar.

 

Excelente fotografia (do grande Robert Richardson).

Muito bom score (do grande Ennio Morricone).

The Hateful Eight - screenshot 15

Elogia-se a coragem de Tarantino filmar em 70mm (uma raridade nos dias de hoje, tão digitais nas máquinas de filmar).

Tal resulta nas imagens exteriores, que captam bem a imensidão e beleza da paisagem, acentuando bem a solidão dos personagens naquela cabana.

Mas já resulta menos nas cenas de interior, apesar de sensação de espaço que cria.

Só que Tarantino não é Anthony Mann (Tarantino apenas capta imagens bonitas) nem John Carpenter (a sensação de medo e paranóia, no interior da cabana, não permite fazer “manutenção” às unhas nem meter “turbo” no ritmo cardíaco).

The Hateful Eight - screenshot 8

Entretém razoavelmente para uns, será um must para os Tarantino nerds.

Mas considero este “The Hateful Eight” como o ponto mais baixo da filmografia de Tarantino.

The Hateful Eight - screenshot 5

“The Hateful Eight” já teve uma primeira apresentação em 70mm, a 25 de Dezembro, apenas nos USA. A estreia deu-se a 30 de Dezembro de 2015.

Chega a Portugal no próximo dia 4 de Fevereiro.

(mas ninguém conte com 70mm, sim?)

THE HATEFUL EIGHT

 

Realizador: Quentin Tarantino

Argumentista: Quentin Tarantino

Elenco: Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh, Walton Goggins, Demian Bichir, Tim Roth, Michael Madsen, Bruce Dern, James Parks, Dana Gourrier, Zoë Bell, Lee Horsley, Channing Tatum

 

Site – http://thehatefuleight.com

 

Orçamento – 44 milhões de Dólares

Bilheteira (até agora) – 51 milhões de Dólares (USA); 88 (mundial)

 

The Hateful Eight - Poster 1

Está nomeado para “Melhor Actriz Secundária” (Jennifer Jason Leigh), “Melhor Fotografia”, “Melhor Música”, nos Oscars 2016.

Ennio Morricone recebeu o Globo de Ouro para “Melhor Música”, nos Globos de Ouro 2016.

“Melhor Música”, pelos críticos de Chicago 2015, de Las Vegas 2015.

“Elenco do Ano”, nos Prémios Hollywood 2015.

“Top 10 do Ano”, “Melhor Actriz Secundária” (Jennifer Jason Leigh), “Melhor Argumento”, pela National Board of Review 2015.

“Melhor Actriz Secundária” (Jennifer Jason Leigh), “Melhor Música”, pelos críticos de San Diego 2015.

The Hateful Eight - Poster 10

Tarantino inspirou-se em “Reservoir Dogs” (o seu filme de estreia) e “The Thing” (de John Carpenter).

Tarantino também se inspirou em séries como “Bonanza” (1959), “The Virginian” (1962) e “The High Chaparral” (1967).

 

Sexto encontro entre Tarantino e Samuel L. Jackson, depois de “Pulp Fiction”, “Jackie Brown”, “Kill Bill – Vol. 2”, “Inglourious Basterds” e “Django Unchained”.

Tarantino reencontra-se com muitos dos actores – Kurt Russell (“Death Proof”), Tim Roth (“Reservoir Dogs”, “Pulp Fiction”), Michael Madsen (“Reservoir Dogs”, “Kill Bill”).

Reencontro entre Kurt Russell e Jennifer Jason Leight, depois de “Backdraft” (1991).

The Hateful Eight - Cast & Director

Ennio Morricone regressa ao Western, 40 anos depois do seu último score para tal género – foi em “Un Genio, Due Compari, Un Pollo” / “A Genius, Two Partners and a Dupe”, realizado por Damiano Damiani (e Sergio Leone – em crédito), com  Terence Hill e Miou-Miou.

Tarantino usou temas de Morricone não usados em “The Thing”.

The Hateful Eight - Backstage - Tarantino

O script de Tarantino chegou a “fugir” para a net. Tarantino ponderou não fazer o filme, mas Jackson demoveu-o da ideia. Tarantino efectuou algumas modificações face à versão anterior.

 

Viggo Mortensen foi sondado, mas teve de recusar por conflitos de agenda.

THE HATEFUL EIGHT

The Hateful Eight - Backstage

Antes das filmagens, Tarantino mostrou ao elenco “The Thing”.

Filmado no Sudoeste do Colorado.

O nome do personagem de Jackson vem do realizador de filmes e televisão Charles Marquis Warren.

 

Tarantino conseguiu obrigar que 50 salas de cinema americanas voltassem a ter sistemas de projecção de 70mm.

The Hateful Eight - Backstage - Robert Richardson DP

A Panavision criou umas bobines especiais, com capacidade para o dobro da quantidade de película, por causa dos longos planos de Tarantino.

A fotografia (de Robert Richardson – que repete com Tarantino depois de “Kill Bill”, “Inglourious Basterds” e “Django Unchained”) é em película Panavision 70mm, com aspect ratio 2.76:1. O último filme em 70mm foi “Far and Away” (1992, de Ron Howard, com Tom Criuse e Nicole Kidman). Este aspecto ratio foi usado em “Ben-Hur” (1959), “Mutiny on the Bounty” (1962), “It’s a Mad, Mad, Mad, Mad World” (1963), “Battle of the Bulge” (1965), “Khartoum” (1966).

Tarantino editou duas versões – uma com 187 minutos, em 70mm, com overture e intermission; a mais curta é de 167 minutos, adaptadas para as salas convencionais (sem overture e intermission), onde Tarantino cortou planos que não funcionam fora dos 70mm.

The Hateful Eight - Poster 2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s