Sublime Tentação (1956)

Friendly Persuasion - Poster 1
Título Original – Friendly Persuasion

 

William Wyler vai até ao mundo dos Quakers.

Gary Cooper é o patriarca da família.

 

Uma família da comunidade Quaker debate-se com vários dilemas quando as consequências da Guerra Civil Americana lhes surgem à porta.

Há que continuar pacifista ou pegar nas armas?

Friendly Persuasion - screenshot 1

Friendly Persuasion - screenshot 2

Friendly Persuasion - screenshot 4

Uma bonita, simpática, familiar, humana e sentimental visão da comunidade Quaker, dos seus hábitos e costumes, em luta com a modernidade da sociedade face aos seus valores tradicionais.

Mudança brusca no terceiro acto, quando a violência irrompe no seio da família e obriga-a a decisões radicais.

Friendly Persuasion - screenshot 10

Friendly Persuasion - screenshot 7

Friendly Persuasion - screenshot 11

Excelente fotografia (em belo DeLuxe), plena de cores vivas e quentes.

Bela paisagem, muito bem filmada.

Bonita música de Dimitri Tiomkin.

Simpática canção de Pat Boone.

Friendly Persuasion - screenshot 13

Friendly Persuasion - screenshot 14

Friendly Persuasion - screenshot 15

Friendly Persuasion - screenshot 16

Gary Cooper em pleno no seu carisma como leading man (cinematográfico e familiar), all-american e muito cool (vejam-no a improvisar para esconder o órgão), tão pacifista como heróico.

O bom elenco acompanha-o bem.

 

Boa nota merece Samantha, a divertida (e atrevida) gansa.

Friendly Persuasion - lobbycard 6

Friendly Persuasion - lobbycard 7

Friendly Persuasion - lobbycard 10

Um singelo filme, para desfrutar em família.

Um óptimo exemplo de feelgood movie, de cariz familiar.

 

Muito recomendável.

 

“Friendly Persuasion” tem edição portuguesa e anda a preço “tentador”.

Friendly Persuasion - screenshot 9

 

Realizador: William Wyler

Argumentistas: Michael Wilson, Jessamyn West (sem crédito), a partir do livro de Jessamyn West (“The Friendly Persuasion”)

Elenco: Gary Cooper, Dorothy McGuire, Anthony Perkins, Richard Eyer, Robert Middleton, John Smith, Doug McClure

 

Orçamento – 3 milhões de Dólares

Bilheteira – 8 milhões de Dólares

 

Trailer

 

A canção de Pat Boone

 

Friendly Persuasion - Poster 4

Esteve nomeado para diversos Oscars, em 1957 – “Melhor Filme” (venceu “Around the World in 80 Days”), “Melhor Actor Secundário” (Anthony Perkins foi derrotado por Anthony Quinn em “Lust for Life”), “Melhor Realizador (venceu George Stevens por “Giant”), “Melhor Argumento” (venceu “Around the World in 80 Days”).

“Actor Promissor” (Anthony Perkins), nos Globos de Ouro 1957. Gary Cooper esteve nomeado para “Melhor Actor – Drama”, mas foi derrotado por Kirk Douglas em “Lust for Life”.

“Palme d’Or”, em Cannes 1957.

“Melhor Actriz” (Dorothy McGuire), “Top 10 do Ano”, pela National Board of Review 1956.

“Melhor Argumento”, pelo Writers Guild of America 1957.

Friendly Persuasion - Poster 5

Frank Capra ia realizar o filme. Fazia parte de um contrato para três filmes. O contrato nunca se concretizou.

É o primeiro filme a cores de William Wyler.

Friendly Persuasion - lobbycard 5

Montgomery Clift foi ponderado como protagonista, mas recusou.

Bing Crosby foi ponderado como protagonista, recusou e recomendou Gary Cooper.

Cooper estava algo resistente em aceitar participar no filme. Isto porque ele não queria interpretar um pai de filhos já adultos. Cooper tinha 55 anos. Curiosamente, muitos críticos acharam Cooper demasiado velho para o personagem.

Cooper também tinha como justificação para recusar o filme o facto de ele não acreditar que o público o achasse credível como um Quaker. Cooper chegou a ter discussões com William Wyler à volta do comportamento do seu personagem quando a guerra lhe bate à porta. Cooper acreditava que o público desejaria que o seu personagem partisse para a guerra.

Cooper nunca gostou da forma como aparece no filme, pelo que nunca o viu (limitou-se a ver rushes e dailies).

Cooper procurou que a sua filha se interessasse por Anthony Perkins.

Cooper opôs-se ao casting de Dorothy McGuire, pois não a considerava com talento nem beleza.

Friendly Persuasion - lobbycard 4

Eleanor Parker, Jean Arthur, Vivien Leigh foram ponderadas como protagonista.

Katharine Hepburn (a preferida de Wyler) e Jane Wyman foram convidadas, mas recusaram.

Maureen O’Hara foi convocada, mas foi rejeitada.

Cooper queria Ingrid Bergman como co-protagonista, mas a actriz recusou. Cooper & Bergman já tinham contracenado em “For Whom the Bell Tolls” (1943).

Friendly Persuasion - screenshot 5

É o primeiro filme de Doug McClure.

 

Filmado em Indiana e no rancho de Rowland V. Lee (um bom realizador B), em San Fernando Valley.

Wyler deu conta que McGuire não se sentia bem na personagem. O realizador pediu à actriz para fazer pão, passar mais tempo com Jessamyn West e ir a missas.

Samantha era interpretada por três diferentes gansos. Para o momento onde ela tem de morder Richard Eyer, nada corria bem. Teve de se recorrer a um pequeno choque eléctrico para que Samantha se movesse em direcção a Richard.

Friendly Persuasion - lobbycard 2

Cooper desenvolveu uma relação quase paternal com Perkins. Perkins convivia com a filha de Cooper. Mas quando Perkins se afastou da menina, a relação entre os actores também acabou.

Perkins criaria uma boa amizade com Dorothy Jeakins, a costume designer do filme.

Friendly Persuasion - screenshot 12

O livro de West passa-se ao longo de 40 anos. O argumento cinematográfico decorre quase ao longo de um ano. Desse modo, um determinado momento da Guerra Civil Americana passa a ser o evento central da narrativa. Isto obrigou a eliminar personagens e a criar outros.

Cooper conversou com West sobre o seu personagem e na forma como o público esperaria que ele entrasse no conflito. West disse a Cooper que este era um bom filme para contrariar tais expectativas.

Friendly Persuasion - Backstage - Anthony Perkins

Perkins deixou tanta gente tão impressionada com o seu talento, que o actor logo fechou contrato com a Paramount, por sete anos.

Na época de estreia houve quem visse o filme como um panfleto pró-guerra. Isto porque o filme surgia durante a crise do Canal do Suez e uma acção dos soviéticos na Hungria.

Na estreia, o nome de Michael Wilson não aparecia no genérico. Wilson estava blacklisted. O seu nome só surge em 1996.

Ronald Reagan tinha neste filme o seu preferido. Chegou a oferecer uma cópia a Mikhail Gorbachev.

Friendly Persuasion - lobbycard 3

O livro de Jessamyn West seria alvo de uma nova versão. Foi em 1975, para televisão, num telefilme protagonizado por Richard Kiley, Shirley Knight, Clifton James e Michael O’Keefe. Joseph Sargent (um grande veterano do pequeno ecran) era o realizador. O telefilme incluía cenas da sequela (literária), “Except For Thee and Me”.

Friendly Persuasion - screenshot 6

O filme faz referência a uma batalha real, da Guerra Civil Americana. Foi a 9 de Julho de 1863. Um grupo de 2400 Confederados, comandados pelo General John Hunt Morgan, confrontou-se com um 450 militares de Indiana. Foi em Corydon, Indiana (o filme mostra que tal aconteceu perto de um rio). O grupo de Indiana teve de se retirar (devido à inferioridade numérica) e os Confederados aproveitaram para fazer pilhagens à povoação.

Friendly Persuasion - lobbycard 1

Sobre Jessamyn West

http://www.britannica.com/biography/Jessamyn-West

http://www.goodreads.com/author/show/150334.Jessamyn_West

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s