Gansos Selvagens II (1985)

Wild Geese 2( : Original Cinema Quad Poster
Título Original – Wild Geese II

 

Vários anos depois, eis o regresso dos mercenários.

Com nova missão.

E novos elementos.

 

Um grupo de mercenários é contratado para libertar o criminoso nazi Rudolf Hess.

O objectivo é entregá-lo a uma rede de media para uma mediática entrevista.

Mas o grupo vai descobrir que há mais interessados em Hess, o que dá origem a um estratégico jogo de enganos, lealdades e traições.

Wild Geese II - screenshot 4

Wild Geese II - screenshot 1

M8DWIGE EC002

Wild Geese II - screenshot 7

Vivendo à sombra do filme original, mas sem lhe conseguir fazer sombra, “Wild Geese II” é um eficaz, entretido e simples actioner, na vertente da missão ousada e arriscada.

“Wild Geese II” carrega mais na intriga, nos jogos de tácticas, mentiras e confianças (algo em que o filme original era mais simples), dando menos ênfase a grande e espectacular acção (algo que existia em boas doses no filme original).

A partir de certa altura, interessa menos ao expectador a existência de tiroteios e explosões (que ocorrem), motivando-o mais o quem vencerá o jogo, quem é leal e quem é traidor (há lugar para algumas surpresas), esperando o desfecho (algo inesperado) da missão.

Elogia-se esse aspecto, que assim marca a diferença perante “The Wild Geese”, não havendo repetição daquilo que o original tinha estabelecido.

Wild Geese II - screenshot 6

Wild Geese II - screenshot 10

M8DWIGE EC001

Wild Geese II - screenshot 9

O elenco é competente (para o género e para outros registos – todos os actores já tinham curriculum diverso), mas não tem o carisma nem o estatuto do quarteto protagonista do filme original.

 

Vê-se muito bem.

 

“The Wild Geese II” não tem edição portuguesa, mas existe noutros mercados, a preço “selvagem”.

Wild Geese II - screenshot 8

 

Realizador: Peter R. Hunt

Argumentista: Reginald Rose, a partir do livro de Daniel Carney (“The Square Circle”)

Elenco: Scott Glenn, Barbara Carrera, Edward Fox, Laurence Olivier, Robert Webber, John Terry, Ingrid Pitt, Patrick Stewart

 

Orçamento – 11 milhões de Libras

 

Trailer

 

Wild Geese II - Poster 4

Depois do sucesso de “The Wild Geese” (o filme), Euan Lloyd (o produtor) recebeu vários pedidos do público no sentido de fazer uma sequela. Curiosamente, o público não reagiu a “Wild Geese II” em sintonia com tal pedido.

Foi Lloyd que sugeriu a Daniel Carney a iniciativa de escrever uma sequela para “The Wild Geese” (o título original do livro era “The Thin White Line”). O escritor recusou, pois não tinha ideias para a história, mas depois mudou de opinião ao ouvir a sugestão de Lloyd – a libertação de Rudolf Hess.

O livro de Carney (“The Square Circle”) foi editado em 1982. Seria depois reeditado com o título “Wild Geese II”.

Wild Geese II - screenshot 2

O filme iria contar com Richard Burton e Roger Moore (protagonistas do filme original). Mas ambos ficaram de fora (por razões diferentes) – Burton faleceu dias antes do começo das filmagens; Moore não gostou do argumento, mas ainda ponderava participar dada a presença de Burton; com o falecimento deste, Moore desistiu mesmo.

Existe um cut de “Wild Geese II” onde o início do filme mostra uma dedicação a Burton, fazendo também um resumo do filme original.

Edward Fox entra em cena para interpretar o irmão do personagem de Burton. Foi uma decisão criativa de última hora. Muitos dos diálogos de Fox eram os que estavam pensados para Burton.

Fox recebeu um salário (bem) mais baixo que aquele que seria pago a Burton. Fox usaria o salário para pagar umas obras em casa.

Laurence Olivier tinha 77 anos na época e estava muito debilitado de saúde. Uma enfermeira pessoal acompanhava-o permanentemente. O actor também já tinha problemas em memorizar as suas lines.

Patrick Stewart confessaria anos depois que este filme era a única coisa que lamentava na sua carreira artística, considerando o seu trabalho como embaraçoso.

Lewis Collins chegou a ser ponderado para protagonista. Collins vinha da (excelente e popular) série televisiva “The Professionals”, tinha feito alguns actioners B (“The Final Option”/”Who Dares Wins” – produzido por Lloyd -, “Codename: Wild Geese” – um muito entretido rip-off de “The Wild Geese”, ao lado de veteranos como Lee Van Cleef, Ernest Borgnine e Klaus Kinski) e até já andava bem cotado para ser o novo James Bond. Collins tinha contrato com Lloyd.

É o segundo de dois filmes em que Ingrid Pitt e Robert Webber trabalham juntos numa produção de Lloyd – o outro é “The Final Option”/”Who Dares Wins” (1982, com Lewis Collins, Judy Davis e Richard Widmark).

É o último filme produzido por Euan Lloyd.

 

Segundo o filho de Hess, Olivier faz uma criação muito semelhante ao verdadeiro Hess.

Wild Geese II - Promo Photo 1 - Scott Glenn, Barbara Carrera, Edward Fox

Nenhum dos personagens do filme original regressa (apesar de um personagem da sequela ser irmão de um personagem do original). Mesmo assim, posters e trailers tinham taglines como “The Wild Geese are back!“, “This time the Wild Geese are flying higher than ever before and further than ever before!” ou “They fly again…“.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s