Estreia – 007 Spectre

spectre_ver2_xlg

Realizador: Sam Mendes

Elenco: Daniel Craig, Léa Seydoux, Christoph Waltz, Ralph Fiennes, Monica Bellucci, Naomie Harris, Ben Whishaw, Rory Kinnear, Jesper Christensen

Género: Thriller, Acção

Duração: 150 Minutos

Trailer – 

 

É o regresso de James Bond.

Naquela que promete ser uma das mais pessoais e tenebrosas missões da sua carreira.

007 descobre uma misteriosa organização terrororista. Mas o pior está para vir – tudo aponta que Bond tem uma estranha relação com a dita. Uma relação que aponta para o seu passado e o da sua família.

Bom elenco, com destaque para uma bellissima Bond-Girl – Monica Bellucci.

Sobre James Bond.

Sobre Ian Fleming.

 

E o mais caro Bond Film de sempre.

 

Ainda restam 4 (curtas) histórias de Ian Fleming para adaptar – “The Property of a Lady”, “The Hildebrand Rarity”, “Risico” e “007 in New York”.

 

SPECTRE – Special Executive for Counter-intelligence, Terrorism, Revenge and Extortion.

 

Christopher Nolan chegou a ser ponderado como realizador (o cineasta de “Interstellar” já mostrou o quando aprecia 007 em “Inception”). Mas Sam Mendes decidiu regressar e os produtores escolheram Mendes.

Até à decisão de Mendes, ainda foram ponderados realizadores como Ang Lee, Tom Hooper, David Yates, Danny Boyle, Shane Black e Nicolas Winding Refn.

Gary Oldman foi ponderado para vilão, mas a sua agenda não lhe permitia estar fora do país durante muitos meses.

Chiwetel Ejiofor foi considerado até a escolha cair sobre Christoph Waltz.

Houve o rumor que Kevin Spacey chegou a ser ponderado como vilão (algo que já tinha acontecido para “Skyfall”), mas teve de recusar devido à agenda com a sua representação na peça “Richard III”. Spacey nega.

Karen Gillan manisfestou interesse em ser uma vilã.

Um dos títulos provisórios do filme era “Devil May Care”. É o título de um romance escrito em 2008, por Sebastian Faulks, que é uma sequela para “The Man with The Golden Gun” (1974).

 

Com 150 minutos de duração, é o mais longo filme da saga.

O filme foi filmado em película.

É o primeiro Bond Film filmado com lentes anamorphic, desde “Die Another Day” (2002). É também a primeira experiencia de Mendes com este tipo de lentes.

Daniel Craig tem contrato para mais um filme, mas já se fala que este pode ser a sua despedida.

Monica Bellucci torna-se a Bond-Girl mais velha da história da saga – a actriz italiana tem 50 anos. A mais velha até agora era Honor Blackman, que tinha 38 anos em “Goldfinger” (1964). Curiosamente, Monica nasceu no ano desse filme. Monica chegou a tentar ser Bond-Girl em “Tomorrow Never Dies” (1997), na fase Pierce Brosnan, mas perdeu para Teri Hatcher.

Sam Mendes e John Logan (argumentista em “Skyfall”) delinearam o argumento juntos, mas este foi alvo de uma revisão e reescrita final pela dupla Neal Purvis e Robert Wade (os argumentistas oficiais da saga desde “The World Is Not Enough”).

 

Lana Del Rey, Sam Smith, Rihanna, Sai e Ed Sheeran, foram os cantores ponderados para cantarem a canção principal. Venceu Smith. Eis a canção.

 

Marcas em cena – Corgi, Hornby, Heineken, Bollinger, Belevedere, Aston Martin, Jaguar, Land Rover, Omega, Tom Ford, Sony.

 

12º filme da saga onde há uso do Aston Martin.

  • Aston Martin DB5 – “Goldfinger” (1964), “Thunderball” (1965), “GoldenEye” (1995), “Tomorrow Never Dies” (1997), “The World is Not Enough” (1999), “Casino Royale” (2006), “Skyfall” (2012).
  • Aston Martin DBS – “On Her Majesty`s Secret Service” (1969).
  • Aston Martin V8 Vantage Volante – “The Living Daylights” (1987).
  • Aston Martin V12 Vanquish – “Die Another Day” (2002).
  • Aston Martin DBS V12 – “Casino Royale” (2006), “Quantum of Solace” (2008).
  • Aston Martin DB10 – “SPECTRE” (2015).

 

O novo carro de 007 é o novo modelo da Aston Martin – o DB10.

Aston Martin – http://www.astonmartin.com/

 

Terceiro Bond Film onde as duas Bond-Girls são europeias, nomeadamente francesa e italiana – em “Thunderball” (1965), elas eram Luciana Paluzzi (Itália) e Claudine Auger (França); em “Casino Royale” (2006), elas eram Eva Green (França) e Caterina Murino (Itália); em “SPECTRE”, elas são Léa Seydoux (França) e Monica Bellucci (Itália). Seydoux é mesmo a (00)7ª actriz francesa na saga, depois de Auger, Corinne Cléry (“Moonraker”, em 1979), Carole Bouquet (“For Your Eyes Only”, em 1981), Sophie Marceau (“The World Is Not Enough”, em 1999), Green e Bérénice Marlohe (“Skyfall”, em 2012).

Regresso de 007 a peripécias no gelo, depois de “On Her Majesty`s Secret Service” (1969), “The Spy Who Loved Me” (1977), “For Your Eyes Only” (1981), “A View to a Kill” (1985), “The Living Daylights” (1987), “The World Is Not Enough” (1999) e “Die Another Day” (2002).

É o segundo filme da saga a envolver uma perseguição automobilística entre um Aston Martin e um Jaguar, depois de “Die Another Day”. Nesse filme, as duas marcas estavam sobre a alçada da Ford, agora estão ambas independentes (ainda que nas mãos de poderosos grupos empresariais).

Regresso da SPECTRE, organização que 007 combateu noutros filmes – “Dr. No” (1962), “From Russia With Love” (1963), “Thunderball” (1965), “You Only Live Twice” (1967), “On Her Majesty`s Secret Service” (1969), “Diamonds Are Forever” (1971). Uma organização que originou vários inimigos – Dr. No (“Dr. No”), Donald “Red” Grant, Rosa Klebb e Kronsteen (“From Russia With Love”), Emilio Largo e Jacques Bouvar (“Thunderball”), Helga Brandt (“You Only Live Twice”), Ernst Stavro Blofeld (“From Russia With Love”, “Thunderball”, “You Only Live Twice”, “On Her Majesty`s Secret Service”, “Diamonds are Forever”, “For Your Eyes Only”).

Em “Never Say Never Again” (1983, título que marcou o regresso de Sean Connery a 007, num filme fora da saga oficial, sendo um remake de “Thunderball”), a organização regressa. Para além de Largo, há a personagem Fatima Blush, uma assassina que se rende à destreza sexual de James Bond.

Sam Mendes junta-se a mais quatro realizadores que assinaram dois Bond Films seguidos – Terence Young (“Dr No” e “From Russia with Love”, fazendo mais tarde “Thunderball”), Guy Hamilton (vindo de “Goldfinger”, faria de forma seguida “Diamonds are Forever”, “Live and Let Die” (1973) e “The Man With The Golden Gun” (1974)), Lewis Gilbert (vindo de “You Only Live Twice”, faria de forma seguida “The Spy Who Loved Me” (1977) e “Moonraker” (1979)) e John Glen (“For Your Eyes Only (1981), “Octopussy” (1983), “A View to a Kill” (1985), “The Living Daylights” (1985) e “License to Kill” (1989)).

Regresso da saga a lugares onde já “passeou” – Marrocos, Tânger, Londres, Austria e Itália.

 

Como sempre, há um cameo de Michael G. Wilson, produtor da saga desde 1981 até 1989, tendo também co-assinado os argumentos (na parceria de Richard Maubaum – um veterano da saga que andou por lá desde o início em 1962 até 1989).

 

Um (divertido, inteligente e engenhoso) Spot da Heineken, alusivo a “SPECTRE”

https://www.youtube.com/watch?v=C-Oc02ABuIY

 

Um dossier sobre James Bond

http://www.empireonline.com/features/bond/

Site Oficial

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s