Maureen O`Hara – RIP (1920-2015)

Maureen O`Hara - Photo 1
E assim se dá mais um Long Farewell em Hollywood.

Maureen O`Hara, a mais aguerrida das irlandesas, parte para a galáxia das grandes stars.

 

Nasceu com o nome de Maureen FitzSimons, em Dublin.

Era excelente em desporto, mas desde cedo mostra aptidão para a representação. Por isso, logo aos 6 anos, aprende a arte de representar, bem como música e dança.

Maureen O`Hara & Charles Laughton - Photo 1

Charles Laughton repara nela e dá-lhe uma oportunidade, contratando-a para a Mayflower Pictures (a companhia de Laughton e Erich Pommer).

Em 1938, Maureen (ainda com apelido FitzSimons) faz dois filmes – “The Playboy” e “Little Miss Molly”.

 

Em 1939 surge-lhe a grande oportunidade – “Jamaica Inn”. Maureen já leva o apelido de O`Hara (nome sugerido por Laughton e Pommer).

Não só contracena como protagonista ao lado de Laughton, como é dirigida por Alfred Hitchcock. O Mestre já era um nome aclamado e de sucesso, estando já de malas aviadas para Hollywood (seria o seu último filme, na sua fase britânica).

No mesmo ano, Maureen repete com Laughton (que já estava rendido ao talento da jovem actriz) em “The Hunchback Of Notre Dame”.

Grande sucesso nos dois filmes.

 

Com a chegada da guerra (a segunda), Maureen parte para Hollywood, num contrato com a RKO.

Faz vários filmes (de low budget) para John Ford, que fica arrebatado pela jovem.

Em 1941 ambos fazem “How Green Is My Valley”. Sucesso, aclamação e Oscar – “Melhor Filme”.

 

Em 1943, Maureen reencontra Laughton em “This Land is Mine”.

Maureen O`Hara & Charles Laughton - Photo 2

Em 1947, surge um dos seus (e até mesmo do Cinema) títulos mais acarinhados – “Miracle On 34th Street” (com Natalie Wood ainda criança), história maravilhosa sobre a existência do Pai Natal.

 

O sucesso não pára para Maureen. Para além dos elogios ao seu talento, há o fascínio pela sua beleza.

Maureen O`Hara - Photo 4

John Ford não cessa de trabalhar com ela. Graças a ele, Maureen faz parceria com John Wayne e criam um dos duos mais relevantes da História do Cinema, com uma cintilante química.

Encontram-se em vários filmes – “Rio Grande”, “The Quiet Man”, “The Wings of Eagles”, “McLintock”, “Big Jake”.

Maureen O`Hara & John Wayne - Photo 2

John_Wayne - rio grande - & Maureen O'Hara

Maureen O`Hara & John Wayne - Photo 5

John_Wayne - the wings of eagles - & maureen o'hara

Para além de westerns, dramas e comédias, Maureen mostra valentia de capa-e-espada – “The Black Swan” (ao lado de Tyrone Power) e “Against all Flags” (ao lado de Errol Flynn).

 

Interpreta (de forma bem sensual) a mítica “Lady Godiva”.

 

Começa a abandonar a representação nos 70s, dedicando-se à gestão da empresa do marido. Maureen torna-se, assim, a primeira mulher a gerir uma companhia de aviação americana – a Antilles Airboats.

 

Nos 90s, regressa ao Cinema (o simpático “Only The Lonely”, ao lado de John Candy e Ally Sheedy).

Maureen O`Hara - Receiving Oscar

Contracena com grandes nomes do Cinema – Tyrone Power, John Payne, Rex Harrison, James Stewart, Henry Fonda, Brian Keith, Sir Alec Guinness e, claro, John Wayne.

É dirigida por grandes realizadores e cineastas – Alfred Hitchcock, William Dieterle, Henry Hathaway, Henry King, Jean Renoir, John M. Stahl, William A. Wellman, Frank Borzage, Walter Lang, George Seaton, George Sherman, Carol Reed, Delmer Daves, Andrew V. McLaglen, Chris Columbus e, claro, John Ford.

 

Nunca venceu um Oscar.

Mas em 2014, recebe um como “Lifetime Achievement“.

 

Fazia muitas das stunts exigidas nos seus filmes.

Criou uma grande, sólida e duradoira amizade com John Wayne.

Forte a activa republicana, apoiou as candidaturas de Presidentes relevantes da História dos USA – Dwight D. Eisenhower, Richard Nixon, Gerald Ford, Ronald Reagan, George Bush e George W. Bush.

 

John Wayne disse sobre Maureen – “The greatest guy I knew”.

Ao que Maureen retribuiu sobre The Duke – “I made John Wayne sexy. I take credit for that”.

Maureen O`Hara & John Wayne - Photo 1

Tinha alcunhas como “Big Red” (nenhuma ruiva é tão linda como Maureen), “The Pirate Queen” (que sexy e atrevida Maureen fica como pirata), “The Queen of Technicolor” (olha-se para Maureen em Technicolor e percebe-se por que ele foi inventado).

Maureen O`Hara - Photo 2

Maureen O`Hara tinha uma enorme e deslumbrante beleza.

E sabia interpretar mulheres fortes e heróicas, capazes de se baterem com os mais duros dos homens.

Presença, talento e carisma.

Maureen tinha tudo isso e muito mais.

E com ela a História do Cinema ficou mais colorida, brilhante e sorridente.

Maureen O`Hara - Photo 3

Goodbye Maureen.

Nós, os cinéfilos, seremos sempre quiet men no prazer que é rever-te no ecran.

 

 

Um pequeno documentário sobre Maureen

 

Maureen a receber o Oscar

 

 

Os trailers de alguns dos seus filmes mais célebres

 

The Quiet Man

 

O famoso beijo

 

How Green Was My Valley

 

This Land Is Mine

 

The Jamaica Inn

 

Miracle on 34th Street

 

Rio Grande

 

Deadly Companions

 

The Black Swan

 

Against All Flags

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s