Outro/Eu (2015)

Self-Less - Poster 4

Titulo Original – Self/less

 

Thriller de suspense e sci-fi sobre um tema bem fascinante – Ciência e a vida eterna.

Ryan Reynolds e Ben Kingsley protagonizam.

Tarsem (Singh), um realizador muito virado para o aprumo estético e visual, realiza.

 

Um poderoso magnate vê-se perto do fim da sua vida. Mas tem um plano para enganar a Morte. Graças à ajuda dos avanços científicos, vai conseguir transferir todo o conteúdo do seu cérebro para um corpo jovem e belo. O homem aproveita para usufruir a sua nova juventude, mas vai descobrir algo de tenebroso à volta de todo o processo.

Self-Less - screenshot 1

Quem quer viver para sempre?

Muitos de nós, certamente.

E se a nossa essência, consciência, memória ou mesmo alma ficasse(m) alojada(s) dentro do nosso cérebro? Bom, era “só” fazer “download” do seu conteúdo e fazer um “upload” para um corpo mais jovem.

Self-Less - screenshot 3

Matéria (fantástica) para as maiores dissertações e filosofias (mas também aberta a grandes polémicas), que faria as delícias de Kubrick, Allen, Nolan ou mesmo Bergman.

Self-Less - screenshot 4

“Self/less” aborda (ligeiramente) isso. Mas apenas a questão tecnológica mais básica, para assim explicar um pormenor do argumento.

Depois, o filme ignora (e nada de mal há nisso) a componente científico-existencialista e envereda pelo caminho mais fácil (e entretido) do action conspiracy thriller.

E quando o faz, fá-lo com competência e eficácia, com uma história que envolve, com verdades surpreendentes a serem sempre descobertas, apoiada aqui e ali com um par de action scenes escorreitas.

Até lá temos uma pequena fase humorística, com o protagonista a usufruir a sua nova (e energética) juventude.

Self-Less - screenshot 5

Ryan Reynolds volta a dar a sua (habitual) postura cool, sabendo quando ser heróico, emotivo e sedutor.

 

“Self/less” não explora todo o seu potencial, mas é um entretenimento simples, despretensioso (ainda que alicerçado numa ideia muito complexa) e cativante.

(e é bem superior ao chato “Transcendence”, que também tem uma ideia complexa e fascinante – e muito semelhante -, mas nem consegue “filosofar” nem entreter)

 

Vê-se bem.

Self-Less - screenshot 7

Realizador: Tarsem Singh

Argumentistas: David Pastor, Àlex Pastor

Elenco: Ryan Reynolds, Ben Kingsley, Matthew Goode, Natalie Martinez, Victor Garber, Derek Luke, Michelle Dockery

 

Site – http://selflessmovie.tumblr.com/

 

Orçamento – 26 milhões de Dólares

Bilheteira – 12 milhões de Dólares (USA)

Self-Less - screenshot 8

O argumento fez parte de uma black list.

As máquinas usadas para a transferência de cérebro são modificações a scanners médicos usados na medicina actual.

O apartamento do protagonista é propriedade do poderoso magnate americano Donald Trump. Inspira-se em Versailles.

Ryan Reynolds volta a fazer um filme sobre troca de corpos – o outro foi “The Change-Up” (2011) – mas aqui o mote era o da comédia.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s