Undead (2003)

Undead - Poster 1

Os Irmãos Spierig têm sido aqui abordados.

Eis o seu primeiro (e desconhecido) filme.

 

Uma pequena aldeia piscatória da Austrália é assolada por uns meteoritos. Tal dá origem a uma vaga de zombies que começam a atacar os poucos humanos que restam. Para estes, há que sobreviver e conter a ameaça.

Undead - screenshot 1

Undead - screenshot 2

Um delírio gore, de temática zombie, plena de (disparatado) humor, bem filiado na melhor tradição do género Made in the 80s.

Como sempre nestas coisas, as autoridades são reduzidas ao ridículo, deixando-se o heroísmo e resolução nos civis.

 

O filme escorrega no seu terceiro acto quando tenta dar explicações e “moralizar”, procurando levar a sério toda a (grande) diversão que até então era assistida.

Undead - screenshot 3

Undead - screenshot 4

Nada de novo no género (é impossível superar os maiores terrir de sempre (“An American Werewolf in London”, o original “The Evil Dead”, “Braindead” e “Shaun of the Dead”), mas faz boa figura como entretenimento.

 

Boa fotografia (algo em que os Spierig mostrariam cuidado permanente).

 

Merece a curiosidade, principalmente pelos nerds do género.

 

“Undead” é inédito no nosso mercado (salas e doméstico), mas pode adquirido a preço “morto” noutros mercados.

Undead - screenshot 5

Realizadores: Os Irmãos Spierig (Michael & Peter)

Argumentistas: Os Irmãos Spierig (Michael & Peter)

Elenco: Felicity Mason, Mungo McKay, Rob Jenkins, Lisa Cunningham, Dirk Hunter, Emma Randall

 

Trailer

 

Orçamento – 1 milhão de Dólares Australianos

Bilheteira – 187.000 Dólares (mundial)

Undead - screenshot 6

“Prémio Dourado”, pelos Cinematógrafos Australianos 2002.

“Melhor Som”, pelo Australian Screen Sound Guild 2003.

“Prémio FIPRESCI”, no Festival de Melbourne 2003.

Esteve nomeado para “Melhor Filme”, no FantasPorto 2003 e em Sitges 2003. Perdeu, respectivamente, para “Intacto” e “Zatoichi”.

Undead - Poster 4

Os Spierig inspiraram-se em filmes de George A. Romero (“The Night of the Living Dead”), Sam Raimi (“The Evil Dead”) e de Peter Jackson (“Braindead”).

Inteiramente financiado pelos Spierig, pelas suas famílias e por amigos.

 

Antes das filmagens começarem, decorreram dois meses de ensaios.

Devido às restrições orçamentais, muitas das cenas limitaram-se a um ou dois takes.

Foram usados cerca de 600 litros de (falso) sangue.

Muitos dos diálogos foram improvisados na hora.

Dois anos e meio – o tempo decorrido desde a ideia até o filme estar concluído.

Filmado em 41 dias, em Queensland.

 

Num momento do filme vê-se uma bateria com o nome “Spierigfilm” – é o nome da companhia produtora fundada pelos Spierig.

Num momento do filme alguns personagens vão buscar mantimentos a lojas. Os nomes delas (fictícios) correspondem a pessoal da crew:

  • Putland Hardware – Matthew Putland (production designer)
  • Aked & Boyle Hair & Beauty – Chintamani Lila (chief make-up artist e costume designer) & Steven Boyle (special effects make-up)
  • Andy Strahorn Camera Store – Andrew Strahorn (camera operator e director of photography)
  • Ben Parkinson’s Fishing Store – Ben Parkinson (casting director).

 

Muitos dos efeitos visuais são feitos pelos Spierig, em casa, nos seus computadores. Nove meses de trabalho foram necessários para os completar.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s