Mike Cahill

Mike Cahill - Photo 2

Numa altura em que o cinema de sci-fi é cada vez mais uma parada de efeitos visuais, um realizador como Mike Cahill é mesmo uma estrela cadente a quem se pode fazer os melhores dos desejos e aspirações.

De filmografia (muito) curta, Cahill já é uma das vozes mais interessantes do género e do indie USA.

 

Cahill andou pela Televisão e pelo Documentário. É um verdadeitro homem-orquestra – edita, realiza, trata de efeitos visuais, escreve, produz. Até que decidiu dar o passo à realização de longas-metragens.

Até agora, deu-nos duas. E excelentes.

 

 

Another Earth - Poster 1

Another Earth (2011)

 

A primeira longa-metragem de Cahill, com uma original premisssa.

 

Descobre-se um “clone” da Terra.

Rhoda Williams, jovem no final da sua adolescência, é alegre, irresponsável, ávida de festa na sua vida, mas é também uma fascinada pelo Cosmos.

Na consequência de uma noite de diversão, Rhoda causa um acidente onde morrem pessoas.

Depois de cumprir pena, Rhoda procura a redenção tentando ajudar o único sobrevivente do acidente.

A relação entre os dois é evolutiva, com diálogo, carinho e amor.

Mas qual será a reacção de John quando souber que Rhoda é a “assassina” da sua esposa e filho?

Another Earth - screenshot 2

Muito inteligente e delicada combinação de melodrama (a redenção de uma mulher) e sci-fi (a possibilidade da Terra ter um “espelho”), através da relação entre dois seres sós, desesperados e em busca de um rumo nas suas vidas.

Apesar de ter um (ligeiro) pé numa ideia de sci-fi, Cahill usa tal como metáfora sobre as “outras Terras” que o ser humano procura/precisa para se redimir.

Another Earth - screenshot 5

Um belíssimo filme, que vive à base da original ideia, da força das emoções e da garra do excelente par protagonista, apoiado em belas imagens (os planos de rua onde se vê a “outra Terra”).

Another Earth - screenshot 1

Brit Marling revela-se um dos talentos mais cativantes do cinema indie actual.

 

Final aberto a diversas possibilidades e reflexões.

 

Muito recomendável.

Another Earth - screenshot 4

Realizador: Mike Cahill

Argumentistas: Mike Cahill, Brit Marling

Elenco: Brit Marling, William Mapother

 

Site – http://www.foxsearchlight.com/anotherearth/

 

Trailer

 

Entrevista a Mike & Brit

Another Earth - screenshot 7

Brit Marling esteve nomeada para “Melhor Actriz”, nos Prémios Saturn 2012. Perdeu para Kirsten Dunst em “Melancholia”. Marling e Cahill também tentaram o “Melhor Argumento”, mas Jeff Nichols foi preferido por “Take Shelter”.

“Melhor Música”, nos Prémios Golden Trailer 2012.

“Prémio do Júri – Menção Especial”, no Festival de Locarno 2011.

“Top 10 do Ano – Filmes Independentes”, pela National Board of Review USA 2011.

Brit Marling foi a “Melhor Actriz” pelos críticos de San Diego 2011 e em Sitges 2011.

“Prémio Alfred P. Sloan”, “Prémio Especial do Júri”, em Sundance 2011.

Another Earth - screenshot 3

A cena em que se vê Brit Marling a deixar a prisão deve-se a um esquema que indicava a actriz como uma instructora de ioga. Foi assim que ela conseguiu entrar e sair do local e ajudar às filmagens.

William Mapother foi solicitado por Marling, que tinha ficado (muito) impressionada pelo seu trabalho em “In The Bedroom”.

Filmado em New Haven, Connecticut, a terra natal de Cahill. Tal permitiu-lhe ter ajuda de familiares a amigos, conseguindo assim baixar custos de produção.

A ideia para o filme nasceu numa conversa entre Marling e Cahill sobre o que seria cada um conversar o seu outro “eu”.

A casa dos Williams é a casa da mãe de Cahill.

 

 

I Origins - Poster 1

I Origins (2014)

 

É o mais recente filme de Cahill.

 

Dois cientistas juntam esforços e descobrem algo que pode mudar a Humanidade. Uma investigação sobre o olho humano, os seus padrões, como evolui, como foi criado, até que ponto pode ser uma criação humana ou divina. As respostas serão surpreendentes.

I Origins - screenshot 1

Novamente o cruzamento entre melodrama (duas histórias de amor, com visões diferentes da vida e ser humano) e sci-fi (a possibilidade da Ciência “fabricar” olhos), mas agora com uma complexa reflexão no “duelo” entre Ciência e Religião (se os olhos são “o espelho da alma”, ao repetir-se um padrão destes poderá trazer algo da alma de um ser anterior?).

 

Argumento denso, fascinante e provocador.

Comovente final, que abre a porta à discussão e reflexão (científica e religiosa).

Há uma cena final, após o genérico final, que deixa aberta a possibilidade de sequela(s).

 

Como já começa a ser hábito, excelente performance do elenco.

 

Muito recomendável.

I Origins - screenshot 2

Realizador: Mike Cahill

Argumentista: Mike Cahill

Elenco: Michael Pitt, Steven Yeun, Astrid Bergès-Frisbey, Brit Marling

 

Site – http://www.ioriginsmovie.com

 

Trailer

 

Entrevistas

 

Making of

I Origins - screenshot 4

“Melhor Filme”, em Sitges 2014.

“Prémio Alfred P. Sloan”, em Sundance 2014.

I Origins - screenshot 6

Cahill escreveu “I Origins” como uma prequela para um outro argumento (de título “I”).

Cahill já tem a sequela em desenvolvimento. Apenas aguarda pelo deal com a Fox Searchlight.

O personagem de Michael Pitt (Ian Grey) vem de Ian Stevenson (1918-2007), um cientista que muito se dedicou à investigação da reencarnação.

 

 

Mike Cahill - Photo 1

Com apenas dois filmes, Mike Cahill já anda no mapa dos realizadores mais interessante da actualidade.

A pertinência dos temas abordados, a qualidade da escrita, o empenho dos actores, a capacidade de fazer o espectador pensar sobre diversas e complexas questões, a atenção à natureza humana, as bonitas opções visuais, a hábil combinação de drama e sci-fi, fazem de Cahill um cineasta a acompanhar com muita curiosidade, interesse e expectativa.

Cahill revela que Julian Schnabel é uma grande influência. Tem Krzysztof Kieslowski (a trilogia “Trois Couleurs”) como um dos seus cineastas preferidos. Tem grande interesse na Astronomia e admiração pelas obras de Carl Sagan e Isaac Asimov.

 

Descubram o Cinema de Mike Cahill.

Vale a pena.

Brit Marling & Mike Cahill - Photo 1

Os filmes de Mike Cahill não estão disponíveis no mercado português, mas andam por outros e a bom preço.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s