Ameaça na Rede (2015)

blackhat-movie-logo

Título Original – Blackhat

Michael Mann, prestigiado e estilizado realizador de thriller e policiais, está de regresso e com um tema bem oportuno aos dias de hoje – informática, informação, roubo desta e parcerias entre países no sentido de a proteger.

Nick Hathaway está a cumprir pena pelas suas acções como hacker. A sua expertise é convocada pelas autoridades americanas e chinesas. Isto porque um hacker anda a manipular informação que afecta os dois países. Segue-se uma luta contra o tempo e contra um inimigo quase invisível.

Blackhat - screenshot 1

Em pleno Século XXI, a presença do digital está cada vez mais presente nas vidas das pessoas, seja em que vertente for.

O Cinema não é excepção. Seja na abordagem, seja no uso.

Blackhat - screenshot 2

“Blackhat” é um action conspiracy thriller, que ilustra o dark side desta dependência da sociedade face à tecnologia.

É o regresso de Mann, ainda que num género algo diferente do seu habitual, que mantém muitas das suas características (o desenrolar minucioso dos eventos e da investigação, o profissionalismo e individualismo do protagonista e a sua atitude à margem do sistema, a forma como os eventos perturbam o protagonista, a estética da imagem, a sensação visual dos ambientes urbanos).

Blackhat - screenshot 3

Funciona bem como entretenimento e filme do género, mas perde pontos face ao que Mann já nos deu no passado.

Já o vimos mais estilizado (“Manhunter”) e com mais garra (“Heat”). Ainda assim, Mann mostra que sabe contar histórias (a atenção ao detalhe), dar ritmo (assim que os “heróis” encontram pistas, o filme acelera), como filmar a noite urbana (o uso das luzes), fazer uso da música (seja para fins de estilização da cena, seja para ajudar no ritmo, seja para sonorizar emoções) e encenar acção (o realismo – nos eventos e no som – dado nos tiroteios).

Blackhat - screenshot 4

Lamenta-se que o argumento não tenha a força e a riqueza emocional e psicológica de outros títulos de Mann (“Manhunter” e “Heat” continuam a ser as suas obras-primas máximas), limitando-se a ser, apenas, um jogo de gato e rato entre polícias e criminosos à volta de informação – tal pode ser devido ao facto do argumento não ser inteiramente de Mann (que habitualmente assina, em exclusivo, os argumentos dos seus filmes).

chris-hemsworth-blackhat-movie

Chris Hemsworth tem boa figura e presença, mas no que diz respeito a talento interpretativo é um verdadeiro canastrão. E o filme também se ressente disso.

Wei Tang é um miminho oriental (lembram-se dela em “Lust Caution”?), mas pouco mais consegue dar que apenas uma presença decorativa.

Um bom thriller, um bom regresso de Mann (embora sem a garra de outros tempos), mas “Blackhat” poderia ser um verdadeiro hacker de grande Cinema.

chris-hemsworth-blackhat-movie

Realizador: Michael Mann

Argumentista: Morgan Davis Foehl

Elenco: Chris Hemsworth, Wei Tang, Viola Davis, John Ortiz

Site – http://www.blackhat-thefilm.com/ww/

Orçamento – 70 milhões de Dólares

Bilheteira (até agora) – 5 (USA); 7 (mundial)

Sobre Michael Mann

http://sensesofcinema.com/2002/great-directors/mann/

http://www.vulture.com/2015/01/michael-mann-profile-career-blackhat.html

http://omarsfilmblog.blogspot.pt/p/films-of-michael-mann.html

http://blogs.indiewire.com/theplaylist/retrospective-the-films-of-michael-mann-20140114?page=1

Alguns dos seus melhores momentos

http://www.esquire.com/blogs/culture/michael-mann-movies-best-scenes

Entrevista a Mann

http://collider.com/michael-mann-blackhat-agincourt-interview/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s