Ave do Paraíso (1951)

Ave do Paraíso - 1951 - Poster 2

Título Original – Bird of Paradise

O remake do original “Bird of Paradise”.

Agora a cores e filmado em local paradisíaco.

André Laurence, filho de uma família abastada, parte com o seu amigo e colega de faculdade, Tenga, até a uma ilha na Polinésia.

Tenga é oriundo da ilha, o seu pai é o líder da comunidade e Tenga sente falta daquele tipo de vida.

André adapta-se bem e fica fascinado pela beleza da irmã de Tenga, Kalua.

Mas os costumes são diferentes e André vai mesmo ter de se submeter a diversas provas que demonstrem que ele se adaptou aos valores daquela comunidade.

O amor e casamento entre André e Kalua são autorizados. A lua-de-mel corre maravilhosamente, mas o casal deve enfrentar ainda réstias de preconceito e até a fúria da Natureza e dos Deuses.

O fim a tanto obstáculo traz um sacrifício supremo.

Bird of Paradise - 1951 - screenshot 5

Interessante melodrama, com uma história de amor clássica, que ganha uma força extra pela combinação de exotismo, misticismo e religiosidade. Bird of Paradise - 1951 - screenshot 2

Bom trabalho dos actores. Louis Jourdan com o seu habitual e simpático charme. Jeff Chandler a saber usar a dureza do seu rosto. Debra Paget é mesmo uma beleza exótica que cativa.

Óptimo trabalho de fotografia na captação da beleza da paisagem.

Não sendo maravilha, é merecedor de visão.

“Bird of Paradse” não tem edição portuguesa, mas há uma edição espanhola com legendas em português. O preço está quase “paradisíaco”.

Bird of Paradise - 1951 - screenshot 1

Realizador: Delmer Daves

Argumentista: Delmer Daves, a partir da peça de Richard Walton Tully

Elenco: Debra Paget, Louis Jourdan, Jeff Chandler, Everett Sloane, Jack Elam

Clips

Bird of Paradise - 1951 - screenshot 3

Filmado no Hawaii.

O “Lux Radio Theater” emitiu uma versão radiofónica de 60 minutos, a 31 de Dezembro de 1951. Debra Paget, Louis Jourdan e Jeff Chandler retomaram os seus personagens.

Bird of Paradise - 1951 - Backstage

Tendo em conta que é um remake, é natural que se faça a comparação face ao original.

“Bird of Paradise” (o remake) perde a componente action/adventure que vinha do original, carregando mais no drama, no desenvolvimento (mais consistente) da relação do par amoroso, dando também um olhar “documental” daquela cultura.

Como tem mais duração, tal ajuda no melhor desenvolvimento de alguns eventos e emoções.

Por outro lado, tendo em conta que se passa em cenários paradisíacos, a cor (o original é a P&B) ajuda (e muito) na criação de fascínio junto do espectador pelos ambientes e paisagens.

Sem ter queixas face aos actores do filme original, o remake acaba por ter um melhor e mais empenhado trabalho do elenco.

Bird of Paradise - 1951 - screenshot 4

Considerando tudo isto, digo que “Bird of Paradise” (o remake) é melhor que “Bird of Paradise” (o original).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s