Campo de Sonhos (1989)

Field of Dreams - Poster 1

 

Título Original – Field of Dreams

 

Kevin Costner tornou-se uma movie star no final dos 80s.

Nele se procurou e encontrou uma filiação com actores de índole clássica – Gary Cooper, James Stewart e Henry Fonda, foram nomes citados.

Eis um (belíssimo) filme que ilustra essa vertente clássica de Costner.

 

Ray Kinsella é grande fã de baseball está metido numa grande aventura – ser agricultor no Iowa.

Devoto à esposa Annie e à filha Karin, Ray trabalha arduamente para as sustentar e pagar os empréstimos da sua quinta.

Um dia, no meio do campo, ouve uma voz. Uma voz que lhe ordena para construir um campo de baseball. Contra todos os cepticismos e fiel aos seus instintos, Ray constrói o dito campo.

Do outro mundo surgem lendas do popular desporto, uma equipa mítica e figuras relevantes do meio.

Mas qual o sentido de tudo isso? Cada um vai descobrir qual o seu propósito naquele evento e Ray vai conseguir uma reconciliação com o seu passado.

Field of Dreams - screenshot 1

É sempre bom vermos influências do cinema clássico no cinema moderno (e a década de 80, que finda no ano de produção deste filme, foi, talvez, a última década de Cinema onde o modernismo andava aliado ao classicismo, ao serviço de cinema popular).

Neste caso, a influência máxima é do grande Frank Capra.

(Costner sempre considerou “Field of Dreams” como o “It´s a Wonderful Life” da geração de 80)

Field of Dreams - screenshot 2

À semelhança desse belíííííííssimo filme desse grande, optimista e divertido cronista da Depressão, que era também um grande humanista sempre tão edificante ao espírito humano, o filme de Phil Alden Robinson também traz essa evocação ao triunfo do espírito humano, conta todos os obstáculos e cepticismos, na senda da felicidade.

Estamos perante uma verdadeira pérola de Cinema, que mostra que é sempre possível ser moderno/actual, sem descurar o legado do Cinema “antigo”.

É certo que muitos eventos decorrem à volta do mundo do baseball (a equipa em causa é protagonista de um caso ainda controverso), mas tal é apenas uma desculpa (as abordagens a este desporto são simples e não exigem ao espectador ser americano ou conhecedor da pop culture USA) para uma história sobre o tema intemporal e universal à volta do destino do indivíduo, o seu rumo à felicidade, o apelo a algo bigger than life, a essência da unidade familiar e a presença (sempre necessária) de fantasia no quotidiano “real” humano.

No meio de tantas homeruns e fantasia, o filme reserva-nos uma comovente surpresa final sobre os seus objectivos e o propósito de todos aqueles eventos.

Field of Dreams - screenshot 4

Field_Of_Dreams-049 AQU072-049

Kevin Costner tem uma das suas mais humanas e sentimentais prestações, num registo que traz a memória de Gary Cooper e James Stewart (“por acaso”, dois grandes actores Caprianos).

O esplêndido elenco está igualmente a um nível superior.

Field of Dreams - screenshot 5

Bonito score de James Horner.

Field of Dreams - screenshot 8

Phil Alden Robinson (que ainda tem aí nas salas o simpático “The Angriest Man in Brooklyn”) dirige com grande eficácia, competência e sensibilidade (Robinson sabe criar personagens e eventos que suscitam emoções), sendo de elogiar a forma como consegue criar um filme inserido no género “fantasia” e dar-lhe um ar de “melodrama” clássico.

Field of Dreams - screenshot 7

Um belííííssimo filme, para não deixarmos de acreditar na felicidade, nos sonhos e no poder do Cinema – em ser clássico, evocar os clássicos, deixar-nos felizes e lembrar-nos da necessidade e importância de sonhar.

 

Um clássico.

 

Obrigatório.

 

“Field of Dreams” tem edição portuguesa e andou a preço de “sonho”. Encontrá-lo, hoje, nas lojas, pode mesmo ser uma quimera ao nível da do filme. Mas há as edições inglesa, espanhola e francesa, com legendas em Português, a muito bom preço, com os mesmo extras que a edição Portuguesa (um bem explicativo documentário, de cerca de 90 minutos). Alguns Blu-Ray também andam a preço acessível, com os mesmos extras, mas sem legendas na nossa língua.

 

Field of Dreams - screenshot 9

 

Realizador: Phil Alden Robinson

Argumentista: Phil Alden Robinson, a partir do livro de W.P. Kinsella

Elenco: Kevin Costner, Amy Madigan, James Earl Jones, Ray Liotta, Gaby Hoffmann, Timothy Busfield, Frank Whaley, Dwier Brown, Burt Lancaster

 

Orçamento – 15 milhões de Dólares

Bilheteira – 64 (USA)

Mercado Doméstico – 30 (USA)

 

Trailer

A Banda Sonora de James Horner

 

Kevin Costner sobre “Field of Dreams”, 25 anos depois

 

Field of Dreams - Poster 2

Nomeado para “Melhor Filme” e “Melhor Argumento Adaptado”, nos Oscars 1990. Perdeu, na duas categorias, para “Miss Daisy”.

Nomeado para “Melhor Filme de Fantasia” e “Melhor Argumento, nos Prémios Saturn 1991. Perdeu, respectivamente, para “Ghost” e “The Exorcist III”.

“Melhor Filme Estrangeiro”, pala Academia Japonesa 1991, nos Prémios Blue Ribbon 1991, nos Prémios Hochi 1990, nos Prémios Kinema Junpo 1991.

“Top 10”, pela National Board of Review 1989.

Gaby Hoffmann foi premiada como a “Melhor Jovem Actriz Secundária”, nos Young Artist 1990.

Field of Dreams - screenshot 6

O título original do filme seria “Shoeless Joe”. Mas nos primeiros audience tests, o público queixou-se que o título dava a entender que o filme seria sobre um vagabundo. O estúdio mudou o título para “Field of Dreams”. Perante tal mudança, e preocupado, Robinson falou com W.P. Kinsella (o autor do livro em que o filme se baseia). Kinsella não se incomodou com a mudança, explicando que o título do livro (“Shoeless Joe”) tinha sido decidido pela editora livreira. O título que Kinsella queria para o livro era… “Dream Field”.

O campo de baseball foi construído numa quinta do Iowa. Terminadas as filmagens, o campo manteve-se e os donos da quinta usaram-no para fins turísticos. O local era de visita gratuita e podia-se jogar baseball à vontade. Chegou a ter uma média anual de 65.000 visitas. Em Julho de 2010 foi posto à venda. Em Outubro de 2011 foi vendido à empresa Go The Distance Baseball, por cerca de 5.4 milhões de Dólares.

Localização do campo, através do Google Maps – 42°29’51.8″N 91°03’18.4″W.

O milho visto no filme crescia a um ritmo tão rápido, que em certas cenas Costner tem de estar em cima de um estrado para parecer que o milho é mais baixo que ele.

No filme, Dwier Brown interpreta o pai de Kevin Costner. Quando foi filmada uma cena emotiva entre ambos, Brown tinha perdido o pai recentemente. Tal evento ajudou-o na criação da emoção necessária para a cena.

Entre os extras, estão uns jovens e desconhecidos Ben Affleck e Matt Damon. Ambos voltariam a trabalhar com Robinson em “The Sum of All Fears” (Affleck era protagonista, Damon ficou fora da montagem final).

O plano final envolveu a presença de 1500 pessoas, todas voluntárias. Devido a uns contratempos técnicos, quando tudo estava pronto havia demasiado trânsito e sem movimento. Robinson pediu às pessoas para fazerem sinais de luzes de forma sequencial, e graças ao enquadramento e truques fotográficos e cinematográficos, conseguiu-se o efeito e o shot que se queria.

O escritor J.D. Salinger era um personagem no livro, mas não gostou da forma como foi retratado. Quando soube que viria a adaptação cinematagráfica, logo moveu influências para que o seu nome fosse retirado da narrativa. Foi criado o personagem Terence Mann (o de Earl Jones) como substituto.

Tom Hanks foi convidado para protagonista, mas recusou.

James Earl Jones não gosta de baseball.

A “voz” é de Ed Harris, o marido de Amy Madigan.

O filme tem uma frase que se tornou famosa – “If you build it, he will come.”. Segundo uma votação pelo American Film Institute, a frase está classificada na posição 39 (em 100).

Em 2008, “Field of Dreams” estava na posição 6 entre os 10 melhores filmes de fantasia, segundo o American Film Institute.

É o último trabalho cinematográfico de Burt Lancaster. Tinha 74 anos, na altura das filmagens. Lancaster terminaria a sua carreira em televisão, onde faria, logo a seguir a este filme, uma mini-série e três telefilmes.

Field of Dreams - screenshot 10

 

Sobre W.P. Kinsella

(o autor do livro que inspirou o filme)

http://www.wpkinsella.com

O verdadeiro Field of Dreams

http://www.movie-locations.com/movies/f/FieldOfDreams.html#.VEgLWCvp78k

http://www.usatoday.com/story/news/nation/2014/04/20/field-of-dreams-25-years-later/7918833/

http://www.fodmoviesite.com

Sobre o escândalo dos Black Sox

(algo que se fala no filme e a equipa tem a sua importância na história e no dito campo)

http://law2.umkc.edu/faculty/projects/ftrials/blacksox/blacksoxaccount.html

http://www.chicagohs.org/history/blacksox.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s