The Expendables – Os Mercenários (2010)

Os Mercenários - Poster 22

Os maiores action heroes (de sempre) estão de regresso.

Um bom motivo para revisitar as suas missões anteriores.

Yoohoo. The old school 80s kick-ass action is back.

Era isto que se prometia com este filme. Sly juntou a mais incrível equipa de durões (e muitos ficaram de fora) para um energético momento revivalista de cinema de acção à moda antiga (sem computadores, com tudo a ser feito à frente da câmara pelos actores, duplos e pirotécnicos).

Um grupo de mercenários é contratado para destituir um brutal ditador, algures na América do Sul. A luta parece ser desigual (“quatro homens e meio” contra um “pequeno” exército), o grupo pondera desistir. Mas valores mais bravos e nobres levam os heróis a repensar a sua decisão.

A Fúria dos Heróis (de Acção)

 The Expendables - screenshot 1

Estamos na segunda década do século 21 e, felizmente, ainda existem realizadores que estão alheios a tal, do ponto de vista cinematográfico. Sylvester Stallone é um deles (os outros são John Carpenter, Clint Eastwood, Woody Allen e James Gray).

“The Expendables” não pretende ser mais do que um tributo aos gloriosos anos 80 e à forma como se fazia cinema de acção nesses dias. E o resultado é igualmente glorioso. Para além de convocar uma incrível equipa de durões, Sly consegue algo que sempre se sonhou desde esses tempos e que ninguém tinha alcançado – juntar no mesmo filme, na mesma cena, no mesmo plano, os reis do género – Sly, Arnie e Bruce. A cena já vale o filme, pois mostra bem como os três se divertem com o momento e a enorme cumplicidade que se sabe terem entre si, nas suas vidas.

The Expendables - screenshot 14

The Expendables - screenshot 15

Sly não anda alheio aos valores actuais do género e convoca dois dos grandes action heroes do momento – Jason Statham e Jet Li. Traz também um par de amigos (Dolph Lundgren e Mickey Rourke), uns musculados veteranos do desporto mais duro (Randy Couture, Steve Austin e Terry Crews) e um excelente mas subestimado actor (Eric Roberts). É bem visível que todos se entendem, a química é enorme e o prazer do entretenimento é gigantesco.

Sly sabe ceder lugar à auto-paródia (na confrontação final queixa-se que “I got my ass kicked” – alguém o imaginaria dizer isto em plenos 80`s?), ao factor idade (Statham afirma sempre que Sly está lento; Sly é derrotado numa luta e tem de ser um colega mais ágil a derrotar o inimigo) e não faz sombra aos seus colegas (todos têm uma função e a sua relevância). As cenas de acção recordam bem esses good old days e podem servir de lição para muito realizador “modernaço” que queira iniciar-se nestas coisas ou já se tenha metido no género (drop dead Michael Bay – vai fazer um estágio com Sly e aprende a fazer cinema de acção).

As lutas entre Sly e Austin, Li e Lundgren recordam toda a viril e brutal fisicalidade dos duelos entre bom e mau, no actioner 80s.

The Expendables - screenshot 8

Bom trabalho de fotografia do veterano Jeffrey Kimball (“Revenge”, “Beverly Hills Cop 2”, “The Specialist”, “True Romance”) e na composição musical do habitualmente competente Brian Tyler (“Iron Man 3”,“John Rambo”, “Fast & Furious 5”, “Timeline”).

Mas tanta testosterona, músculo e pólvora são em vão sem relevância humana. Sly consegue criar uma aventura de um grupo de homens para quem a violência e um (se não mesmo o único) modo de vida, onde paira uma enorme lealdade e amizade entre todos, mas também um conjunto de pessoas que descobrem valores nobres e humanos que vão para além de receber real cash pelos trabalhos e shoot up the bad guys.

The Expendables - screenshot 7

Estreado na mesma altura, “The A-Team” (adaptação cinematográfica de uma série, “por acaso” dos 80`s, “por acaso” com acção à moda antiga) é um bom exemplo para percebermos as limitações do computador no cinema de acção. A comparação entre os dois filmes não é isenta de interesse, com o risco de que esta nova “The A-Team” passe a ser “The B-Team” face a estes heróicos “The Expendables”.

Numa altura em que o computador anda metido em tudo o que é filme (até em perseguições automobilísticas e tiroteios), é bom ver, nos tempos (tecnológicos) actuais, um filme de acção à moda antiga. “The Expendables” não é para críticos nem para prémios, é um troféu para os fans que cresceram com o som e as imagens furiosas do género ao longo dos 80`s.

Um bravo momento revivalista que nada tem de expendable.

The Expendables - screenshot 6

Terminado o filme, ficamos logos desejosos por “The Expendables 2”. E muitos nomes nos surgem à memória como possíveis convidados – Chuck Norris, Cynthia Rothrock, Michael Dudikoff, Fred Williamson, Steve James, Richard Roundtree, Kurt Russell, Van Damme, Steven Seagal, Wesley Snipes, Pam Grier… e claro, mais um momento com Arnie e Bruce (de preferência numa cena de acção). E se a realizar estivesse a mulher mais “macha” do cinema de acção, Kathryn Bigelow, até teríamos adrenalina e testosterona em 3-D.

I got my ass kicked” – queixa-se Sly. No problemo. Vamos todos às salas (e às lojas) ajudá-lo(s) a kick-ass the hard way.

 

The action 80`s is back. Thank you, Mr. Stallone.

The Expendables - screenshot 2

“The Expendables” tem edição portuguesa e anda a preço expendable (das prateleiras das lojas para as da nossa Cinemateca).

“The Expendables” tem um Extended/Director`s Cut com mais uns minutos, mas é inédito em Portugal. Basicamente, Sly adiciona novas cenas e reedita algumas já existentes – consistem em mais diálogo entre os heróis, onde se ilustra a sua cumplicidade, amizade, lealdade e problemas (psicológicos, emocionais, sociais, morais). Vale a pena. Tais adendas reforçam a componente humana do filme.

Uma nota sobre a legendagem de que o filme foi alvo no momento da estreia – foi mesmo… desastrosa. Não vou dar exemplos, pois o número de gafes é (quase) tão elevado como o body count do filme. “Profissionalismos” destes é que são mesmo… expendables.

The Expendables - screenshot 3

Realizador: Sylvester Stallone

Argumentistas: Sylvester Stallone e David Callahan

Elenco: Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Mickey Rourke, Dolph Lundgren, Randy Couture, Terry Crews, Steve Austin, Eric Roberts, Giselle Itié, Charisma Carpenter (+ Arnold Schwarzenegger e Bruce Willis)

Orçamento – 80 milhões de Dólares.

Bilheteira – 103 (USA); 274 (mundiais).

Sites

http://expendablesthemovie.com/

http://www.expendablesmovie.co.uk/

The Expendables - screenshot 10

Nomeado para “Melhor Filme de Acção/Aventura”, nos Prémios Saturn 2011. “Salt” (action thriller com Angelina Jolie) venceu.

“Melhor Música”, nos Prémios BMI 2011.

“Melhor Filme de Acção”, nos Prémios IGN para Filmes de Verão 2010.

“Melhor Trabalho Pirotécnico” (pela explosão no porto), nos Prémios World Stunt 2011.

The Expendables - screenshot 13

Muitos durões ficaram de fora – Van Damme (queria uma personagem mais exigente do ponto de vista interpretativo), Steven Seagal (conflitos de agenda), Kurt Russell (não era este o tipo de filme que queria fazer no momento), Wesley Snipes (problemas com o fisco).

A cena entre Sly, Arnie e Bruce, demorou seis horas a ser filmada.

Sly sofreu uma lesão no pescoço na consequência da luta com Austin.

É o primeiro filme realizado por Stallone, desde 1983 (“Staying Alive – A Febre Continua”) que não envolve Rambo ou Rocky.

Reencontro de malta que já se conhecia – Sly, Arnie e Bruce são amigos desde há muito tempo; Sly e Dolph encontraram-se em “Rocky 4”; Sly e Eric trabalharam em “The Specialist”; Jet e Jason já se tinham encontrado em “The One” e “War”; Mickey e Eric já tinham contracenado juntos em “The Pope of Greenwich Village”; Sly e Mickey encontraram-se em “Get Carter”.

Sly queria que este filme fosse a sua despedida do género (tinha 64 anos na época), mas dado o entusiasmo nos bastidores e na net, surgiram planos para sequela e até mesmo para uma trilogia.

The Expendables - screenshot 11

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s