The Furies – Almas em Fúria (1950)

Almas em Fúrias - Poster 2

Anthony Mann é famoso pelas suas coboiadas onde tem grande presença (e relevo) a paisagem (sempre filmada de uma forma épica e belíssima). Mann também soube dar uma maior dimensão psicológica aos protagonistas dos seus filmes (homens com contas a ajustar com o seu passado, procurando fugir a uma vida de violência e Mal, conseguindo fazer o Bem com recurso à própria violência).

Na História está a sua colaboração com James Stewart, que juntos assinam cinco renovadores westerns – “Winchester 73”, “Bend of the River”, “The Naked Spur”, “The Far Country” e “The Man from Laramie”.

Com este “The Furies”, Mann volta a mostrar que está longe de ser um criador de vulgares coboiadas.

 

“The Furies” é o nome do rancho, criado com suor e garra, por T.C. Jeffords. Mas o império parece estar em queda. Jeffords está carregado de dívidas, os credores perseguem-no, é atraiçoado por quem o quer ajudar e tem problemas, desde há muito tempo, com uns mexicanos que lhe ocupam parte do território. Como se fosse pouco, a filha Vance começa a querer tomar decisões sobre o futuro do rancho.

Quezílias do passado, ódios velhos, amores clandestinos e tensões familiares causados por mais interesses financeiros do que sentimentos, serão a pólvora necessária para que tudo se resolva à lei da bala.

The Furies - screenshot 1

O western é, regra geral, um género de, com e para homens.

Mas, por vezes, as mulheres tomam conta das rédeas (“Johnny Guitar”, “Rancho Notorious”).

Mas não pode ser qualquer uma (Joan Crawford e Marlene Dietrich conseguiram tal façanha).

Barbara Stanwyck é uma delas.

The Furies - screenshot 2

Se Tennessee Williams se dedicasse a escrever westerns, “The Furies” poderia ser um (óptimo) resultado.

“The Furies” é menos uma coboiada (clássica) e mais uma (verdadeira) tragédia familiar (e humana).

O amor, o ódio, passado e presente, relações fortes e tensas, conflitos geracionais, jogos de poder à volta de terra e dinheiro, o desejo a sobrepor-se ao amor. Temas habituais do (melo)drama de Williams, aqui levados ao tempo dos cowboys.

Sob a forma de um drama familiar trágico, Mann acaba por fazer uma parábola sobre a ascensão e queda do império USA, ou mesmo de qualquer império, quando assente numa lógica de “punho de ferro”, violência e pólvora.

The Furies - screenshot 3

Como sempre em Mann, excelente uso da paisagem – a exterior e a interior (onde a encenação ganha uma dimensão quase teatral). Mas neste filme, Mann consegue que a duas paisagens sejam algo fechadas, pesadas e opressoras sobre todos os personagens. Algo invulgar no seu Cinema, aqui feito de forma admirável.

Nota alta para a esplêndida fotografia, carregada de negro e sombras, ilustrando bem o negrume que paira por toda a família e pelos que lá aparecem.

Walter Huston (pai de John) tem uma das suas melhores performances.

Babs domina, com toda a sua explosiva sensualidade (a sua descida pelas escadas com o vestido), atitude máscula (a forma como mantém os seus amantes na ordem) e violenta (o uso que ela dá a uma tesoura para marcar posição face a uma rival).

Barbara Stanwyck in Anthony MannÕs THE FURIES (1950). Courtesy P

Excelente filme.

 

“The Furies” não tem edição portuguesa, mas a edição espanhola está à venda entre nós. Com legendas em Português, óptima qualidade de imagem e som, a um preço nada “furioso”.

“The Furies” também surge num pack denominado “Pack Essentials – Western”, também de edição espanhola, ao lado de dois outros emblemáticos títulos do género – “Cheyenne Autumn” e “Dodge City”. O preço é igualmente simpático. (se tivermos em consideração que inclui 3 filmes, 3 DVDs).

The Furies - screenshot 4

Realizador: Anthony Mann

Argumentista: Charles Schnee, a partie do livro de Niven Busch

Elenco: Barbara Stanwyck, Wendell Corey, Walter Huston, Judith Anderson, Gilbert Roland, Thomas Gomez, Beulah Bondi, Albert Dekker, Wallace Ford

The Furies - lobbycard 1

Trailer

 

Nomeado para “Melhor Fotografia – P&B”. Perdeu para “The Third Man”.

The Furies - lobbycard 2

É o último filme de Walter Huston. Faleceria nesse ano.

Parte do filme foi fotografado por Lee Garmes, mas o seu nome não teve direito a crédito. Quem ficou com o crédito foi Victor Milner, que fotografou grande parte do filme.

The Furies - screenshot 6

Sobre Anthony Mann

http://www.suspense-movies.com/directors/anthony-mann/

http://www.cinema.ucla.edu/events/2014-01-31/dark-city-open-country-films-anthony-mann

http://www.tcm.com/this-month/article/236982|0/ANTHONY-MANN-June-30-evening-.html

http://blogs.amctv.com/movie-blog/2010/01/noir-on-the-ran/

The Furies (1950) Directed by Anthony Mann Shown: Barbara Stanwyck

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s