Cluny Brown – O Pecado de Cluny Brown (1946)

O Pecado de Cluny Brown

Jennie smiles.

Jennie is happy.

Está num filme de Ernst Lubitsch, portanto…

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 9

Cluny Brown é uma rapariga bem avançada para a sua época (Inglaterra, final dos anos 30). Canalizadora amadora (e à revelia do seu tio), Cluny trava conhecimento com Adam Belinski, um intelectual checo, que visa a liberdade de pensamento (por isso é perseguido por Hitler). O encontro entre ambos é divertido e causa uma mudança nos dois.

Mas Cluny é enviada como criada para uma família rica. O destino encarrega-se de o reencontrar com Belinski. Desse reencontro nasce uma série de equívocos, confusões e choques de mentalidades, entre todos os que os rodeiam.

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 14

“Cluny Brown” é um deleite para todos os sentidos.

Estamos perante uma deliciosa, sofisticada, inteligente e irreverente comédia de costumes, plena de equívocos e sentimento, onde se foca também a igualdade social, o liberalismo intelectual e a emancipação da mulher.

À boa maneira de Lubitsch, tudo é feito com um delicado e refinado sentido de humor, sofisticação, crítica e até alguma atitude mordaz, numa realização que é um modelo de elegância e charme.

Como é típico no Cinema de Lubitsch, há um desfile de ilustres secundários (atenção a um muito jovem Peter Lawford), sempre com relevo na narrativa (o casal rico, o filho deste e a noiva, o mordomo e a governanta, o farmacêutico), sempre com os seus tiques e maneirismos, que Lubitsch usa para as suas críticas e análises sociais.

Como sempre no seu Cinema, todos os actores estão esplêndidos, dando verdadeiras lições de naturalidade, interpretação e comicidade.

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 10

Charles Boyer, habitualmente frio e calculista, é um prodígio de sedução e humor.

 

And then there`s Jennie.

Ai, a Jennie, a Jennie…

Jennifer Jones está como nunca a vimos antes.

Tão divertida (a sua entrada em cena e como ela resolve o problema da entupida banca da cozinha).

Cluny Brown (1946) Directed by Ernst Lubitsch Shown: Jennifer Jones

Tão audaz (a forma como enfrenta o tio).

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 6

Tão desconcertante (o à-vontade no lanche com os patrões e o que se segue).

Jennifer Jones - Cluny Brown - screenshot 7

Tão dinâmica (a forma como ela resolve as situações).

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 5

Tão sensual (o seu “miau” no sofá).

Jennifer Jones - Cluny Brown - screenshot 3

Tão adorável (vejam um collie a pedir-lhe miminho e colinho).

Tão sorridente (sempre que encontra Boyer para as divertidas e “filosóficas” discussões).

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 8

Tão feliz (ela a correr pelo campo).

E que feliz que ela nos deixa.

 

Ahhhh, Jennie, Jennie…

 

E que bem que os dois combinam.

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 12

Uma verdadeira pérola.

O Lubitsch touch em glória a dar a Jennie o brilho de uma constelação.

Obra-prima total.

 

“Cluny Brown” não tem, lamentavelmente, edição portuguesa. Mas podem adquirir a edição espanhola (se não tiverem problemas com as legendas em Espanhol), que anda a bom preço e com boa qualidade vídeo e áudio.

 

Realizador: Ernst Lubitsch

Argumentistas: Samuel Hoffenstein, Elizabeth Reinhardt, James Hilton, segundo o livro de Margery Sharp

Elenco: Jennifer Jones, Charles Boyer, Peter Lawford, Helen Walker, Reginald Gardiner, Reginald Owen, C. Aubrey Smith, Richard Haydn, Sara Allgood, Una O’Connor

 

 

Jenny a afirmar-se


Jennie “alterada”

 

Foi o último filme completado por Lubitsch. Ele faleceu no início das filmagens do filme seguinte, “That Lady in Ermine”.

O “Lux Radio Theater” emitiu uma versão radiofónica de 60 minutos, em 27 de Janeiro de 1947. Charles Boyer retomou o seu personagem.

O “Screen Director’s Playhouse” emitiu uma versão radiofónica de 60 minutos, em 23 de Novembro de 1950. Boyer voltou ao seu personagem.

Jennifer Jones e Charles Boyer - Cluny Brown - screenshot 1

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s