X-Men: O Início (2011)

X-Men - First Class - Poster 6

 

Título original – X-Men: First Class

 

Os mutantes do Professor X receberam, em 2011, um reinício de saga, que visava contar as origens do grupo.

A sequela chega esta semana.

Bom motivo (como já é regra minha) para se rever a “matéria dada”.

 

Aqui se mostra o (primeiro) encontro entre Charles Xavier (futuro Professor X) e Erik Lehnsherr (futuro Magneto), a sua amizade e crescente rivalidade, culminando na origem dos X-Men e da primeira facção rival.

 

Anos 60. Auge da Guerra Fria. Crise dos Mísseis de Cuba.

Charles Xavier é um perito em mutantes. Ele próprio é um (controla e lê mentes). É solicitado pelas autoridades de segurança nacional para dar uma ajuda no combate a um misterioso homem de negócios que tem vários mutantes no seu grupo.

Na senda do mesmo homem anda Erik Lehnsherr (também mutante – consegue manipular o metal), antigo prisioneiro de campos de concentração nazi, em busca de vingança.

Os caminhos cruzam-se, muitas pessoas estão ligadas e muitos são os mutantes em cena (dos dois lados). Charles e Eric devem juntar esforços pois o inimigo comum pode iniciar uma Terceira Guerra Mundial.

Mas muitas são as rivalidades que surgem entre o grupo sobre a forma como se lida com a diferença e as reacções do mundo perante os mutantes.

O que fazer? Salvar o mundo (que se pode tornar hostil aos mutantes) ou deixar que uma raça evoluída sobreviva à catástrofe nuclear?

X-Men - First Class - Screenshot 1

X-Men - First Class - Screenshot 2

No panorama das adaptações cinematográficas de bd (nomeadamente super-heróis), temos tido de tudo um pouco, em matéria de qualidade.

X-Men - First Class - Screenshot 3

X-Men - First Class - Screenshot 4

X-Men - First Class - Screenshot 5

A saga “X-Men” começou bem (mérito de Bryan Singer), mas concluiu-se de forma ligeiramente frouxa, ainda que espectacular (“mérito” do incapaz Brett Ratner).

Parte da força da saga deve-se ao duelo ético e ideológico dos dois amigos-rivais (Professor X e Magneto), servida pelas soberbas interpretações dos seus protagonistas (“Sir” Patrick Stewart e “Sir” Ian McKellen).

X-Men - First Class - Screenshot 13

X-Men - First Class - Screenshot 14

X-Men - First Class - Screenshot 15

X-Men - First Class - Screenshot 16

Confesso que fiquei algo céptico perante a ideia de uma prequela.

Mas à medida que surgiram os nomes do elenco (muito bom, diga-se, com alguns dos melhores talentos da nova geração de actores – ingleses ou americanos) e ao saber que o sempre excelente Matthew Vaughn (esteve designado para o terceiro “X-Men”; esteve designado para “007 – Casino Royale” – a Vaughn se deve a escolha de Daniel Craig; assinou essa lindíssima fantasia que é “Stardust”) ia comandar as operações, reconheço que fiquei com (muitas) expectativas.

X-Men - First Class - Screenshot 22

X-Men - First Class - Screenshot 20

X-Men - First Class - Screenshot 18

X-Men - First Class - Screenshot 25

X-Men - First Class - Screenshot 26

X-Men - First Class - Screenshot 23

X-Men - First Class - Screenshot 27

O resultado?

Considero “X-Men – First Class” como a nova referência em matéria de cinema-bd, no campo das superhero movies em tom groupie.

X-Men - First Class - Screenshot 29

X-Men - First Class - Screenshot 30

X-Men - First Class - Screenshot 31

Equilíbrio perfeito entre argumento, definição e relevo de personagens, trabalho de actores (James McAvoy e Michael Fassbender estão ao nível de Stewart e McKellen), perfeccionismo técnico, poder de espectáculo e entretenimento, criatividade na realização.

X-Men - First Class - Screenshot 36

X-Men - First Class - Screenshot 37

X-Men - First Class - Screenshot 41

X-Men - First Class - Screenshot 50

O argumento enfatiza bem o duelo “ideológico” entre Charles e Erik, para o qual muito ajudam os soberbos trabalhos de McAvoy e Fassbender (que levam as coisas tão a sério como se estivessem a interpretar Shakespeare).

X-Men - First Class - Screenshot 51

X-Men - First Class - Screenshot 52

X-Men - First Class - Screenshot 53

X-Men - First Class - Screenshot 58

X-Men - First Class - Screenshot 61

X-Men - First Class - Screenshot 62

X-Men - First Class - Screenshot 63

X-Men - First Class - Screenshot 64

Um dos grandes méritos de Vaughn neste filme é, para além da conciliação entre espectáculo e emoção, é fazer um (fantástico) filme de época (os anos 60), equilibrando o moderno e o nostálgico, e até com laivos de aventura de 007 e de spy thriller à 60s.

Terminado o filme, ficamos com o desejo que Vaughn continuasse a comandar a saga dos mutantes e que realizasse um filme de James Bond (o seu filme seguinte é “Kingsman: The Secret Service”, onde se aborda o mundo dos serviços secretos; por lá andam Colin Firth, Samuel L. Jackson, Mark Strong e Michael Caine).

X-Men - First Class - Screenshot 17

X-Men - First Class - Screenshot 33

X-Men - First Class - Screenshot 39

X-Men - First Class - Screenshot 40

X-Men - First Class - Screenshot 55

Excelente trabalho nas áreas de fotografia (do grande John Mathieson), efeitos visuais (do lendário John “Spider-Man” Dykstra), guarda-roupa e cenografia (aqueles cenários a evocar os cenários sci-fi de Ken Adam nos primeiros filmes de James Bond).

X-Men - First Class - Screenshot 57

Magnífico grupo de actores, todos em óptimas composições e em excelente sintonia.

X-Men - First Class - Screenshot 38

X-Men - First Class - Screenshot 43

X-Men - First Class - Screenshot 9

Já elogiei James McAvoy e Michael Fassbender. Também digno de elogios é Kevin Bacon, como um pérfido vilão.

X-Men - First Class - Screenshot 34

X-Men - First Class - Screenshot 11

E ainda há o consolo de vermos as adoráveis Jennifer Lawrence (Jennifer in Blue) e Rose Byrne (atenção à sua entrada em cena, em lingerie).

X-Men - First Class - Screenshot 65

X-Men - First Class - Screenshot 66

X-Men - First Class - Screenshot 67

X-Men - First Class - Screenshot 68

Aqui se mostra o encontro entre Charles Xavier e Erik Lehnsherr. Aqui se mostram as motivações de cada um. Aqui se explica o porquê da sua separação e rivalidade. Aqui se explica porque Mystique prefere Magneto ao Professor X. Aqui se explica a boa relação entre Charles e Moira (como se vê em “X-Men 3”). Aqui se explica a origem da Academia e a sua localização.

X-Men - First Class - Screenshot 69

X-Men - First Class - Screenshot 70

X-Men - First Class - Screenshot 71

Perante alguns momentos da primeira trilogia “X-Men”, surgem algumas incompatibilidades. Perdoe-se pelo facto desta nova trilogia ser uma espécie de reboot, mas aguarde-se pela sequela onde se promete resolver algumas discrepâncias.

X-Men - First Class - Screenshot 72

X-Men - First Class - Screenshot 73

X-Men - First Class - Screenshot 74

X-Men - First Class - Screenshot 75

Arrisco em dizer que “X-Men – First Class” foi o melhor e mais inteligente blockbuster de 2011 (a concorrência traria “Transformers 3” e “Cowboys & Aliens” – mais espectaculares, com o título dos robots a vencer nas bilheteiras) e um dos melhores filmes do ano.

X-Men - First Class - Screenshot 76

X-Men - First Class - Screenshot 77

Um excelente recomeço de saga, uma excelente visão do mundo dos X-Men, um excelente equilíbrio entre espectáculo/entretenimento e argumento/personagens.

 

Obrigatório.

 

“X-Men: First Class” tem edição portuguesa e anda a bom preço.

X-Men - First Class - Screenshot 79

X-Men - First Class - Screenshot 80

Realizador: Matthew Vaughn

Argumentistas: Matthew Vaughn, Jane Goldman, Bryan Singer, Ashley Miller, Zack Stentz, Sheldon Turner, a partir dos personagens criados por Jack Kirby & Stan Lee

Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Kevin Bacon, January Jones, Rose Byrne, Nicholas Hoult, Oliver Platt, Jason Flemyng, Zoë Kravitz, Lucas Till

 

Trailer

 

Site – https://www.foxmovies.com/movies/x-men-first-class

 

Orçamento – 160 milhões de Dólares

Receitas – 146 milhões de Dólares (USA); 353 (mundial)

 

X-Men - Comics

Mutantes em cena – Professor X, Magneto, Sebastian Shaw, Mystique, Riptide, Azazel, Angel, Emma Frost, Beast, Banshee, Darwin, Havok.

 

A importância de “X-Men: First Class” no Universo X-Men:

  • O encontro entre Charles Xavier e Erik Lehnsherr.
  • O duelo ético entre Charles e Erik.
  • A relação de Raven com Charles e Erik – o duelo moral e sentimental provocado.
  • O encontro e entendimento sentimental entre Charles e Moira MacTaggert.
  • A reunião de vários mutantes.
  • A descoberta da sociedade e governo sobre a existência de mutantes.
  • A formação da escola do Professor X.
  • A criação dos X-Men.

 

A Marvel:

https://www.marvel.com

 

Os X-Men na Marvel:

http://marvel.wikia.com/X-Men_%28Earth-616%29

http://marvel.wikia.com/X-Men

https://www.marvel.com/teams-and-groups/x-men

https://www.marvel.com/comics/characters/1009726/x-men

https://marvel.fandom.com/wiki/X-Men_(Earth-616)

https://marvel.fandom.com/wiki/X-Men

http://marvel.com/characters/71/x-men

http://marvel.wikia.com/wiki/X-Men_%28Earth-616%29

 

Os mutantes da(s) saga(s) – http://www.totalfilm.com/features/40-greatest-x-men-characters/spike

 

X-Men - First Class - Poster 2

“Melhor Caracterização”, pela Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Terror 2012. Esteve nomeado para “Melhor Filme de Ficção Científica”, mas perdeu para “Rise of the Planet of the Apes”.

“Melhor Realizador”, nos Prémios SFX 2012. Esteve nomeado para “Melhor Filme”, mas perdeu para “Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2”. Michael Fassbender tentou ser “Melhor Actor”, mas perdeu para Matt Smith em “Doctor Who”.

“Melhor Música”, nos ASCAP 2012.

“Melhor Poster”, nos Creativity 2015.

“Melhor Filme – Sci-Fi”, “Melhor Actor” (Michael Fassbender), nos Golden Schmoes 2011.

“Melhor Filme”, “Melhor Realizador”, “Melhor Actor” (Michael Fassbender), “Melhor Adaptação de Comic”, nos IGN Summer Movie 2011.

“Melhor Filme – Fantasia”, nos Scream 2011.

X-Men - First Class - Poster 3

Bryan Singer, realizador dos dois primeiros filmes da trilogia anterior, foi convidado para realizar. Mas já estava comprometido com “Jack, The Giant Slayer” (um imenso flop que quase destruiu a sua carreira – que agora volta à ribalta com a nova sequela de “X-Men”) e teve de recusar. Tal como em “X-Men: The Last Stand” (que teve de recusar para fazer “Superman Returns”), Singer ficou como produtor.

Matthew Vaughn chegou a ser convidado para realizar “X-Men: The Last Stand” (o terceiro episódio da saga) e “Casino Royale” (o reboot à saga 007). Vaughn saiu de ambas devido a conflitos criativos, embora muitos afirmem a qualidade das suas ideias.

 

X-Men - First Class - Poster 7

Este “X-Men: First Class” representa para Vaughn o que ele queria fazer em ambos os filmes e sagas.

Vaughn queria que o filme tivesse um tom semelhante aos filmes dos 60s. Como tal, o filme exigiu quatro assistant directors e cinco directores de fotografia.

X-Men - First Class - Poster 5

James McAvoy chegou a rapar o cabelo (o Professor X é careca na bd), mas o estúdio queria-o com cabelo. McAvoy teve de usar uma peruca.

Michael Fassbender estudou a interpretação de Ian McKellen na trilogia anterior bem como o seu personagem na bd.

X-Men - First Class - Poster 4

Para o vilão Sebastian Shaw foram considerados Colin Firth e Kevin Bacon. Bacon ganhou por ser americano (tal como o personagem), bem como pelo facto de ser considerado mais ameaçador. Firth “vinga-se” ao participar no filme seguinte de Vaughn, “Kingsman: The Secret Service”.

Jennifer Lawrence ganhou o papel de Mystique, mas Amber Heard chegou a ser ponderada.

Rosamund Pike chegou a ser ponderada para dois personagens – Moira McTaggert e Emma Frost. Perdeu para, respectivamente, Rose Byrne e January Jones.

X-Men - First Class - Poster 8

Em homenagem à fase bd dos primeiros anos, os fatos são azuis e amarelos.

X-Men - First Class - Poster 1

O projecto inicial era um filme sobre as origens de Magneto. Mostraria os seus tempos no campo de concentração nazi, a sua libertação, a sua amizade com o Professor X e o início da sua rivalidade. Decidiu-se que o filme deveria abordar as origens de todo o grupo (e assim focar mais personagens), mas muitas ideias do argumento inicial foram mantidas.

O filme ignora alguns aspectos narrativos de “X-Men: The Last Stand” e “X-Men Origins: Wolverine”. Tal é intencional, para que o filme conseguisse ser autónomo e ser uma espécie de reboot. Mas fala-se que algumas discrepâncias irão ser resolvidas no próximo filme.

 

Cameos:

X-Men - First Class - Screenshot 46

Rebecca Romijn (a Mystique da trilogia anterior) – é a Mystique “envelhecida” na cama de Erik.

X-Men - First Class - Screenshot 21

Hugh Jackman – como Wolverine, numa divertida cena num bar (é convidado para entrar para os X-Men e a sua resposta é…). A reacção de McAvoy e Fassbender é autêntica (Jackman improvisou e não disse o que constava no guião).

 

Durante o seu processo de produção, já havia sequela planeada (a que estreia esta semana), bem como uma terceira parte (chamar-se-á “X-Men: Apocalypse” e chega no Verão de 2016).

X-Men - First Class - Poster 9

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s