Sayonara (1957)

Sayonara - Poster 2

Ora aqui está um excelente exemplo que explica o porquê de Marlon Brando fazer suspirar muita mulher.

 

 

Japão. Anos 50. A Guerra entre os nipónicos e os americanos terminou há algum tempo. Mas ainda há uma certa hostilidade e preconceito.
Um problema passa pelos relacionamentos inter-raciais, quando envolvem militares. Estes perdem os seus direitos e são praticamente marginalizados.
Um Major da Força Aérea vê-se envolvido no meio deste cenário, ao ter de “patrocinar” o casamento de um camarada e amigo com uma local. Mas o seu distanciamento muda quando ele próprio se apaixona por uma artista japonesa.

Sayonara - Image 2

Estamos perante um belíssimo filme, na esteira do melhor do melodrama romântico clássico, onde se assiste a uma bela história de amor (bom, até assistimos a três), mas também à ilustração de um drama social/cultural/racial à volta de questões muito relevantes e incontornáveis na História Americana e do Mundo (imensos GI`s viram-se vítimas das situações que o filme descreve), muito bem tratadas.

 

Marlon Brando está muito bem, a interpretar o fascínio (quase) universal pelo exotismo do Oriente.
Muito bom acompanhamento por um excelente elenco – Patricia Owens (linda no seu visual, profunda no seu sentimento), James Garner (sólido), Red Buttons (divertido e dramático), Ricardo Montalban (muito bem disfarçado de japonês) e as belezas locais Miyoshi Umeki e Miiko Taka (exemplar lindíssimo da beleza feminina oriental).
Lindíssima fotografia (em Technirama) que capta toda a beleza natural, arquitectónica e estética do Japão (o filme foi filmado lá).
Para além da beleza e força emocional da narrativa, o filme também propõe uma “introdução” à cultura japonesa.
(de facto, ficamos com vontade de apanhar o próximo avião até ao país da Suzuki)
Um clássico.

 

“Sayonara” está editado em Portugal e anda a preço quase simpático.

 

Trailer

 

“Melhor Actor Secundário” (Red Buttons), “Melhor Actriz Secundária” (Miyoshi Umeki), “Melhor Direcção Artística”, “Melhor Som”, nos Oscars 1958. Esteve nomeado para “Melhor Filme” (perdeu para “The Bridge on the River Kwai”), “Melhor Actor” (Brando perdeu para Alec Guiness em “The Bridge on the River Kwai”), “Melhor Realização” (Logan perdeu para David Lean em “The Bridge on the River Kwai”), “Melhor Fotografia” (perdeu para “The Bridge on the River Kwai”) e “Melhor Argumento Adaptado” (perdeu para “The Bridge on the River Kwai”).
“Melhor Actor Secundário” (Red Buttons), nos Globos de Ouro 1958. Esteve nomeado para “Melhor Filme – Drama” (perdeu para “The Bridge on the River Kwai”), “Melhor Actor – Drama” (Brando perdeu para Alec Guiness em “The Bridge on the River Kwai”), “Melhor Actriz Secundária” (Umeki perdeu para Elsa Lanchester em “Witness for the Prosecution”) e “Melhor Realização” (Logan perdeu para David Lean em “The Bridge on the River Kwai”).
Red Buttons esteve nomeado para “Actor Promissor”, nos BAFTA 1959, mas perdeu para Paul Massie em “Orders to Kil”.
“Melhor Actor Estrangeiro” (Brando), nos David di Donatello 1958. Brando empatou com Charles Laughton em “Witness for the Prosecution”.
Esteve nomeado para “Melhor Drama Americano”, nos Writers Guild of America, USA 1958. Perdeu para “12 Angry Men”.

Sayonara - Image 1

Baseado no livro de James A. Michener (autor de “The Bridges at Toko-Ri”, do qual também se adaptou um belo filme com William Holden e Grace Kelly).
Em 1956, mais de 10.000 militares americanos desafiaram as regras ao casar com mulheres japonesas. Michener foi um deles.
Marlon Brando insistiu em interpretar o seu personagem com um sotaque sulista, apesar das objecções do realizador e produtores.
Miyoshi Umeki é, ainda, a única actriz oriental a ter ganho um Oscar.
“Sayonara” é o primeiro filme de Miyoshi Umeki (o interesse sentimental de Red Buttons) e de Miiko Taka (o interesse sentimental de Brando).
Audrey Hepburn foi chamada para interpretar a personagem que iria para Taka. Hepburn recusou, pois sabia que nunca seria convincente ao interpretar uma oriental.
Brando aproveitou a recusa de Rock Hudson (foi ele a primeira escolha), que preferiu fazer a nova versão de “A Farewell to Arms” (ao lado de Jennifer Jones).
William Holden também foi sondado, mas preferiu “The Bridge on the River Kwai”.
O espectáculo (visto no filme) “Matsubayashi Girls Revue” é executado pelo “Shochiku Kagekidan Girls Revue”.

One comment on “Sayonara (1957)

  1. Excelente comentário sayonara eh realmente um dos melhores filmes de brando e uma das mais belas historias de amor mostradas no cinema eh um daqueles filmes em que tudo funciona elenco perfeito direção fotografia ! Marlon brando mais lindo do que nunca e atuando divinamente só ficou faltando a estatueta dourada para ele!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s