Estreia – Need for Speed: O Filme

Need for Speed

Realizador: Scott Waugh

Elenco: Aaron Paul, Dominic Cooper, Scott Mescudi, Imogen Poots

Género: Acção

Duração: 130 Minutos

Trailer –

Mais uma adaptação de um jogo vídeo.

Tobey Marshall é um street racer, recém-saído da prisão, disposto a vingar-se de Dino Brewster, antigo colega, que lhe armou a cilada que o levou às grades. Para alcançar o seu objectivo, Tobey junta-se uma corrida cross country. Mas Dino põe a cabeça do herói a prémio. Antes de chegar à finish line da vingança, Tobey tem de fazer uma corrida de sobrevivência.

Acção de prego a fundo, bem real(ista) e com bólides de sonho.

Iremos ter uma saga capaz de rivalizar com “Fast & Furious”?

Baseado no popular jogo, com o mesmo título. Criado pela Electronic Arts, começou em 1994 e conta com mais de 20 “episódios” e em diversas plataformas. Está editado em 22 línguas, alcançou 60 países, vendeu mais de 150 milhões de cópias, tendo dado uma receita que passou os 4 biliões de Dólares.

O filme ilustra o bom estado da parceria entre Dreamworks e Electronic Arts. Em 2000, o departamento DreamWorks Interactive foi vendido à Electronic Arts e muitos têm sido os produtos criados, com sucesso.

Todos os actores receberam treino para o tipo de condução mostrada no filme.

Os argumentistas John e George Gatins são grandes fãs do universo “Need for Speed”, de carros velozes e são donos de uma oficina de reparação de veículos antigos.

O realizador Scott Waugh é um apaixonado por carros e velocidade, tendo já um prestigiado curriculum como stunt man ligado a cenas com carros e velocidade. O seu pai é Fred Waugh, nome lendário no meio. Ambos desenvolveram um tipo de câmara especial (Pogo Cam), para montar nos carros e conseguir filmar a acção.

Filmado em cenários reais e naturais, procurando evitar-se ao máximo o recurso ao green screen e a efeitos digitais.

Vários títulos serviram de inspiração –  “Bullitt”, (de Peter Yates, com Steve McQueen e, ainda, a mais emblemática perseguição automobilística do Cinema), “The French Connection” (de William Friedkin, com Gene Hackman, com outra importante perseguição) e “Duel” (de Steven Spielberg, com um intenso duelo entre um carro e um camião). A equipa procurou homenagear Steve McQueen e o empenho, realismo e energia que ele punha neste tipo de filmes e cenas.

A Ford Motors colaborou na criação e alteração dos bólides vistos no filme. O Mustang em cena vem do Shelby GT500 de 2013. Na verdade, fizeram-se sete, cada um para diferentes fins.

Outros bólides, relevantes no jogo e na história do mundo automóvel, marcam presença – Ford Gran Torino 1969, Chevrolet Camaro 1968, Pontiac GTO 1966. Koenigsegg Agera R, Lamborghini Sesto Elemento, Spano GTA, Bugatti Veyron e o McLaren P1.

Site Oficial

Alex Aranda

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s